back to top

Cúpula do PMDB é denunciada por Rodrigo Janot

Entre os acusados estão o presidente da legenda, senador Romero Jucá, e o senador Renan Calheiros. José Sarney também é um dos alvos.

publicado

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou nesta sexta-feira parte da cúpula do PMDB do Senado.

Romero Jucá e Renan Calheiros
Andressa Anholete / AFP / Getty Images

Romero Jucá e Renan Calheiros

Entre os acusados estão o líder do governo, Romero Jucá, Renan Calheiros e o ex-senador José Sarney.

De acordo com a denúncia, eles são suspeitos de terem participado de um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na Transpetro.

As denúncias surgem a partir da delação de um ex-diretor da estatal: Sérgio Machado – que também foi denunciado.

As acusações alcançam ainda os administradores da NM Engenharia e da NM Serviços Luiz Maramaldo e Nelson Cortonesi Maramaldo e o executivo Fernando Reis, da Odebrecht Ambiental.

A suspeita é que eles organizaram um esquema de doações legais aos diretórios do PMDB a partir de contratos de empresas com a Trasnpetro – que só os obteria mediante o pagamento de propina.

“Os dados mostram que os estados de alguns dos membros do PMDB que são alvo da Operação Lava Jato receberam em 2010 e em 2014 recursos em montante desproporcional ao tamanho do eleitorado. Por outras palavras, os estados de domicílio eleitoral desses investigados ou denunciados, e não os de maior eleitorado, receberam os maiores volumes de recursos”, explica Janot.

Esses 12 estados, apesar de concentraram apenas um terço dos eleitores, receberam dois terços dos recursos das campanhas majoritárias do PMDB de 2010 e de 2014.

O ex-presidente do PMDB Valdir Raupp também é um dos denunciados.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at severino.motta@BuzzFeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.