back to top

Este discurso do Padre Fábio de Melo mostra a intolerância religiosa disfarçada de comédia

"Fizeram uma macumba pra mim, preciso ir lá no padre Joel".

publicado

Nesta semana, começou a circular nas redes sociais um vídeo em que o Padre Fábio de Melo faz declarações intolerantes e "piadas" sobre as religiões de matriz afro durante uma missa.

O discurso foi feito durante a Festa da Divina Misercórdia, em Cachoeira Paulista (SP), no dia 8 de abril. A cerimônia foi transmitida pela TV Canção Nova e está disponível no canal da Canção Nova no YouTube.
Reprodução / Facebook / Via Facebook: FabiodeMeloFrasess

O discurso foi feito durante a Festa da Divina Misercórdia, em Cachoeira Paulista (SP), no dia 8 de abril. A cerimônia foi transmitida pela TV Canção Nova e está disponível no canal da Canção Nova no YouTube.

O padre começou o seu discurso explicando que Deus deu muitos poderes ao seu povo, inclusive o de expulsar "demônios". E então faz uma piada envolvendo galinha preta.

Reprodução / Canção Nova Play / Via youtube.com

Ele também fez uma encenação, como se tivesse encontrado a tal da galinha preta na porta da sua casa.

Reprodução / Canção Nova Play / Via youtube.com

Quando volta a falar, o padre Fábio de Melo associa "macumba" ao demônio, dizendo que é um mal a ser combatido.

Reprodução / Canção Nova Play / Via youtube.com

Após uma pausa para as risadas do público, ele continuou o seu discurso sobre a macumba.

Reprodução / Canção Nova Play / Via youtube.com

Você pode ver o vídeo aqui:

Facebook: video.php

Já o sermão completo, aqui.

Muitas pessoas ficaram ofendidas com o discurso do padre Fábio de Melo.

Reprodução / Facebook

Por isso, o babalaô Ivanir dos Santos, integrante da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa no Rio de Janeiro, notificou o padre Fábio de Melo e pediu para ele retirar o vídeo de circulação. O pedido foi feito por meio do advogado Ricardo Brajterman, que também contou que, por telefone, o padre reconheceu que se excedeu.

Facebook: RicardoBrajtermanAdvogado

No texto, Ivanir cita os terreiros de candomblé e umbanda que foram destruídos de forma violenta nas últimas semanas e explicou como o discurso feito pelo padre reforça a intolerância religiosa.

O Padre Fábio de Melo se manifestou no Twitter sobre o ocorrido e disse sempre ter respeitado todas as religiões.

Sempre manifestei publicamente o meu respeito a todas as religiões. O candomblé fez parte da minha origem. Nunca quis ofender ou desmerecer quem quer que seja. Apenas expressei, durante uma celebração cristã, convicções cristãs. Peço perdão aos que se sentiram ofendidos. https://t.co/Pv70vrhVpf

Em outra postagem ele disse não se considerar melhor que ninguém e pediu perdão.

Eu não sou proprietário da verdade. Eu estou em busca dela. Quero o esclarecimento espiritual que me coloque ao lado de todos. Diferentes e iguais a mim. Somos irmãos e não me sinto melhor que ninguém. Se fui infeliz na forma como expressei o meu não crer, perdoem-me.

Por fim, o padre pediu para que as pessoas não criassem mais divisões.

O mundo já está dividido demais para que criemos outras divisões a partir de nós.

Entre as mensagens de apoio, algumas pessoas aproveitaram a oportunidade para pedir que ele faça uma missa defendendo os direitos religiosos de TODOS.

@pefabiodemelo Faça uma missa , defendendo os direitos religiosos de todos e retirando os absurdos contra umbanda que fez na internet pedindo perdão não resolve ... aquela senhora que o senhor plantou o odio e não tem acesso a internet, ja tem a bênção do padre pra atacar pedra no umbadista...

E explicaram que associar "macumba" ao "mal" é o que incita práticas de violência e intolerância contra as religiões de matriz africana.

@pefabiodemelo Padre, a associação da "macumba" ao "mal" é o que autoriza todas as práticas de violência e intolerância contra as religiões de matriz africana.

Até porque a palavra "macumba" já é usada por muitos como uma forma pejorativa para se referir a religiões de matriz afro.

Veja também:

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.