back to top

O que realmente acontece quando você apaga de tanto beber

Aquelas noites finalmente ganharam uma explicação!

publicado

Todo mundo sabe que beber demais pode causar um apagão. Mas pouca gente entende o porquê.

ABC / Via justalittletumblweed.tumblr.com

Por que o álcool nos faz esquecer as coisas? E por que isso só acontece com certas pessoas, em certas noites ou com certas bebidas?

Para resolver essa questão, conversamos com Aaron White, PhD e assessor científico no Instituto Nacional de Abuso do Álcool e Alcoolismo dos EUA (NIAAA, na sigla em inglês), e com Matt Sztajnkrycer, médico da Clínica Mayo, na cidade de Rochester (Minnesota, EUA), sobre o que acontece no cérebro quando você bebe e como isso pode levar a apagões.

Certo, aqui vamos nós.

Quando você bebe, o álcool afeta quase todas as partes do seu cérebro.

quickmeme.com

White diz que bastam alguns drinques — dependendo da sua genética e da sua tolerância — para que o álcool entre na corrente sanguínea e chegue ao seu cérebro, interferindo diretamente nas áreas que dizem ao seu corpo o que fazer.

As áreas mais impactadas pela bebida são:

* O caminho da recompensa: que controla os sentimentos de euforia, fazendo você se sentir bem.

* O cerebelo: que controla a coordenação motora, ou seja, o equilíbrio, o movimento e o tempo de reação.

* O lobo frontal: que controla o comportamento, a tomada de decisões e o controle dos impulsos.

* As amígdalas cerebrais: que fazem você se sentir ansioso ou com medo quando sente que está em perigo.

Publicidade

A maior parte do seu cérebro desenvolve certa tolerância ao álcool. Por isso, às vezes você pode funcionar normalmente, mesmo quando sofre um apagão.

FOX / Via riffsy.com

White diz que, enquanto você bebe, o seu cérebro pode desenvolver a chamada "tolerância aguda" — uma resistência aos efeitos de drogas ou outras substâncias a partir de uma única exposição —, o que significa que seu cérebro está efetivamente aprendendo como minimizar os efeitos do álcool.

O cérebro também pode desenvolver uma tolerância a longo prazo para o álcool, o que significa que, quanto mais experiência o seu cérebro tem com a substância, mais tolerância ele será capaz de criar e mais você será capaz de funcionar normalmente mesmo com um elevado teor de álcool no sangue (TAS).

White diz que é por isso que algumas pessoas bebem bastante, mas andam e falam por aí como se estivessem bem. Provavelmente o cerebelo delas, que controla a coordenação motora, desenvolveu uma maior tolerância ao álcool.

Mas o hipocampo não é capaz de criar a tolerância a longo prazo. E o apagão acontece quando seu hipocampo é literalmente incapaz de criar memórias.

New Line Cinema / Via l-o-t-r.tumblr.com

White diz que, quando você está com um TAS de 0,08 a 0,1 (0,8 a 1 parte de álcool para 1000 partes de sangue), o álcool começa a afetar o hipocampo, ou seja, a área do cérebro responsável pela consolidação de informações de seus órgãos sensoriais, de seu corpo, de seus pensamentos e de seus sentimentos para criar memórias.

À medida que o TAS aumenta, há dois principais motivos para a sua memória ficar nebulosa: (1) o hipocampo não está recebendo informação rica o suficiente do cérebro sobre o que está acontecendo, (2) e o álcool está bloqueando certos receptores, de modo que até mesmo a informação que entra no hipocampo dificilmente é armazenada como uma memória.

Então, se você é bom de copo, pode desenvolver uma tolerância que o ajuda a falar e a manter o equilíbrio, mas não ajuda a sua memória. White diz que é provavelmente por isso que os alcoólatras são tão propensos a relatar apagões. Eles podem chegar a níveis muito elevados de TAS, mas não são capazes de criar novas memórias.

Existem dois tipos de apagões: apagões fragmentados e em bloco.

1funny.com

Um apagão fragmentado — que a maioria das pessoas chama de amnésia alcoólica — é quando você tem algumas lembranças difusas de quando você estava bebendo, diz White. Por exemplo, se você se lembra de entrar no bar, de depois ir a uma lanchonete e depois sua próxima memória é você escovando os dentes, então você teve um apagão fragmentado.

Um apagão em bloco — que é muito mais grave e menos comum — é quando um pedaço inteiro de sua vida se foi e não importa o quão duro você tente, você não pode trazer de volta a memória do que aconteceu. Então, se você começou a beber na casa de um amigo e depois acordou no dia seguinte em sua cama, sem se lembrar de como você chegou lá, então você teve um apagão em bloco.

O tipo de apagão que você tem será determinado pela quantidade de álcool que você bebe e a quantidade de tempo bebendo. Quanto mais álcool você beber, mais os receptores serão bloqueados e o hipocampo não será capaz de criar memórias.

As chances de ter um apagão são muito, muito maiores quando você atinge rapidamente uma alta taxa de álcool no sangue.

Comedy Central / Via relatably.com

White diz que não é necessariamente a quantidade de álcool que você bebe, mas o quão rápido você bebe que importa. Então, se você está tomando shots ou virando cerveja, você pode ter um apagão muito mais fácil do que se estivesse em um ritmo normal.

O que muitas pessoas não percebem é que, se você beber devagar ao longo de três horas, você pode alcançar o mesmo TAS que atingiria tomando alguns shots em uma hora, você só não terá um apagão. Isso ocorre porque, quando você bebe devagar, seu cérebro tem mais tempo para se adaptar ao álcool, o que lhe permite desenvolver uma tolerância aguda e lutar contra seus efeitos.

O receptor NMDA no hipocampo — crítico para processos como aprendizagem e memória — também pode criar tolerância aguda, não apenas a tolerância a longo prazo. É por isso que você é capaz de evitar um apagão se espaçar suas bebidas.

Algumas pessoas são mais propensas a ter um apagão.

NBC / Via thisdayinsnlhistory.tumblr.com

Infelizmente, Sztajnkrycer diz que há pessoas que são muito mais propensas a ter um apagão do que outras. Isso também parece ser mais comum em mulheres. Embora os pesquisadores não saibam exatamente a razão disso, eles imaginam que outros fatores tenham um papel, como o tamanho do corpo, o que você está bebendo e beber de estômago vazio.

Publicidade

A pesquisa também mostrou que você provavelmente terá um apagão mais facilmente se estiver bebendo vinho ou destilado em vez de cerveja.

imgur.com

Segundo Sztajnkrycer, isso ocorre porque bebidas como destilados e vinho costumam ter uma concentração de álcool maior do que a cerveja. Por exemplo, a cerveja Budweiser tem 4,2% de álcool por volume, o vinho Yellow Tail Merlot 14% e o uísque Jack Daniel 40%.

Além disso, bebidas concentradas costumam ser consumidas mais rapidamente. É muito mais fácil virar quatro shots seguidos do que beber quatro cervejas.

Então, quando as luzes voltam a acender? Geralmente é uma questão de tempo e sono.

youtube.com / Via popkey.co

Apagões fragmentados e em bloco terminam quando o seu corpo finalmente metaboliza o álcool, diz Sztajnkrycer. "Vai depender de quanto álcool você bebeu e se ainda está bebendo, de sua predisposição genética e da quantidade de tempo que passou consumindo álcool".

Ele diz que a maioria acha que é capaz de começar a criar memórias de novo assim que vai dormir e acorda de volta. Isso é porque dormir dá às pessoas o tempo necessário para o seu corpo metabolizar o álcool.

Certos medicamentos e drogas podem tornar mais provável — e mais letal — um apagão.

Bravo / Via beamlyus.tumblr.com

White diz que beber enquanto toma qualquer medicação com efeito sedativo — benzodiazepinas (Xanax), zolpidem ou opioides, como oxicodona — pode tornar mais fácil um apagão e, possivelmente, levar à morte.

Isso ocorre porque o álcool desliga áreas do cérebro ativando um neurotransmissor chamado GABA, que é o que White chama de "freio" cerebral.

Quando o receptor GABA é ativado, os neurônios geram menos sinais (como um botão de volume sendo abaixado). Menos sinais significam menos pensar, menos memórias e, basicamente, menos vida.

Ter um apagão pode ser extremamente perigoso. Tipo, muito mais perigoso do que as pessoas pensam.

relatably.com

"A pesquisa mostrou que o nível do apagão de uma pessoa muitas vezes está próximo do nível que poderia matá-la", diz White. "Se você desligar as partes do cérebro que controlam seus reflexos vitais, você pode morrer".

Por exemplo, a pessoa que está com um apagão em bloco e vomita corre o risco de não poder contar com seus reflexos. Assim, ela não consegue respirar ou acordar, sufocando no próprio vômito.

Conclusão: o apagão não é bom. Então, por favor, mantenha o controle quando for beber.

Gramercy Pictures / Via fuckyeahreactiongifs.tumblr.com

White diz que a melhor maneira de evitar apagões é beber em um ritmo razoável ou consumir bebidas com menor concentração de álcool. Comer uma refeição de antemão e beber água entre as bebidas alcoólicas também ajudam.

Além disso, não beba shots.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss