back to top

Sobrinho de Eunício reclamou de atraso em propina porque tinha alugado avião, contou delator

Presidente do Senado é acusado de ter recebido R$ 2 milhões para gerenciar e aprovar medidas provisórias de interesse da Odebrecht.

publicado

O sobrinho do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), Ricardo Augusto é apontado por delatores da Odebrecht como o operador do parlamentar.

Num dos inquéritos abertos contra ele a pedido do procurador-geral da República Rodrigo Janot, ele é acusado de ter recebido R$ 2 milhões do setor de operações estruturadas, o "departamento de propina" da Odebrecht.

Desde o fim do ano passado, quando o BuzzFeed revelou esta história, o senador, codinome Índio, tem negado as acusações.

No documento de Janot, o delator Cláudio Melo Filho diz que o sobrinho de Eunício chegou a ficar irritado numa das visitas à Odebrecht, quando estava acertado um pagamento, e a empresa quis postergar.

Reclamou que já havia até alugado um avião para a operação. Recentemente, Augusto foi alvo de uma operação da PF, a Satélites.

No mesmo inquérito que Eunício é investigado, Renan Calheiros, Romero Jucá, o presidente da Câmara Rodrigo Maia e o deputado Lúcio Viera Lima também o são.

Todos são acusados de ter recebido dinheiro do departamento de propina da Odebrecht para gerenciar aprovar medidas provisórias de interesse da empresa, como o BuzzFeed revelou.

VEJA MAIS

Jucá centralizou recebimento de R$ 22 mi para ele, Renan e Eunício, diz delator

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at .

Got a confidential tip? Submit it here.