back to top

Atraso em licitação deixou gatos sem comida no Centro de Controle de Zoonoses de SP

Voluntários e funcionários tiveram de fazer vaquinha para comprar ração. Município diz que ração úmida não faltou e o abastecimento de ração seca volta ao normal na segunda.

publicado

Gatos e cachorros do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Prefeitura de São Paulo estão comendo ração graças a vaquinhas feitas por funcionários e voluntários protetores de animais. Segundo denúncia feitas por defensores de animais a situação ocorre há pelo menos um mês. No local, estão abrigados 108 gatos e 152 cães.

O BuzzFeed teve acesso a recibos de compra de ração feita ainda nesta sexta (25) por alguns voluntários para dar aos filhotes de gatos. A prefeitura confirmou que houve atraso no processo de compra da ração, mas que a situação será normalizada na segunda (28).

"Nos disseram que o problema era uma licitação. Os animais estão sem alimentação e cada um, voluntário ou funcionário, dá um saco de ração ou dá o dinheiro para comprar", disse ao BuzzFeed a voluntária Andreia Freitas, que denunciou o caso pelo Twitter.

O CCz SP vai paara o segundo nês sem ração de gato, os funcionários não tem mais dinheiro para fazer vaquinha, eles bancaram a ração dos

Protesto na prefeitura

Como forma de pressionar a prefeitura a resolver a situação, Andreia e outros voluntários estão organizando uma campanha de arrecadação, mas o ponto de recebimento dos alimentos será justamente a porta da prefeitura de São Paulo. A ideia é começar a arrecadação na segunda (28). Os voluntários ameaçam também fazer um protesto no domingo, durante um evento de cães e gatos no Pacaembu.

No dia 14, o prefeito João Doria (PSDB) lançou o programa de vacinação e cuidados com os animais de estimação deste ano, o SP Animal. O evento ocorreria na semana passada, mas foi adiado por causa do mau tempo e está previsto para este domingo. Entre as atividades oferecidas, estão a vacinação e o fornecimento gratuito de chip para animais registrados por seus donos.

"Os bichos estão passando fome. A gente que é protetor é que tem de tirar dinheiro do bolso para ajudar", disse a empresária Mariana Aidar, que também contou que ajuda nas vaquinhas de ração.

A gerente do CCZ, Rosane Corrêa de Oliveira, afirmou ao BuzzFeed que houve um atraso no processo de compra de ração, mas que a compra foi concluída e o fornecimento será normalizado na segunda-feira, com a chegada de 7,5 toneladas de alimentos para gatos.

"Em nenhum momento os animais ficaram sem comida", disse ela, afirmando que o problema se deu com a ração seca e que não houve desabastecimento de ração úmida. Rosane contou que ela mesma ajudou na vaquinha para comprar a ração seca suficiente para a segunda-feira.





Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.