back to top

Crivella pede "pelo amor de Deus” para Temer não exigir visto para americanos no Carnaval

Prefeito do Rio articula com ministro do Turismo e quer o imediato fim da exigência de visto para turistas americanos que queiram ir ao Carnaval carioca. José Serra é contra porque Donald Trump endureceu regras de entrada para brasileiros.

publicado

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), pediu ao ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB-AL), que ele consiga, "pelo amor de Deus", viabilizar a isenção de vistos para americanos que queiram passar o Carnaval no Brasil.

A isenção de visto para alguns países, que desde a Copa do Mundo faz parte da pauta do governo brasileiro, está agora nas mãos de Michel Temer.

Por um lado, o ministro Beltrão tenta manter indefinidamente a dispensa de visto para cidadãos dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália.

Tais países foram liberados para as Olimpíadas mas, findos os jogos, perderam o benefício.

De acordo com o ministro do Turismo, a dispensa incrementaria em aproximadamente 25% o fluxo de viajantes destes países. Dados de sua pasta mostram que atualmente cerca de 580 mil americanos visitam o Brasil a cada ano.

Com a dispensa, esse número poderia chegar à casa dos 775 mil.

Uma medida provisória para liberar o visto para estes quatro países já está pronta e só aguarda a assinatura — ou a rejeição — de Michel Temer.

A peça trata ainda de outro questão defendida por operadores do turismo no Brasil: o fim de restrições para o capital estrangeiro em companhias aéreas.

Apesar do esforço de Beltrão, não há consenso dentro do governo nem para a isenção e nem para a abertura do capital das aéreas.

Desde que o presidente americano Donald Trump alterou procedimentos para que brasileiros obtenham visto americano, o chanceler José Serra, citando o princípio da reciprocidade, tem se colocado contrariamente à dispensa para os cidadãos dos Estados Unidos.

No caso, Trump ampliou as faixas de quem precisa fazer entrevistas para obter o visto. Antes, as entrevistas só eram necessárias a partir dos 16 anos e até os 66. Agora, jovens de 14 terão de passar pelo procedimento, bem como idosos até os 79.

Além disso, quem já havia conseguido o visto, conseguia tirar outro, sem entrevista, até quatro anos após o vencimento. O prazo máximo, agora, é de um ano depois da expiração.

Em relação à possibilidade de companhias aéreas poderem ter até 100% de capital estrangeiro, a matéria agrada Temer e os deputados, mas encontra resistência no Senado Federal.

Nesse cenário, a possibilidade de dispensa de visto para que americanos — e eventualmente japoneses, canadenses e australianos — possam ir ao Carnaval do Rio sem a necessidade de visto, dependerá de quem consegue convencer Temer primeiro: “o pelo amor de Deus” de Crivella e os planos do ministro do Turismo, ou o peso de Serra e do PSDB no governo.

Procurada para comentar os planos de Crivella para o Carnaval sem visto, a assessoria do prefeito não se manifestou.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at .

Got a confidential tip? Submit it here.

Em parceria com