back to top

Por unanimidade, TRF do Rio vota pela prisão de Jorge Picciani

Desembargadores também votaram pela prisão de Edson Albertassi e Paulo Melo. Caberá à Assembleia do Rio, presidida por Picciani, referendar ou não as detenções. Sessão do Legislativo deve acontecer nesta sexta-feira.

publicado

Os cinco desembargadores que analisam o pedido de prisão do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani (PMDB), votaram pela detenção do parlamentar.

O julgamento foi concluído e há determinação para que sejam emitidos mandados de prisão contra Picciani e contra os deputados Edson Albertassi e Paulo Melo, todos do PMDB.

Paralelamente a isto, a Assembleia articula a realização de uma sessão para tentar derrubar a decisão da Justiça. Ela deve ser realizada nesta sexta-feira.

Os deputados são suspeitos de liderar um esquema de corrupção no Rio de Janeiro e de receber propina da Federação dos Transportes do Estado e da Odebrecht.

Todos eles foram alvos da operação Cadeia Velha, deflagrada pela PF na última terça-feira.

A possibilidade de derrubada de decisões da Justiça aconteceu após a Primeira Turma do STF afastar o senador Aécio Neves (PSDB) de seu mandato.

O STF, com voto de desempate de Cármen Lúcia, decidiu que, sempre que alguma medida cautelar, como a prisão, é tomada contra um parlamentar, a Casa legislativa pode manter ou derrubar a decisão.

LEIA TAMBÉM

Esta é a planilha da propina de Jorge Picciani, segundo a Procuradoria

Operação Cadeia Velha atinge cúpula da Assembleia do Rio de Janeiro

Na campanha, Jorge Picciani (PMDB) fazia discurso pela ética. Ele é suspeito de receber R$ 58 milhões em propina 👇

OUTRO LADO

Em nota, Picciani chama operação de 'covardia', diz que nunca recebeu vantagem ilícita e que as investigações prova… https://t.co/Xjzj1129bZ



Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at .

Got a confidential tip? Submit it here.