back to top

14 histórias de pessoas que foram salvas de um perrengue pelo pai

"Minha mãe não gosta muito de tatuagens e meu pai foi lá e fez uma no mesmo dia que eu, pra minha mãe não brigar só comigo."

publicado

Perguntamos aos leitores de nossa página no Facebook e também de nosso grupo oficial: de qual perrengue seu pai já te salvou? Reunimos as respostas mais legais neste post.

1. Companheiro de tatuagem.

"Minha mãe não gosta de tatuagens e meu pai é mais relax. Quando eu quis MUITO fazer uma, meu pai foi lá e fez uma no mesmo dia que eu, pra minha mãe não brigar só comigo. Meu pai é a melhor pessoa do mundo." — Stefany Verissimo

2. Sem sermão, mas riu da minha cara.

"Meu pai sempre salva eu e minhas amigas com aquelas caronas pós-balada, mas a última foi, além de constrangedora, um baita momento de cumplicidade. Eu fui para um motel com o boy, tudo certo até a hora de pagarmos e ir embora. Mas acabamos ficando uma hora adicional! Ele estava com dinheiro contado e eu, após errar a senha duas vezes, acabei bloqueando meu cartão de crédito! Mandei mensagem para vários amigos, mas ninguém me respondeu! A opção? Ligar para meu pai, explicar a situação e torcer pela boa vontade dele. Dito e feito: apesar de estar MORRENDO de vergonha, foi a solução. Ele me buscou, PAGOU o que faltava para sermos liberados e me levou para casa. Não deu sermão e ainda riu da minha cara." — Desireê Eduarda

3. Anjo da guarda da viagem.

"Fui passar o carnaval na praia com umas amigas e, no meio do caminho da volta, o carro começou a falhar por estar sem gasolina. Estávamos em uma estrada vazia, sem posto por perto. Então ligamos pro meu pai. Uma hora depois ele aparece de moto, com duas garrafas pet cheias de gasolina que ele tirou do próprio carro pra pôr no nosso, e assim conseguimos voltar pra casa." — Deise Grasiele

4. ECA!

"Quando minha irmã tinha uns seis meses, foi diagnosticada com pneumonia e não conseguia respirar. Meu pai lascou a tampa de uma caneta tipo Bic, botou a ponta menor no nariz da minha irmã e chupou a outra parte, arrancou o catarro e resolveu o problema. P.S.: Ele não engoliu, ok?" — Daniel Goštautas

5. Alguém segure este bebê!

"Eu não me lembro porque ainda era bebê, mas dizem que eu estava na cama junto com meu pai e, enquanto eu engatinhava, só não caí dela porque ele me segurou pelas fraldas! P.S.: Ainda era fralda de pano na época, deve ter sido uma ótima cena." — Eduarda Castro

6. Esporro é melhor do que multa.

"Fui com meu pai pra Teresópolis e esqueci o documento do carro. Quando a polícia rodoviária nos parou, ele me deu um esporro tão grande que o guarda ficou com pena e nos dispensou sem apresentar documento algum." — Ricardo Henningsen

7. Aqui não, valentona.

"Meu pai uma vez foi na escola resolver os ponteiros com a maior barraqueira da escola, que de uma hora pra outra cismou com a minha cara. Ele botou o terror! Nunca tinha visto a mais valentona de todas com medo de alguém. Depois desse dia ela queria até pagar lanchinho pra mim." — Cinthia Santos

8. Antes ele do que eu.

"Eu tinha uns dez anos, estava atrasado pra natação e meu pai me levou de bicicleta. Mas acontece que a bike bateu em alguma coisa, capotou e a gente foi jogado pro ar. Meu pai viu que eu ia cair bem com a cabeça no chão e colocou o braço na frente pra me proteger. Depois da queda ele acabou quebrando o rádio (osso do braço), enquanto eu fiquei só ralado e chorando pacas." — Henrique Vidal

9. Salvou a minha vida!

"Quando eu tinha 8 anos estávamos eu, meu pai e meu irmão mais velho caminhando pela rua atrás da casa que fica na praia. A gente voltava do mercadinho e eu tava andando de costas, rindo e brincando até que meu irmão gritou e eu me virei. Vinha o ônibus da praia de Palmas minha direção. Meu pai só saiu correndo e me empurrou com ele, me tirando da frente do ônibus, fazendo a gente rolar e cair pelo mato que tinha ao lado da rua. Ele salvou a minha vida." — Maria Laura Pereira

10. Super vovô.

"Fui mãe aos 19 anos. Estava passando muito mal, mas os médicos associavam os sintomas a um problema emocional por que eu estava passando, e um dos médicos pediu um teste de gravidez apenas por desencargo. Meu pai estava comigo e enquanto aguardávamos ele me tranquilizou dizendo que caso a resposta fosse positiva ele não ficaria bravo: muito pelo contrário, ficaria muito feliz por ter um neto. E assim foi. Me abraçou no momento em que mais precisei, acolheu a mim, meu marido e nosso filho." — Dhebora Lourenço

11. Mete a colher, sim.

"Uma vez um ex abusivo estava na minha casa, vasculhando o histórico do meu MSN e surtando comigo. Falei pro meu pai o que tava acontecendo e ele desligou a energia elétrica da casa toda, sem dizer uma palavra com ninguém. O ex achou que tinha faltado luz mesmo, ficou com cara de babaca e disse que eu tinha muita sorte. Quem precisa de sorte com um pai desse?" — Mariana Monteiro

12. Papai motivador.

"Quando fui fazer a prova do ENEM, calhou de ser no mesmo dia de ter dois eventos grandes na cidade e ocasionou em um BIG trânsito. Me colocaram pra fazer prova em um lugar muito longe. Inicialmente, meu pai errou o endereço, mas cheguei na rua da faculdade, faltando menos de 10 minutos pro portão fechar. Porém, era mão única, descida, e eu precisava subir. Meu pai calculou que se fôssemos dar a volta pra chegar na faculdade, não daria tempo. Então ele estacionou e subimos a pé. O número que paramos era o 15, a faculdade era na altura do n° 4000. Subimos correndo. Na época ele tinha 50 anos e não era um atleta (eu muito menos). Comecei a chorar e não conseguia correr mais, dizia que não ia chegar a tempo. Ele quem me motivou. Lembro de ele me dizer: "Filha, vai, você consegue, não desiste!". Cheguei faltando menos de 2 minutos pra fechar o portão. Totalmente sem fôlego, mas consegui." — Vanessa Freire de Araújo

13. Recuperador de bolinhas de gude.

"Quando menor eu perdia quase sempre nas partidas de bola de gude com a galera mais velha que eu. Meu coroa chegava pra jogar com os moleques e era bom demais. Ele parecia que usava mira. Dedo forte da porra. A felicidade de recuperar as gude que eu havia perdido era foda." — Everaldo Costa

14. Herói da festa do morango.

"Eu tinha uns dez anos quando fui à famosa festa do morango. Chegando lá eu inventei que queria ir no escorregador inflável. Já subi naquele treco com medo e as criancinhas de cinco anos tudo escorregando de boa e a banana aqui com medo, mas acabei indo. Claro que a gente gosta do perigo e eu subi de novo no escorregador, mas daí empaquei. Depois de dez minutos, ainda nada, e as pessoas começaram a parar em volta do brinquedo... Até que a festa inteira estava la dando um apoio moral e gritando 'DESCE, DESCE, DESCE', e eu falando que não. Até que meu pai subiu no escorregador inflável para me resgatar e descer comigo. Todo mundo aplaudiu!" — Camila Pavan

Os depoimentos foram editados por questões de clareza e/ou tamanho.

Esta é a #SemanaDosPais no BuzzFeed Brasil. Veja outros posts dela aqui.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss