back to top

Temer e Maia fortalecidos após aprovação e veto a projeto sobre dívidas dos Estados

Presidente da Câmara e candidato à reeleição, Maia derrubou contrapartidas e agradou deputados de sua base. Ao barrar o projeto, Temer mostrou que joga para o mercado.

publicado

O processo de aprovação e veto do projeto que trata da renegociação das dívidas dos Estados colocou Michel Temer e Rodrigo Maia em campos opostos.

Por um lado, o presidente da Câmara aprovou a matéria derrubando uma série de contrapartidas que seriam exigidas para a renegociação das dívidas.

Por outro, ao receber o projeto aprovado por seu aliado na Câmara, Temer vetou parte do texto, no caso, a que tratava das contrapartidas derrubadas.

Apesar do desentendimento entre o presidente da Câmara e seu aliado que chefia o Palácio do Planalto, tanto Temer quanto Maia deixaram o episódio fortalecidos.

Na Câmara, deputados dizem que a candidatura à reeleição de Rodrigo Maia ganhou força, pois ele agradou governadores e deputados.

Governadores, claro, não são eleitores na disputa pela presidência da Câmara, mas eles controlam o voto da maioria dos deputados.

Após aprovação do projeto sem contrapartidas, o mercado demandou uma medida de Temer contra o que considerou uma irresponsabilidade.

Ao vetar a matéria, Temer sinalizou para seus objetivos de ajuste fiscal e de enxugamento da máquina, agradando o grande empresariado do país, que é um importante player na intenção de o peemedebista manter-se no governo até 2018.

Após todo o episódio da aprovação e veto, Maia e Temer encontraram-se algumas vezes.

O clima entre os dois segue dos melhores e, apesar de não admitir publicamente, Maia mantém-se como candidato preferido de Temer para o comando da Câmara.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at .

Got a confidential tip? Submit it here.

Em parceria com