back to top

15 séries da Netflix com personagens negros que valem a sua atenção

Pra te fazer rir, se emocionar e se apaixonar.

publicado

1. "Brooklyn Nine-Nine"

É uma das comédias mais premiadas da atualidade, que se passa em uma delegacia de polícia americana e tem como destaque Terry Crews no papel de Terry Jeffords, um sargento que é basicamente... O TERRY CREWS. Tem também o Andre Braugher no papel de Capitão Raymond Holt, o grande responsável por botar ordem no caos que é a delegacia.
Divulgação

É uma das comédias mais premiadas da atualidade, que se passa em uma delegacia de polícia americana e tem como destaque Terry Crews no papel de Terry Jeffords, um sargento que é basicamente... O TERRY CREWS. Tem também o Andre Braugher no papel de Capitão Raymond Holt, o grande responsável por botar ordem no caos que é a delegacia.

2. "Unbreakable Kimmy Schmidt"

Com um enredo completamente doido, a série é bastante divertida e conta com o aspirante a ator Titus Andromedon, interpretado por Tituss Burgess, que faz de tudo pela fama. Ele é um personagem de muito requinte, que vive soltando frases filosóficas e vive com glamour –mesmo vivendo numa eterna desgraça financeira.
Reprodução

Com um enredo completamente doido, a série é bastante divertida e conta com o aspirante a ator Titus Andromedon, interpretado por Tituss Burgess, que faz de tudo pela fama. Ele é um personagem de muito requinte, que vive soltando frases filosóficas e vive com glamour –mesmo vivendo numa eterna desgraça financeira.

3. "Chewing Gun"

"Chewing Gum" é uma série de humor ácido que aborda os dramas de uma adolescente que quer muito perder a virgindade, mas tem uma família religiosa. A protagonista Tracey Gordon (Michaela Coel) consegue arrancar muitas risadas nervosas e o enredo muitas vezes trata de temas espinhosos, incluindo o racismo.
Reprodução

"Chewing Gum" é uma série de humor ácido que aborda os dramas de uma adolescente que quer muito perder a virgindade, mas tem uma família religiosa. A protagonista Tracey Gordon (Michaela Coel) consegue arrancar muitas risadas nervosas e o enredo muitas vezes trata de temas espinhosos, incluindo o racismo.

4. "Greenleaf"

A série estrelada pelos vencedores do Emmy Keith David e Lynn Whitfield conta a história da família Greenleaf, que administra uma controversa igreja evangélica com muito mais pecados do que bençãos. Bom para desgraçar a cabeça.
Divulgação

A série estrelada pelos vencedores do Emmy Keith David e Lynn Whitfield conta a história da família Greenleaf, que administra uma controversa igreja evangélica com muito mais pecados do que bençãos. Bom para desgraçar a cabeça.

5. "How to Get Away with Murder"

Um dos maiores sucessos de público da atualidade, a série que tem como protagonista a talentosa Viola Davis interpretando Annalise Keating, uma professora de Direito que começou a trabalhar com seus melhores alunos em seu escritório de advocacia, mas acabam envolvido em uma série de assassinatos numa trama que prende quem assiste.
Divulgação

Um dos maiores sucessos de público da atualidade, a série que tem como protagonista a talentosa Viola Davis interpretando Annalise Keating, uma professora de Direito que começou a trabalhar com seus melhores alunos em seu escritório de advocacia, mas acabam envolvido em uma série de assassinatos numa trama que prende quem assiste.

6. "Cara Gente Branca"

Com um viés bastante político, a série trata de uma guerra cultural em um campus universitário entre negros e brancos após uma festa e os desdobramentos dos acontecimentos deste dia. Vale como uma boa reflexão para todo mundo que é branco.
Reprodução

Com um viés bastante político, a série trata de uma guerra cultural em um campus universitário entre negros e brancos após uma festa e os desdobramentos dos acontecimentos deste dia. Vale como uma boa reflexão para todo mundo que é branco.

7. "The Get Down"

Bastante animada, a série mostrou de forma musical como se deu o nascimento do hip-hop em uma Nova Iorque dos anos 70. Infelizmente cancelada na primeira temporada, mas vale cada minuto do que está no catálogo.
Divulgação

Bastante animada, a série mostrou de forma musical como se deu o nascimento do hip-hop em uma Nova Iorque dos anos 70. Infelizmente cancelada na primeira temporada, mas vale cada minuto do que está no catálogo.

8. "Luke Cage"

Depois de participar de "Jessica Jones", Luke Cage (Mike Colter) ganhou uma série própria, onde ele usa sua força sobre-humana e sua pele indestrutível para caçar bandidos e resolver os problemas do seu bairro. A série, em vários momentos, trata de questões políticas e raciais.
Divulgação

Depois de participar de "Jessica Jones", Luke Cage (Mike Colter) ganhou uma série própria, onde ele usa sua força sobre-humana e sua pele indestrutível para caçar bandidos e resolver os problemas do seu bairro. A série, em vários momentos, trata de questões políticas e raciais.

9. "Breakout Kings"

Também conhecida como "Agentes Fora da Lei", a série gira em torno de uma dois policiais que propõem um acordo para um grupo de prisioneiros: um mês a menos na sentença para cada fugitivo que eles ajudarem a levar de volta para a prisão. Infelizmente a série foi cancelada na segunda temporada, mas todos os episódios produzidos estão na Netflix.
Reprodução

Também conhecida como "Agentes Fora da Lei", a série gira em torno de uma dois policiais que propõem um acordo para um grupo de prisioneiros: um mês a menos na sentença para cada fugitivo que eles ajudarem a levar de volta para a prisão. Infelizmente a série foi cancelada na segunda temporada, mas todos os episódios produzidos estão na Netflix.

10. "Master of None"

"Master of None" basicamente é a série do jovem adulto. Estrelada por Aziz Ansari, que interpreta Dev, a trama apresenta com muito bom humor os dilemas que o protagonista e seu grupo de amigos enfrentam nessa fase da vida. Denise (Lena Waithe), melhor amiga de Dev, rouba a cena no episódio "Thanksgiving", em que revela para a família que é uma mulher lésbica. Além de ser muito importante sob o aspecto da sexualidade, o capítulo toca em várias questões raciais de um jeito leve e divertido, assim como em toda a série.
Reprodução

"Master of None" basicamente é a série do jovem adulto. Estrelada por Aziz Ansari, que interpreta Dev, a trama apresenta com muito bom humor os dilemas que o protagonista e seu grupo de amigos enfrentam nessa fase da vida. Denise (Lena Waithe), melhor amiga de Dev, rouba a cena no episódio "Thanksgiving", em que revela para a família que é uma mulher lésbica. Além de ser muito importante sob o aspecto da sexualidade, o capítulo toca em várias questões raciais de um jeito leve e divertido, assim como em toda a série.

11. "Um Maluco no Pedaço"

O clássico do SBT está completo na Netflix para você acompanhar a vida boa de Will Smith que interpreta ele mesmo. A série conta a história de como ele saiu da pobreza na Filadélfia para viver com a família Banks numa mansão em Bel-Air.
Divulgação

O clássico do SBT está completo na Netflix para você acompanhar a vida boa de Will Smith que interpreta ele mesmo. A série conta a história de como ele saiu da pobreza na Filadélfia para viver com a família Banks numa mansão em Bel-Air.

12. "Scandal"

Interpretada pela ótima atriz Kerry Washington, Olivia Pope é uma ex-consultora de comunicações da presidência dos EUA que abre sua própria empresa para mudar de vida. Mas as coisas não são tão simples assim em uma série criada pela produtora Shonda Rhimes e a gente vai vendo que arrumar sua própria vida não é nada fácil. Conforme a série vai passando a história vai virando uma novelona, porém fica cada vez mais difícil parar de assistir.
Reprodução

Interpretada pela ótima atriz Kerry Washington, Olivia Pope é uma ex-consultora de comunicações da presidência dos EUA que abre sua própria empresa para mudar de vida. Mas as coisas não são tão simples assim em uma série criada pela produtora Shonda Rhimes e a gente vai vendo que arrumar sua própria vida não é nada fácil. Conforme a série vai passando a história vai virando uma novelona, porém fica cada vez mais difícil parar de assistir.

13. "Black Mirror"

O segundo episódio da primeira temporada, "quinze milhões de méritos", é um dos mais comentados da série e mostra uma sociedade futurística que deve pedalar em bicicletas de academia para produzir eletricidade. Em troca eles ganham "méritos", como pano de fundo para a história de Bing (Daniel Kaluuya), que ajuda Abi a participar de um show de talentos para conseguir escapar de um mundo de escravidão.
Reprodução

O segundo episódio da primeira temporada, "quinze milhões de méritos", é um dos mais comentados da série e mostra uma sociedade futurística que deve pedalar em bicicletas de academia para produzir eletricidade. Em troca eles ganham "méritos", como pano de fundo para a história de Bing (Daniel Kaluuya), que ajuda Abi a participar de um show de talentos para conseguir escapar de um mundo de escravidão.

14. "Orange Is The New Black"

A série, baseada em livro de mesmo nome, começou contando a vida da personagem Piper que foi presa por causa de um roubo. Com os tempos e o passar das temporadas, outras personagens se destacaram por suas atuações e histórias maravilhosas, seja em histórias leves e divertidas ou em questões sérias, que envolvem preconceito, raça, entre outros temas. Destacam-se entre elas Crazy Eyes, Poussey e Taystee.
Jojo Whilden / Reprodução

A série, baseada em livro de mesmo nome, começou contando a vida da personagem Piper que foi presa por causa de um roubo. Com os tempos e o passar das temporadas, outras personagens se destacaram por suas atuações e histórias maravilhosas, seja em histórias leves e divertidas ou em questões sérias, que envolvem preconceito, raça, entre outros temas. Destacam-se entre elas Crazy Eyes, Poussey e Taystee.

15. "O povo contra O.J. Simpson: American Crime Story"

A série é a dramatização do julgamento de O.J. Simpson, conhecido como "o julgamento do século", no qual ele foi acusado por duplo homicídio. Em 1995 cerca de 150 milhões de pessoas nos EUA acompanharam pela TV o ex-jogador de futebol americano no banco dos réus, acusado de ter matado sua ex-mulher, Nicole Brown, e o amigo dela, Ronald Goldman.
Divulgação Netflix

A série é a dramatização do julgamento de O.J. Simpson, conhecido como "o julgamento do século", no qual ele foi acusado por duplo homicídio. Em 1995 cerca de 150 milhões de pessoas nos EUA acompanharam pela TV o ex-jogador de futebol americano no banco dos réus, acusado de ter matado sua ex-mulher, Nicole Brown, e o amigo dela, Ronald Goldman.

Esta é a semana da Consciência Negra do BuzzFeed Brasil. Clique aqui para acessar mais conteúdos sobre o assunto.

Veja também:

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.