40 coisas incríveis que você provavelmente não sabia sobre a vida e a carreira do Mussum

Ele nos deixou há 20 anos, mas nós nunca deixamos de achá-lo o máximo.

publicado

1. Foi Grande Otelo quem deu o apelido de "Mussum" para Antônio Carlos Bernardes Gomes.

2. Isso aconteceu de improviso durante a participação dos "Originais do Samba", grupo do Mussum, em um programa de TV junto com Grande Otelo.

Divulgação/ Arquivo pessoal

5. O convite para Mussum entrar para "Os Trapalhões" foi de Dedé Santana, que era fã de "Originais do Samba".

6. Mussum fabricava seu próprio reco-reco.

globotv.globo.com

9. Antes da fama, ele também fez curso de ajustador mecânico.

10. Mussum tinha licença de Cabo Arraiz para dirigir lanchas.

11. Certa vez, ele pintou uma lancha de verde e rosa em homenagem à Mangueira.

12. Mussum se arriscou no ramo das empreiteiras, montando a Construtora Ébano.

globotv.globo.com

15. Mussum usou a gíria "Lepo Lepo" muito antes do Psirico e em dois momentos diferentes.

16. O primeiro foi na música "Because Forever", gravada para o seu disco solo em 1986, e o segundo foi numa entrevista nos anos 1990 para a revista Casseta Popular.

globotv.globo.com

27. Mussum contracenou com Hebe Camargo e Ronald Golias em uma encenação de "Romeu e Julieta" na TV Record nos anos 60.

28. Ele interpretou Jesus Cristo no filme "Os Trapalhões no Auto da Compadecida".

29. Ele era amigo pessoal de Solange Couto (a Dona Jura), que contracenou na novela América com seu filho Mussunzinho.

Divulgação/ Arquivo pessoal

Mussum em um set da Universal Studios durante a tentativa dos Trapalhões de se vender para os EUA.

31. Certa vez, Mussum tomou umas porradas de Bud Spencer. (Bud Spencer e Terence Hill participaram dos Trapalhões.)

Divulgação/ Arquivo pessoal

Os Trapalhões recebendo uma homenagem do Sarney enquanto gravavam um filme em Brasília no fim dos anos 80.

32. Mussum declarou apoio à candidatura de Maluf à presidência.

Divulgação/ Arquivo pessoal

Os Trapalhões e Zico em um dos jogos de futebol que aconteciam nos shows em ginásios e especiais de fim de ano.

33. Mussum adotou o Corinthians como segundo time do coração quando morou em São Paulo, entre 1967 e 1976.

34. Isso aconteceu porque Mussum não conseguia assistir todos os jogos do Flamengo e era próximo dos integrantes da escola de samba Camisa Verde-e-Branco, que era um reduto de corinthianos.

35. Ele tinha uma bandeira do Flamengo autografada por Zico em casa.

36. Mussum colaborou com diversos projetos sociais nas décadas de 80 e 90.

37. Dentre eles, a doação de um consultório odontológico para a Comunidade do Morro da Mangueira.

38. No comercial da campanha do Programa Nacional de Prevenção da Cárie Dental, ele dizia "dente cariado não tem graça nenhumis".

39. No bairro do Morumbi, em São Paulo, há uma rua com o nome de "Rua Comediante Mussum".

40. Ela fica bem perto da Rua Comediante Zacarias.

A maior parte das informações deste post foi cedida por Juliano Barreto, autor do livro "Mussum Forévis - Samba, Mé e Trapalhões", biografia de Mussum lançada na semana passada.

Assista aqui a homenagem ao Mussum feita pelo Arquivo N, da Globo News.