back to top

17 saudades de quando você era indie nos anos 2000

Bastava ouvir aquele grito para a festa pegar fogo: WOO-HOO!

publicado

1. A definição “rock alternativo” fazia sentido pois aquela música era diferente de tudo o que tocava no rádio.

Instagram: @shoot_speed_kill_light

Aliás, rock fazia sentido.

2. Você provavelmente passava horas na locadora de CDs, escolhendo o que iria gravar na sua mixtape.

Instagram: @eduardoegs

Baixar um álbum inteiro da internet discada levaria cerca de uma semana.

Publicidade

5. Havia noites em que bastava ouvir aquele grito para a festa pegar fogo: WOO-HOO!

Instagram: @ferko91

O grito de "Song 2", do Blur.

Publicidade

9. Provavelmente você, e seus amigos também, quiseram ser parte dessa primavera do indie nacional montando sua própria banda. Mesmo que tenha durado só alguns ensaios.

10. Bandas como Elastica, Veruca Salt, Breeders, formaram não só seu caráter como seu gosto para cortes de cabelo.

Instagram: @verucasaltband

Foi o renascer das franjas, do cabelo curto e do chanel.

12. Não perder nenhum post do Scream & Yell nem do Lúcio Ribeiro na Folha Online, nem uma edição das revistas indie nacionais.

indiesaudoso.tumblr.com

Até porque conseguir folhear uma Spin ou NME, importadas, era raríssimo.

Publicidade

13. Você discutia sobre suas bandas preferidas nas várias mailing lists que assinava, e seguia o papo via ICQ.

Instagram: @bellesglasgow

Tinha a lista do Scream & Yell, a Vem Delícia, a Gordurama, a londonburning e outras.

14. Expressar sua identidade significava usar a camiseta da sua banda preferida por cima de outra camiseta de manga comprida.

Instagram: @tetsu

15. Você ouvia Los Hermanos como se a banda existisse só para você.

Instagram: @sentimentos_emboladoss

E, como afirmam alguns, o hype era tanto que até sobrou um pouquinho para Mallu Magalhães.

Publicidade

17. E, hoje, ouvindo uma playlist do Pavement no Spotify, sorrir e lembrar de quando todos achavam que aquilo duraria para sempre.

Instagram: @husbandsparis

Colaboraram:

Eduardo Egs, Ricardo Motti, Rodrigo Deltoro, Pedro Perurena, Pedro Fernandes, Leo Trindade, Marina Bortoluzzi.