back to top

6 hobbies criativos para praticar em 2017

Que tal desligar um pouco das redes sociais e fazer algo diferente?

publicado

Modéstia à parte, eu sou muito boa em ter hobbies.

Rachel Miller / Via instagram.com

Para ser clara, não estou dizendo que sou ótima em todos os hobbies que arranjei, mas que sou boa em procurar novos hobbies. Provavelmente porque meus hobbies combinam três das minhas coisas favoritas: aprender coisas novas, comprar coisas novas e, de acordo com a minha avaliação do 16Personalities, uma obsessão implacável por autoaperfeiçoamento.

E ter hobbies é ótimo! Eles nos dão um sentimento de realização, ensinam algo novo sobre nós mesmos, nos apresentam a novas pessoas, novos conceitos e novos fatos sobre o mundo e nos dão algo para fazer.

Então, se você está pensando que já é hora de ter um hobby, aqui estão todos os hobbies que deram certo comigo nos últimos anos, além de dicas para começar cada um deles.

Lembrando, me considero uma pessoa criativa, mas não uma pessoa particularmente *artística*, então, quando eu falo sobre as coisas serem fáceis ou difíceis, é de acordo com minha experiência.

OK, ÓTIMO! VAMOS LÁ!

1. Diário em tópicos

Rachel Miller

Mantive diários e listas de afazeres na maior parte das duas últimas décadas, então faz todo o sentido eu ter me apaixonado pela ideia do diário em tópicos (bullet journal). É um passatempo criativo e prático, e é bem autoguiado. Você pode gastar muito ou pouco tempo nele, vai de cada um.

Bom para: Quem quer ser mais organizado, quem se sente preso/que está tentando se entender melhor/que quer encontrar sua voz, pessoas que amam papelaria.

Por onde começar: Este post mostra como organizar um diário em tópicos para monitorar sua saúde mental, e você pode usar o mesmo princípio para outros temas. Existe também o grupo Bullet Journal Junkies no Facebook (em inglês), com conselhos e inspirações para seu próprio diário.

2. Pintura aquarela

Rachel Miller

Como eu disse, não sou muito artística, então não esperava resultados surpreendentes. O que eu queria era aprender alguns fundamentos da aquarela, me entreter e fazer coisas que minha mãe e meus amigos apreciariam. Missão cumprida!

Bom para: Pessoas que não eram um desastre nas aulas de arte do ensino médio, pessoas que admiram ilustrações bonitas no Instagram e se perguntam se poderiam fazer algo parecido.

Por onde começar: Há muitos tutoriais gratuitos no YouTube, mas sugiro as Aulas de aquarela para iniciantes, em inglês, de Yao Cheng, no Creativebug. O Creativebug oferece um preview gratuito e depois o valor cobrado é de U$S 4,95 por mês, o que oferece um crédito para uma nova aula por mês + acesso contínuo a todas as suas aulas antigas. A aula que eu fiz era muito bem filmada, e eu adorei como tudo era organizado. O vídeo é dividido em capítulos e você pode facilmente acessar versões de alta resolução das pinturas que Cheng faz no vídeo, caso queira dar uma olhada mais de perto.

Observação: Com isso e com o fato de todas as aulas em vídeo serem on-line, permita-se pausá-las para praticar sempre que precisar, e não se acanhe se precisar voltar o vídeo para assistir novamente a alguma parte até entendê-la bem. Dependendo do tipo de aluno que você é, pode ser que queira assistir a uma aula on-line inteira antes de começar a tentar executar os tutoriais.

3. Bordado

Rachel Miller / Via instagram.com, Rachel Miller

Bordar parece difícil, mas fazer coisas legais é surpreendentemente fácil. Como minha amiga Alanna diz, se você consegue fazer uns rabiscos, você provavelmente consegue bordar. Claro, existem verdadeiros artistas que levam o bordado a outro nível (como esta moça e esta, mas fiquei surpresa com o quanto eu sou capaz de fazer.

Bom para: Pessoas que amam dar e receber presentes, pessoas que gostam de arte feminista subversiva, pessoas com orçamento limitado e/ou com espaço limitado para trabalhar, pessoas que querem fingir que estão vivendo em um romance de Jane Austen.

Por onde começar: Este curso do Creativebug é ótimo para aprender vários pontos básicos. Você também pode pesquisar várias coisas sobre bordado no YouTube, e eu aprendi outras técnicas (como fazer rosas) em tutoriais de fotos no Pinterest. O projeto "Females Are Strong As Hell" é baseado em um design criado pela extremamente talentosa Jen Riggs (você pode dar uma olhadinha em sua loja Etsy aqui), e tudo ficou muito mais fácil depois que aprendi a fazer um ponto atrás simples.

4. Ponto cruz

Taylor Miller

Eu cresci vendo minha avó fazer ponto cruz e sempre parecia tão complicado. Quando eu finalmente pedi que ela me ensinasse no ano passado, aprendi que ele pode ser complicado e também pode ser MUITO FÁCIL E POR QUE EU ESPEREI TANTO TEMPO PARA TENTAR? Esse "100" é a primeira coisa que eu fiz e não foi nem um pouco difícil.

Bom para: As mesmas pessoas gostam de bordados, mas especialmente quem for perfeccionista. Na minha experiência, o ponto cruz básico exige um nível mais elevado de foco e concentração do que o bordado básico.

Por onde começar: Se você não tem uma avó, procure um amigo ou uma aula presencial para que você possa aprender o básico. Se essas opções não forem boas para você, procure alguns tutoriais no YouTube e faça uma tentativa!

5. Flores de papel

Rachel Miller / Via therewm.com

Aprender a fazer flores de papel parecia um empreendimento muito ambicioso, e eu fiquei extremamente surpresa quando tentei o meu primeiro tutorial e ele realmente deu certo!! (Você pode ver um vídeo meu fazendo uma flor de papel gigante como a da foto acima aqui.)

Bom para: Pessoas que gostam de fazer coisas com as mãos, pessoas que querem um passatempo criativo para fazer enquanto assistem TV, pessoas que gostam de decoração e planejamento de eventos, pessoas que amam coisas bonitas.

Por onde começar: Existem alguns livros especializados, como o "Paper to Petal" (em inglês) e este tutorial de Martha Stewart (em inglês), que é o que eu usei para fazer a flor mostrada acima. Este post reúne vários tipos diferentes de flores que você pode tentar.

6. Prática geral de escrita à mão

bohoberry.com

Talvez você seja uma das muitas pessoas que não gostam da própria letra. Ótimas notícias: Você pode mudar isso! Praticar sua escrita requer muito menos investimento do que a caligrafia, é bastante prático (mesmo nesta era de comunicação, que prioriza emojis e GIFs), e vai muito bem com o diário em tópicos e com o bordado.

Bom para: Pessoas que gostam da ideia de caligrafia com pincel, mas que querem algo um pouco mais fácil, pessoas que procuram um hobby simples e direto, pessoas que estão se casando em breve (pense em todas as notas de agradecimento) e quem regularmente se encontra se desculpando por sua caligrafia.

Por onde começar: Este post (em inglês) no Boho Berry e este post (também em inglês) no Tiny Ray of Sunshine (ambos dão acesso a planilhas de prática gratuita).

Este post foi traduzido do inglês.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss