back to top

19 esqueletos adornados com joias que vão te surpreender

Ah, então você não sabia que esqueletos de mártires eram descaradamente enfeitados com pedras preciosas? BEM-VINDO AO CLUBE.

publicado

Os trechos a seguir são do Dr. Paul Koudounaris, que recentemente publicou um livro, Heavenly Bodies, onde ele explica a história por trás de cada um dos mártires decorados.

1. São Máximo (Bürglen, Suíça)

Paul Koudounaris

"Acredita-se que ele tenha sido um soldado do começo da Era Cristã que foi martirizado (por isso a armadura). Ele foi decorado no final do século 17 e tornou-se associado à lenda de um gato branco feroz, que algumas pessoas acreditavam que era seu fantasma rondando a aldeia para observar seus residentes".

Publicidade

2. São Constantino (Rorschach, Suíça)

Paul Koudounaris

"Um dos mais belos esqueletos decorados da Suiça, ele está presente na igreja desde o século 17, mas agora fica escondido atrás de uma cobertura pintada".

3. Cabeça relíquia de São Deodato (Roggenburg, Alemanha)

Paul Koudounaris

"Em alguns casos, não se encontra muito dos esqueletos originais para que os decoradores possam enfeitá-los por inteiro. Esse aparentemente foi o caso aqui e foram colocados um rosto de cera e um véu de malha sobre o crânio".

5. São Pancrácio (Wil, Suíça)

Paul Koudounaris

"Ele usa uma armadura pois acredita-se que ele tenha sido um soldado martirizado durante o começo da Era Cristã. A armadura atual foi feita por um ourives em Augsburg, Alemanha, durante o século 18. O esqueleto foi vandalizado no século 20 -- seu crânio foi roubado, porém depois foi devolvido e colocado novamente em seu capacete".

6. Conrado II (Mondsee, Áustria)

Paul Koudounaris

"Ele é o único desse grupo que parece não ter sido um mártir do começo da Era Cristã. Um abade medieval do monastério da cidade, ele era tão famoso que quando a mania de decorar esqueletos foi popularizada, seus ossos foram exumados e decorados no mesmo estilo para que lhe fosse dada notoriedade".

Publicidade

7. São Félix (Gars am Inn, Alemanha)

Paul Koudounaris

"Ele chegou ao monastério da cidade no século 17 e diz-se que operou um importante milagre -- acredita-se que ele tenha salvado o mercado da cidade de ser destruído durante um incêndio. Por causa disso, uma peregrinação em sua homenagem se tornou popular".

8. Santa Lúcia (Heiligkreutzal, Alemanha)

Paul Koudounaris

"Um dos quatro esqueletos completos que pertenciam às freiras do convento de Heiligkreutzal. Ela não está mais exposta na igreja, mas permanece em um pequeno museu na propriedade".

9. São Leôncio (Muri, Suíça)

Paul Koudounaris

"Um dos mais famosos esqueletos decorados com joias, ele era um santo popular que possibilitava curas, e dizia-se que sua relíquia era capaz de até ressuscitar crianças mortas".

10. São Cândido (Irsee, Alemanha)

Paul Koudounaris

"Um dos três esqueletos que pertenciam ao monastério em Irsee. Ele veste roupas suntuosas que foram doadas por nobres locais e adaptadas para o esqueletos com cortes que revelam seus ossos".

11. Santa Faustina (Porrentruy, Suíça)

Paul Koudounaris

"Ela era uma santa padroeira popular no local, mas sua aparência foi considerada um tanto macabra para os gostos atuais, o que fez com que ela fosse transferida para um depósito".

Nota do redator: :(

Publicidade

14. São Deodato (Rheinau, Suíça)

Paul Koudounaris

"Um dos dois esqueletos sentados que chegaram ao monastério da cidade no final do século 17. Ele mostra um estilo raro de decoração facial, com uma máscara de cera moldada sobre a parte superior do crânio e um envoltório de pano na parte inferior, com um corte para mostrar os dentes".

15. São Friedrich (Melk, Áustria)

Paul Koudounaris

"Este foi um presente da imperatriz Maria Teresa para o monastério local. Seu nome foi certamente inventado, pois acredita-se que ele tenha sido um mártir em Roma no começo da Era Cristã e Friederich não é um nome romano".

Em parceria com