back to top

Uma mulher vai processar a United Airlines por forçar sua filha autista a desembarcar de um voo

A companhia aérea disse em uma declaração ter realizado um pouso de emergência e removido a garota autista e sua família do avião para manter os outros passageiros confortáveis e seguros.

publicado

Donna Beegle viajava com sua família para Portland retornando da Disney World em Orlando quando o avião realizou um pouso de emergência. A família Beegle foi então acompanhada para fora do avião pela polícia.

O problema começou quando sua filha Juliette, uma garota de 15 anos com autismo, começou a se incomodar com sua refeição. "Quando ela fica com muita fome ou muita sede, é uma luta para ela, porque ela não consegue nos informar e isso realmente a frustra" disse Beegle ao jornal KOIN 6 News.

Juliette é extremamente exigente sobre o que ela come, então Beegle perguntou aos atendentes de voo se havia uma refeição quente que ela poderia comprar da seção de primeira classe do voo. A princípio, recusaram.

"Juliette recusa comida à temperatura ambiente" , disse Beegle ao jornal ABC News. "Eu não tinha como trazer lanches aquecidos na minha bolsa."

Beegle disse a repórteres que ela explicou a situação aos atendentes de voo, que se sua filha não comesse uma refeição quente, ela "chegaria a um ponto desastroso" e talvez arranhasse alguém. Juliette logo recebeu uma refeição quente.

Mais tarde no voo, contudo, a cabine anunciou aos passageiros que o avião faria um pouso de emergência em Salt Lake City devido a um passageiro com "problemas de comportamento." Um colega passageiro fez esta filmagem do pouso.

Veja este vídeo no YouTube

youtube.com

Primeiro, os paramédicos subiram a bordo do avião e perguntaram aos Beegles se eles estavam bem. Neste momento, Juliette já havia comido e se acalmado.

Então, o vídeo mostra a polícia subindo a bordo do avião e dizendo à família que eles deveriam descer do voo.

Agora Beegle contratou um advogado e está entrando com uma ação judicial "para que ninguém mais tenha que passar por isso." Beegle disse que isso é a respeito dos atendentes de voo receberem treinamento adequado.

Os Beegles pegaram um voo da companhia Delta de Salt Lake City de volta para casa em Portland após serem removidos de seu voo original.

A United Airlines liberou uma declaração sobre o incidente, dizendo que tomaram a atitude pela segurança e conforto dos outros passageiros.

Após trabalhar para acomodar a doutora Beegle e sua filha durante o voo, a equipe tomou a melhor decisão para a segurança e o conforto de todos os nossos clientes e decidiu divergir para Salt Lake City após a situação ter se tornado incômoda. Nós remarcamos os clientes em um veículo diferente e o voo continuou para Portland.