back to top

PIB da população latina dos EUA é maior do que toda economia do Brasil

Produção dos 55 milhões de latinos nos EUA equivale à sétima economia do mundo.

publicado
John Moore / Getty Images

A produção econômica dos aproximadamente 55 milhões de latinos vivendo nos EUA formaria a sétima maior economia do mundo, de acordo com um novo relatório, com um PIB de 2,1 trilhões de dólares em 2015 — um pouco atrás da França, mas à frente da Índia.

Se eles fossem um Estado dos EUA, também seriam a segunda maior economia do país, atrás apenas da Califórnia.

O relatório, elaborado pela Latino Donor Collaborative, é parte de um esforço para promover "uma visão real da importância dos latinos em nossa economia".

Longe de serem "um fardo para a sociedade americana", diz o relatório, os latinos são uma parcela jovem, crescente e produtiva da economia.

"PIB das 10 maiores economias do mundo e dos latinos nos EUA em trilhões de dólares, 2015"
Latino Donors Collective

"PIB das 10 maiores economias do mundo e dos latinos nos EUA em trilhões de dólares, 2015"

Conforme a população dos EUA envelhece, a mão de obra nos EUA está se tornando cada vez mais latina. A média de idade dos latinos é de 28 anos, comparada aos 40 anos da população não-latina. De 2010 a 2015, 360 mil jovens latinos se juntaram à força de trabalho, comparados aos 155 mil de jovens não-latinos.

A diferença é ainda mais surpreendente para os adultos com mais de 25 anos. No mesmo período de cinco anos, 2,5 milhões de latinos com idades entre 25 e 64 anos se juntaram à força de trabalho, enquanto o número de não-latinos com a mesma idade trabalhando diminuiu. "Os latinos são o futuro da força de trabalho dos EUA", diz o relatório.

Latino Donor Collaborative

“Mudanças na Força de Trabalho 16-24 anos / 2010 a 2015” 

“Mudanças na Força de Trabalho 25-64 anos / 2010 a 2015”

Todas essas pessoas estão ajudando a economia movimentada pelos latinos a crescer consideravelmente mais rápido do que a do resto do país. Entre 2010 e 2015, a economia movimentada por trabalhadores latinos cresceu 2,9% por ano, enquanto a economia não-latina cresceu 2,1%, segundo o relatório.

Isso quer dizer, de acordo com o documento, que a grande maioria dos "baby boomers" brancos será mantida durante sua aposentadoria por uma crescente força de trabalho latina.

Os autores do relatório, Werner Schink e David E. Hayes-Bautista, fizeram uma pesquisa similar na Califórnia prevendo essa transição na população. A Califórnia é 39% latina hoje, e os autores dizem que uma mudança similar está acontecendo na economia nacional.

"Agora podemos dizer o quão importante é essa transição demográfica nos EUA", disse Hayes-Bautista ao BuzzFedd News. "De um dado somente demográfico, passamos a falar de PIB."

Este post foi traduzido do inglês.

Matthew Zeitlin is a business reporter for BuzzFeed News and is based in New York. Zeitlin reports on Wall Street and big banks.

Contact Matthew Zeitlin at matt.zeitlin@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.