back to top

Luiz Fux defende que Joesley troque "exílio em Nova York" por "exílio na Papuda"

Ministro do STF cobra de Rodrigo Janot pedido de prisão de delatores da JBS.

publicado

Na abertura da sessão do Supremo Tribunal Federal desta quarta-feira, o ministro Luiz Fux fez uma dura cobrança ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que ele peça a prisão do executivo da J&F Joesley Batista e demais colaboradores premiados da companhia.

Fux sugeriu que eles “passassem do exílio nova-iorquino para o exílio da Papuda”, numa referência ao presídio localizado no Distrito Federal onde estão alguns dos presos da Lava Jato.

Luiz Fux
Evaristo Sa / AFP / Getty Images

Luiz Fux

A citação também faz referência ao fato de, logo após a delação, Joesley ter sido autorizado pela Justiça a ir com a família para Nova York.

A declaração foi dada em frente o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

De acordo com Fux, a divulgação do áudio entre Joesley Batista e Ricardo Saud, um dos seus executivos, mostrou que o Ministério Público foi ludibriado pelos delatores.

Disse Fux no início da sessão:

"Esse episódio de ontem que foi difundido de forma transparente pelo procurador-geral da República revelou que esses participes do delito, que figuraram como colaboradores, eles ludibriaram o Ministério Público, eles degradaram a imagem do país no plano internacional, eles atentaram contra a dignidade da Justiça, e eles revelaram a arrogância dos criminosos do colarinho branco. De toda a sorte que eu deixo ao alvedrio do Ministério Público a opção de fazer com que esses participantes dessa cadeia criminosa, que confessaram diversas corrupções, que eles passassem do exílio em nova-iorquino para o exílio da Papuda. Gostaria de sugerir isso aqui em meu nome pessoal e eventualmente daqueles que concordam com minha indignação."

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at severino.motta@BuzzFeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.