back to top

Um professor ficou 200% putaço com sua turma por causa do ar-condicionado

O caso aconteceu em 2014, mas resgataram só agora e foi bem engraçado.

publicado

Este vídeo mostra um trecho de uma aula de física na qual o professor Octávio perde a linha com sua turma, que resolveu deixar o ar-condicionado da sala na temperatura congelante.

Veja este vídeo no YouTube

youtube.com

Pela data na lousa, conseguimos ver que a aula aconteceu durante o inverno de 2014 e, pelo que ele diz, em uma cidade de Santa Catarina, o que nos faz entender a ira dele. O professor tem um canal no YouTube, onde registra várias de suas aulas em vídeo.

Ele conversou com o BuzzFeed Brasil para relembrar essa aula: “Era um fenômeno que estava se repetindo. Essa era uma turma de primeiro ano do ensino médio e a gurizada, com a testosterona em alta, fazia questão de sempre botar no mais frio possível".

youtube.com

Segundo ele, muita gente na sala estava ficando desconfortável com isso, ele nem tanto, já que durante as aulas se mexe e fica mais agitado que os alunos. Mas que sempre aparecia alguém que se incomodava e tinha de ir até a coordenação buscar o controle do ar para mudar a temperatura.

Publicidade

E o sermão segue em pleno vapor no vídeo. Aparentemente era algo que estava ficando bastante tempo acumulando na cabeça dele.

youtube.com

"Às vezes acontecem essas lástimas", conta o professor. "Teve uma aula que eu mastiguei um apagador porque a galera não calava a boca. Eu sou uma pessoa extremamente explosiva quando a minha aula não vai do jeito que eu quero", diz Octávio.

E então o professor tenta ser um pouco mais didático na sua bronca, fundamentar um pouco mais o esporro.

youtube.com

"Ele acha que se botar no dezenove gela mais rápido, bota vinte e quatro, gela devagar. TÁ ERRADO. TU NÃO SABE como mexe na brincadeira. Ligou, ele já tá gelando igual. Só depois que bate a temperatura que o termostato desliga o aparelho!", explica ele no vídeo.

São mais de 5 minutos de bronca, que aos poucos vão tomando tom de desabafo.

youtube.com

"Essa turma aí, era de 2014… Eles se formaram agora (em 2016) e quase todos 'sobreviveram'. Tivemos algumas aprovações na Federal em engenharia. Então a gurizada tem um respeito massa. A gente conhece todo mundo pelo nome, conhece os pais. E faz um trabalho extremamente sério. E a gente tenta reduzir ao máximo esses momentos de ter que ficar puxando a orelha, porque tem muita matéria em si", diz o professor.

Ele menciona que tem formação de engenheiro e poderia estar trabalhando com engenharia mecânica, mas que dá aulas por amor à profissão.

youtube.com

"Tu vê que loucura, né? A pessoa escolher ganhar menos por amar fazer aquilo que faz. Como eu sou burro!", continua ele.

Ele nos conta que dava aulas particulares e que, apesar do desabafo no vídeo, continuou dando aulas por várias cidades no sul do país, inclusive nessa escola do ar condicionado, que é de Florianópolis. "Essa é escola na qual meu filho estuda. Eu saí esse ano porque não conseguir fechar um horário. Mas é uma escola que eu tenho um carinho muito especial e em breve posso voltar", diz.

E aí no final do vídeo, ele segue seu desabafo em tom de musiquinha.

youtube.com

Mas ele explica que na verdade ele sempre teve uma relação muito boa com meus alunos e que é muito raro ter algum tipo de problema e "quando passa, faço questão de me desculpar e não há problema de reconhecer o erro. É uma coisa diária".

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss