Fachin aceita pedido de abertura de inquérito contra Temer; presidente é formalmente investigado

Michel Temer responderá por suspeitas de obstrução à Justiça e corrupção.

publicado

Após as revelações de Joesley e Wesley Batista, a PGR enviou ao STF um pedido de abertura de inquérito para investigar o presidente Michel Temer por obstrução à Justiça e corrupção.

Conforme o BuzzFeed Brasil apurou, Edson Fachin, do STF, acatou o pedido.

A existência de uma delação dos irmãos da JBS e gravações com o presidente foram reveladas ontem pelo colunista Lauro Jardim, do ‘Jornal O Globo’.

Numa delas, Joesley registrou conversa com Temer em que ele revela estar dando uma mesada para que Eduardo Cunha e o operador Lúcio Funaro não fechem acordos de delação premiada.

De acordo com a reportagem, o presidente respondeu:

- Tem que manter isso, viu?

O nome de Temer já esteve envolvido anteriormente na Lava Jato, mas ele não chegou a ser formalmente investigado a Constituição diz que somente atos realizados durante o mandato são passíveis de apuração Judicial.

No caso em questão, apesar de suspeito de obstrução à Justiça, a PGR não pode pedir a prisão de Temer. Como presidente ele só pode ser recolhido ao cárcere após ser condenando.

No entanto, caso ele seja denunciado e o STF aceite a denúncia, transformando-o em réu, ele fica suspenso do mandato presidencial.

Veja também:

Isso é o que acontece agora se o Temer cair

A República vai abaixo: o que sabemos até aqui da operação que pede a prisão de Aécio e de aliado de Temer

O brasileiro transforma desespero em meme mais rápido do que qualquer país

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at severino.motta@BuzzFeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.