back to top

PF faz busca nas casas de Joesley, Saud e Miller

Investigação tenta apurar se os empresários do grupo J&F ocultaram provas e qual foi a participação do ex-procurador Marcelo Miller no acordo de colaboração premiada da JBS.

publicado

A Polícia Federal cumpre na manhã desta segunda-feira uma série de mandados de busca e apreensão em endereços ligados a delatores da JBS e do ex-procurador da República Marcelo Miller.

Os policiais vasculharam a casa de Miller, no Rio de Janeiro e do empresário Joesley Batista e dos diretores do grupo J&F Ricardo Saud e Francisco de Assis e Silva, além da sede do grupo, estes últimos, em São Paulo.

As buscas acontecem um dia após a prisão de Joesley e Saud, que se entregaram ontem na capital paulista e serão encaminhados nesta segunda para Brasília.

A prisão dos dois foi pedida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que também queria deter Marcelo Miller. O pedido relativo ao ex-procurador, no entanto, foi negado pelo ministro do STF Edson Fachin.

A operação desta manhã tenta apurar se Joesley e Saud ocultaram provas de crimes que deveriam ter entregue à Justiça em seu acordo de delação premiada.

Também tenta entender qual foi exatamente o papel de Miller no acordo de colaboração do grupo.

A reviravolta no caso da J&F (detentora da JBS) teve início na semana passada, após a PGR analisar um áudio, gravado sem querer por Joesley Batista, em que o empresário conversa com seu executivo Ricardo Saud.

Na conversa há indícios de que os dois ocultaram parte dos seus crimes, fazendo uma delação seletiva.

Também citam a participação de Miller, que fez um jogo duplo atuando para a J&F enquanto ainda era procurador da República e integrante do grupo de trabalho da Lava Jato.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at .

Got a confidential tip? Submit it here.