go to content

Eu visitei a loja de noivas do programa "O Vestido Ideal" e não foi como eu esperava

Foi uma experiência bem diferente daquela que eu havia imaginado.

publicado

Olá, eu sou Kristin. E apesar de todos os meus esforços no intuito de ser uma pessoa esquisitona, ainda assim eu vou me casar.

Instagram: @itskristinchirico

E como eu sou uma pessoa que já procrastinou pelo menos uma vez na vida, já assisti à minha cota de episódios de O Vestido Ideal, o programa de compra de vestidos de noiva do TLC (no Brasil, ele é exibido no Discovery Home & Health).

E já que estou no processo de compra de um vestido de noiva, decidi começar minha busca na sede de O Vestido Ideal, a Disneylândia dos vestidos de noivas... KLEINFELD.

Para os que não conhecem: O Vestido Ideal é um programa de TV no qual as noivas vão procurar vestidos, trazendo a tiracolo entes queridos que farão comentários extremamente mal-educados sobre os corpos delas.

TLC

"Minha mãe não ficou tão empolgada quanto imaginei que ela ficaria."

Então quando a noiva FINALMENTE encontra um vestido, a despeito dos parentes reclamões, a sensação é a de que TODAS nós vencemos.

Será que eu encontraria um vestido ao meu gosto e do meu tamanho? Será que sairia de lá me sentindo horrível? Será que eles teriam de tirar a Pnina Tornai da sala em que ela fica para salvar o dia com um vestido de corpete transparente que custa $10.000?

Primeiro, você preenche um formulário detalhado para marcar um horário:

Em cada parte do formulário eles colocam avisos de que se você não tem $2.500 para gastar em um vestido, é melhor procurar em outro lugar. Você também pode dar detalhes sobre o seu casamento, o tema, a quantia em dinheiro que pretende gastar, seu gosto para vestidos no geral e um link para seu painel no Pinterest (sério).

Quando cheguei na loja com minha trupe, fomos levadas pela consultora de noivas e uma assistente para um pequeno provador. Me deram um roupão, como se eu estivesse em um consultório ginecológico chique.

Rachel Christensen/BuzzFeed

Sério, as paredes são enfeitadas com cartas e bilhetes das antigas e felizes clientes, como um mural com fotos de bebês de um obstetra.

E assim como em um consultório médico, eles refazem as mesmas perguntas que você já respondeu quando agendou sua hora, sobre todos os detalhes de seu casamento, seu orçamento, seu gosto para vestidos etc.

Eu disse para as consultoras que gosto de vestidos de gala e de renda e elas saem para buscar alguns vestidos para mim do mítico ~closet de amostras~.

Este vestido de gala Jim Hjelm foi a coisa mais gigantesca que já coloquei no meu corpo.

Sério, parecia que eu estava colocando todos os vestidos já feitos na Terra um em cima do outro.

Além disso, eu não estava preparada para o SILÊNCIO SEPULCRAL que se fez no ambiente enquanto as pessoas esperavam que eu opinasse sobre o vestido.

Emily Fleischaker/BuzzFeed

E isso aconteceu com quase todos os vestidos que eu experimentei. Quando eu acabava de me vestir, a consultora de noivas e sua assistente prestavam uma atenção mortal em mim e começavam o interrogatório com suas expressões de esfinge. Faziam perguntas ("Como você se sente quanto ao tamanho da saia?"), absorviam minhas análises nervosas ("hahahaha ESTA SAIA É MUITO VOLUMOSA EU NÃO SEI O QUE ESTOU FAZENDO") e davam informações sobre o que poderia ser modificado no vestido se eu quisesse.

Em retrospecto, essa estratégia faz todo o sentido: elas precisam de toda a informação sobre o que eu acho o mais rápido possível e não conseguirão isso se não me derem espaço para falar. Mas eu sou uma pessoa que teme deixar as pessoas chateadas e por isso — para mim — não conseguir perceber se eu estava deixando alguém frustrado ou não foi algo assustador.

Este vestido Anne Barge foi o mais embaraçoso. Eu me senti muito como uma garota desajeitada na formatura e isso meio que estabeleceu que talvez vestidos de gala não sejam para mim.

Sério, eu não sei o que eu pensava que tinha por baixo da saia de vestidos bufantes (ar? contas a pagar?), mas não cheguei até aqui para ser derrotada no meu casamento por uma nuvem de $3.000.

Depois de perceber que talvez eu não goste de vestidos de gala tão bufantes, minhas consultoras foram pegar outros tipos de vestidos.

Este Maggie Sottero foi o vestido que mais me surpreendeu (e assustou).

Geralmente eu evito roupas mais justas porque não quero dar às pessoas mais munição para serem cruéis do que o necessário, e eu já estava preparada para vetar esse vestido. Minhas consultoras ouviram os milhões de desculpas que eu dei para não gostar do vestido. Mas devo admitir que, passados cinco minutos de reclamações, minha ansiedade estava me impedindo de perceber que vestido tinha ficado bom.

Então — já que parecia que eu estava começando a gostar do vestido — as consultoras me deixaram ficar com ele por alguns minutos e saíram da sala (acho que porque dessa maneira eu poderia criar algum laço com o vestido).

Rachel Christensen/BuzzFeed

Tentei sentar com o vestido e eu estava linda, tirando o fato de que meus seios resolveram passar férias ali na região do meu queixo. Então decidi olhar algumas outras opções.

Elas também trouxeram alguns vestidos evasê e depois eu percebi que era nesse tipo de vestido que eu havia pensando quando disse que gostava de vestidos de gala bufantes (é, eu não entendo nada de nada).

Eu fiquei muito frustrada com este vestido Michelle Roth porque era QUASE o que eu queria, mas ainda não era exatamente o vestido certo.

Emily Fleischaker/BuzzFeed

Minhas consultoras eram como detetives de vestidos, absolutamente determinadas a resolver o mistério de "o que diabos eu quero vestir no meu casamento" e elas estavam cada vez mais próximas da solução. Esse também foi o primeiro vestido sobre o qual uma das consultoras deu uma opinião direta, dizendo que havia sido o preferido dela até aquele momento.

Este outro vestido Michelle Roth foi o vestido que mais me empolgou na minha vida. Era como um carrinho de mão cheio de filhotinhos que nunca deixam mensagens de voz.

Pela segunda vez, as consultoras me deixaram sozinha com o vestido, porque ele era tão lindo que eu até dei ums giros com a saia enquanto falava palavrões. Então, em um dos momentos mais assustadores da minha vida, uma das proprietárias da loja colocou a cabeça dentro do meu provador e me disse que o vestido era muito lindo e que ele me deixava esbelta.

Uma verdadeira tática agressiva de venda. Quando falam que uma roupa te deixa magra, algum mecanismo faz com que seu cartão de crédito pule para fora da sua carteira.

Quando as consultoras voltaram para perguntar como tinha sido meu encontro com o vestido #5, pedi para experimentar alguns cintos com ele. Houve um aumento perceptível na empolgação delas.

Quanto mais eu falava sobre como tinha gostado do vestido, mais as consultoras falavam que também tinham adorado. Antes apenas eu estava dando minhas opiniões num vácuo silencioso, mas agora o provador havia se transformado em uma câmara de ressonância positiva sobre como esse era claramente o vestido ideal.

E ninguém perguntou se eu queria "o pacote completo", mas após experimentar alguns cintos, perguntaram se eu não queria experimentar um véu.

Eu sei que pode parecer um pequeno detalhe. Mas NOSSA NOSSA NOSSA ele fez uma diferença enorme. Eu percebi que esse vestido realmente estava no páreo e que eu teria de voltar junto com a minha mãe. DESCULPA MÃE, A KLEINFELD ESTÁ CHAMANDO.

Eu disse que precisava de um tempo para pensar sobre o vestido 5 e achei que era o fim da minha experiência...

Mas havia uma FASE BÔNUS: as consultoras perguntaram se eu queria pegar algum dos vestidos do armário de estoque para experimentar. Nós íamos para o ARMÁRIO DE ESTOQUE!

E NOSSA SENHORA, o armário de estoque era um oceano no qual eu basicamente me afoguei para todo o sempre.

Emily Fleischaker/BuzzFeed

A princípio fiquei nervosa, porque achei que muitos dos vestidos não estariam disponíveis no meu tamanho, mas a assistente me disse que TODOS ERAM DO MEU TAMANHO. "TODOS ESSES!?!", eu gritei. TODOS. ELES. Então, se você é plus size, prepare-se para mergulhar em um redemoinho de tule na Kleinfeld.

Porém, os vestidos que eu escolhi só comprovaram que as consultoras sabem muito sobre o que fazem:

Meus seios não gostaram deste vestido Anne Barge porque ele os achatou de maneira vingativa, como faria uma madrasta malvada.

Emily Fleischaker/BuzzFeed

Sério, ter as consultoras para escolher meus vestidos foi muito mais prático, porque para muitas pessoas tentar achar um vestido nesse armário é como procurar uma agulha em uma pilha de tule. Depois desse vestido, encerrei o dia.

E apesar de não ter comprado um vestido, eu tenho um ~favorito disparado~ e um pouco de noção sobre o processo da Kleinfeld (apesar de ter certeza que cada experiência é única).

O QUE EU APRENDI:

1. É muito estressante ficar em um pequeno pedestal enquanto um monte de pessoas opina sobre o seu corpo.

2. Pnina Tornai não apareceu enquanto eu estava experimentando os vestidos, então se os vestidos dela não te atraem, você não será obrigada a comprar um deles.

3. Você diz o seu orçamento, mas eles não discutem o preço exato ou marcas até que você pergunte.

4. Você pode experimentar quantos vestidos quiser durante os 90 minutos agendados — é como um parque de diversões, exceto que é para moças grandinhas e você tem de pagar por tudo.

5. Ninguém me disse que um vestido era bonito só para conseguir fechar a venda — eles permitiam que eu chegasse às minhas próprias conclusões (mas eles realmente levavam o que eu havia achado em consideração).

6. Vestidos de gala não são a mesma coisa que vestidos evasê, o que parece óbvio, mas EU AINDA ESTOU APRENDENDO!

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss