back to top

A #porramaridos mostrou quão longe estamos de entender e discutir carga mental

A hashtag trouxe histórias de maridos folgados, homens dizendo que nem todo homem e uma problematização que ainda é superficial.

publicado

Na busca por relacionamentos mais igualitários e satisfatórios entre homens e mulheres está começando uma discussão sobre um fenômeno chamado "carga mental".

A carga mental seria o trabalho cerebral invisível, constante e inevitável que uma pessoa faz de gestão, organização e de planejamento para as diversas áreas da vida funcionarem.O problema é que em algumas áreas, como no cuidado com a casa e da criação dos filhos, muitas vezes a carga mental acaba ficando totalmente com as mulheres.Cada vez menos mulheres trabalham só na casa, assim, a carga mental de uma casa e dos filhos somadas às outras responsabilidades da vida pessoal (sim, ela tem uma!) e profissional acaba deixando essa mulher totalmente sobrecarregada.Uma vez que a carga mental é invisível e a vida precisa continuar acontecendo, não é incomum que uma mulher sofrendo com falta de reconhecimento, colaboração e pró-atividade de seus companheiros acabe ficando muito, mas MUITO pistola - e muitas vezes nem entenda exatamente o porquê.
Rassco / Getty Images

A carga mental seria o trabalho cerebral invisível, constante e inevitável que uma pessoa faz de gestão, organização e de planejamento para as diversas áreas da vida funcionarem.

O problema é que em algumas áreas, como no cuidado com a casa e da criação dos filhos, muitas vezes a carga mental acaba ficando totalmente com as mulheres.

Cada vez menos mulheres trabalham só na casa, assim, a carga mental de uma casa e dos filhos somadas às outras responsabilidades da vida pessoal (sim, ela tem uma!) e profissional acaba deixando essa mulher totalmente sobrecarregada.

Uma vez que a carga mental é invisível e a vida precisa continuar acontecendo, não é incomum que uma mulher sofrendo com falta de reconhecimento, colaboração e pró-atividade de seus companheiros acabe ficando muito, mas MUITO pistola - e muitas vezes nem entenda exatamente o porquê.

Ontem começou a aparecer nos assuntos mais comentados do Twitter a hashtag #porramaridos. Nela mulheres estão expondo comportamentos que beiram o inacreditável de seus atuais e ex-companheiros.

Em muitos deles, a gente pode identificar exemplos do que seria a carga mental que a gente estava falando lá em cima.

#porramaridos tudo isso daí que tão dizendo tem um nome: carga mental, e pesa, pesa pra caralho......

De fazer a gestão de viagens e outros compromissos.

Fomos viajar, aeroporto há 40 km de casa, no meio de caminho, percebe que esqueceu a mochila dele em casa. Ele: "ué, porque você não pegou?" eu: "porque a mochila é sua" #porramaridos EU ORGANIZEI TODA A VIAGEM

Publicidade

Da cuidar da limpeza da casa e vestuário.

A roupa do nenei sujou toda de molho de tomate. Tirei a roupa e pedi pra marido botar de molho enqto dava banho no bebê. Horas depois chego na área e a roupa do bebê no chão. “Ué? Não botou de molho?” “É pq ñ sabia se era pra usar o balde ou a bacia” #porramaridos

De manter o controle de suprimentos.

Um dia, fazendo faxina, falei "traz uma vassoura e um rodo?". Demorou um tempão, ele saiu e voltou. Tinha ido comprar #porramaridos

Cuidar dos reparos da casa.

Quebrou uma esquadria daquelas de abrir e fechar a varanda. O troço tá pendurado correndo o risco de cair. Pedi pra marido resolver. Passaram dias e nada. Cobrei e ele “não sei consertar isso” e eu “mas chamou vidraceiro?” “Ah, era pra chamar?” #porramaridos

Dar cuidado e assistência aos filhos.

Quando vivia em união estável, saí da aula e fui até um barzinho com meus ex colegas do curso e o pai do meu filho estava com ele em casa. Lá pelas tantas, mandou a seguinte mensagem: - Mariana, esqueceu que tem filho? Não posso ficar com ele sozinho aqui não. #porramaridos

Publicidade

Organizar minimamente a vida escolar dos filhos.

Algumas mulheres ficaram assustadas com o que encontraram na hashtag.

Fui ler a #porramaridos pra dar risada de macho broco, saí putassa e com fobia de casamento.

Outras mostraram pouca tolerância a companheiros como os dos relatos.

E culpabilizaram de leve outras mulheres por escolherem parceiros assim.

Como se fosse possível antecipar totalmente com quem você está casando até morar junto e/ou iniciar uma família.

E a mulherada ~anti feminismo ~ no #porramaridos falando "comigo não é assim pq eu soube escolher"?! ABRAM ALAS QUE CHEGARO AS ENTENDIDONAS QUE ENXERGAM NA TESTA A ETIQUETA INVISÍVEL DE "FOLGADO"

Publicidade

Teve quem aproveitou para celebrar maridos que não são como os da hashtag.

Não tenho nada pra colaborar com a tag #porramaridos porque depois de 28 anos de embustes eu finalmente me apaixonei por alguém decente. Rafa é meio lesado, mas é responsa ❤️

E alguns homens se defenderam das críticas afirmando que dividem sim as tarefas, principalmente as consideradas do "âmbito masculino".

#porramaridos quem leva o carro pro mecânico e pra trocar o óleo? quem liga pra empresa de internet qdo sinal cai? quem troca a resistência do chuveiro e calibra pneu?

E, no exemplo, tarefas bem eventuais, diga-se de passagem.

Mulheres argumentam que ninguém nasce sabendo, mas da mesma forma que acontece com responsabilidades novas no trabalho, tudo se aprende.

O meu não fazia nada porque foi criado assim. Depois q casamos ele entendeu a diferença de esposa pra mãe. Hoje as tarefas são dividas e ele faz a parte dele sem reclamar. Nada mas que a obrigação, porém muita gente acha demais ele "me ajudar" #porramaridos

Alguns homens, então, apareceram para pontuar que muitas mulheres são pouco tolerantes quanto a fazer as coisas diferente da maneira delas.

É engraçado ver as mina postando #porramaridos dizendo que os caras n tem iniciativa, que n fazem as coisas, tem que ficar perguntando tudo. Mas é claro. Que marido que nunca ouviu um "n é assim que faz. Se n for fazer direito, deixa q eu faço" pq nao fez do jeito que ela quer?

Publicidade

É. E isso pode melhorar, sim.

@rafagizzi Reconheço demais que devemos deixar fazer! Mesmo errado (tem um vídeo de Hel mother massa sobre isso), até que tome vergonha na cara e aprenda. Mas tem cara que simplesmente NÃO SE IMPORTA (seja por construção social ou não). Essa culpa não é nossa.

Mas o problema é nunca tomar pra si as responsabilidades invisíveis, diárias e constantes, que são das duas pessoas do casal.

Lembram das tirinhas sobre carga mental ERA SÓ PEDIR que rolaram há um tempo? Pois bem. Ter alguém que vai te pedir quando precisar, tira de você toda preocupação, atenção, planejamento que precisam vir antes para chegar à conclusão do que precisa ser feito. #porramaridos

A Katarina Holanda cita as tirinhas sobre carga mental da ilustradora francesa Emma.

facebook.com

Mas, no final, com tantas histórias na hashtag e pouca discussão factível, parecemos estar mais engatinhando no assunto do que qualquer outra coisa.

#porramaridos sendo composta só por: - mulher que não mora com um homem que seja seu namorado/marido/noivo/qualquer coisa falando sobre como é sortuda por isso (parabéns amore) - homem que faz meia tarefa doméstica e acha que é grande coisa - problematização superficial

Publicidade

ATUALIZAÇÃO:

A pedido da autora um dos tuítes, um dos relatos foi removido.

ATUALIZAÇÃO 2:

A pedido das autoras de dois dos tuítes, dois relatos foram removidos.

ATUALIZAÇÃO 3:

A pedido da autora um dos tuítes, um dos relatos foi removido.

ATUALIZAÇÃO 4:

A pedido da autora um dos tuítes, um dos relatos foi removido.

Publicidade

Veja também:

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.