go to content

Defesa de Lula acusa Lava Jato de fazer guerra política contra ex-presidente

Advogados pedem que Moro e procuradores deixem o caso e afirmam que objetivo de suposta perseguição é impedir que Lula seja candidato em 2018.

publicado

Os advogados do ex-presidente Lula pediram nesta segunda-feira (10 de outubro) o afastamento do juiz Sergio Moro e de todos os procuradores da Lava Jato do processo que acusa Lula de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no obtenção de um tríplex no Guarujá.

Eles consideraram a força-tarefa da Lava Jato suspeita por, supostamente, usar o sistema legal para travar uma guerra política contra o petista.

O processo é o mesmo que envolve a mulher de Lula, Marisa Letícia, em crime de lavagem de dinheiro. Os advogados dizem que Lula e Marisa não cometerem os crimes atribuídos a eles.

Em entrevista coletiva, o advogado Cristiano Zanin Martins disse que o processo é cheio de falhas e não apresenta as provas para confirmar a narrativa de crimes. Por isso, os advogados também pedem sua extinção.

Zanin Martins afirmou ainda que a Lava Jato persegue judicialmente o petista com "a intenção de excluir Lula das eleições de 2018. E não pelo voto".

Nem o powerpoint apresentado pelos procuradores da Lava Jato escapou das críticas. Segundo o advogado do petista, a apresentação dos procuradores "viola a presunção de inocência".

"Nem vou falar do deboche", cutucou Zanin Martins, que falou ainda que, nos Estados Unidos, um processo chegou a ser anulado por causa de uma apresentação semelhante.

Segundo o advogado, a força tarefa usaria tática de "lawfare" contra Lula. Ele explicou que o termo é usado para casos em que o direito se torna uma "arma de guerra".

"É você ter alguém eleito como inimigo e as autoridades passam a usar a lei e os procedimentos legais para perseguir esse inimigo, dando uma feição, mascarando as arbitrariedades em procedimentos legais", disse Zanin Martins, que acusou Moro de sofrer "perda de imparcialidade".

Veja também:

Procuradoria diz que Odebrecht pagou R$ 30 mi por favores de Lula no BNDES

O que você precisa saber para entender a encrenca judicial de Lula com Moro

Entenda por que Lula foi denunciado como comandante do petrolão







Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.