back to top

Este calendário chocante mostra todos os casos de feminicídio que aconteceram na Argentina em abril

"Decidi fazer isso porque ninguém mais faria, nem a mídia, nem os jornais", disse o criador ao BuzzFeed News.

publicado

Um calendário que mostra o número alarmante de casos de violência contra as mulheres na Argentina no mês passado se tornou viral no Twitter.

Me puso bastante mal hacer esto, pero es la única forma de visibilizar el horror. #NiUnaMenos

"Me fez muito mal fazer isso, mas é a única maneira de mostrar esse horror."

Asesinada --> Assassinada

Desaparecida --> Desaparecida

Abusada --> Estuprada

Asesinada y Abusada --> Assassinada e Estuprada

Ramiro, um rapaz de 17 anos de Buenos Aires, criou o calendário no início de abril como uma reação ao que ele considera ser uma recusa das autoridades em reconhecer as elevadas taxas de feminicídio na Argentina.

Actualizado: -Agregada María Adela, víctima de hoy -Agregadas Karina, Claudia y María Estela, víctimas que no conoc… https://t.co/aonpOPaz1T

"Atualizado:
- Adicionada María Adela, vítima de hoje
- Adicionadas Karina, Claudia e María Estela, vítimas que eu não tinha conhecimento."

"Decidi fazer isso porque ninguém mais faria, nem a mídia nem os jornais", disse Ramiro ao BuzzFeed News.

Actualizado: -Diseño nuevo ---> @juancalde_ -Agregadas Paulina y Cristina, víctimas del martes

"Atualizado:
- Novo design, @juancalde_
- Adicionadas Paulina e Cristina, vítimas de terça-feira."

Publicidade

"Eles relataram apenas três ou quatro casos", disse ele. "A mídia local só se preocupa com as garotas de Buenos Aires."

.@juancalde_ Actualizado: -Agregadas María Esther y Alejandra Marcela, víctimas del 19 y del 20 respectivamente.

O calendário inclui a hashtag #NiUnaMenos, o movimento feminista argentino que faz campanha pelo fim da violência baseada no gênero. Os nomes incluídos no calendário são codificados por cor — verde para desaparecida, rosa para assassinada (asesinada), azul para estuprada, e vermelho para assassinada e estuprada (asesinada y abusada).

Actualizado: -Agregada Tamara, caso que no conocía -Agregada Silvia, víctima del 23 -Corregido el color de Marina

"Atualizado:
- Adicionada Tamara, caso que eu não tinha conhecimento."
- Adicionada Silvia, vitima do dia 23
- Corrigida a cor de Marina."

Ramiro disse que criou alertas do Google para ajudá-lo a associar precisamente datas e casos.

Actualizado: -Agregadas Tamara y Carmen -25 FEMICIDIOS EN 25 DÍAS DE ABRIL, vergüenza me da tener que decir eso.

"Atualizado:
- Adicionadas Tamara e Carmen
- 25 FEMINICÍDIOS EM 25 DIAS DE ABRIL, é uma vergonha ter que dizer isso."

Durante o mês de abril, as pessoas compartilharam o calendário de Ramiro, expressando seu horror com os números.

27 días 34 casos https://t.co/Fx7sKwUq7i

"27 dias, 34 casos."

"As pessoas reagiram com preocupação", disse Ramiro. "Preocupação porque ninguém parece se importar com esses feminicídios."

"Gritante."

Ramiro disse que pode fazer outro calendário para maio, mas espera "que isso acabe para que não seja mais necessário atualizar".

Todos tenemos hermanas, o hijas, o amigas, o sobrinas, nietas, novias, conocidas.... BASTA por diosss !

"Todas nós temos irmãs, ou filhas, ou amigas, ou sobrinhas, netas, namoradas, conhecidas... CHEGA, pelo amor de Deus."

Estima-se que tenham ocorrido 220 casos de feminicídio na Argentina no ano passado.

Este post foi traduzido do inglês.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss