back to top

Um estudante desenhou por que você não deveria chamar todo asiático de japa

"Abre o olho você!"

publicado

O estudante Vinicius Chozo literalmente desenhou o porquê não é legal quando uma pessoa chama qualquer pessoa de ascendência asiática de "japa".

Essa imagem, junto com algumas outras, faz parte do TCC do Vinicius, o projeto "Abre o olho você!".

Ainda mais quando você já escutou essa piadinha centenas e centenas de vezes.
facebook.com

Ainda mais quando você já escutou essa piadinha centenas e centenas de vezes.

O projeto tem como objetivo ampliar a discussão sobre preconceito e racismo anti-asiático.

Racismo também acontece com quem não é negro. Não que a vivência e experiência de racismo asiático seja minimamente comparável com a dos negros, ok?
facebook.com

Racismo também acontece com quem não é negro. Não que a vivência e experiência de racismo asiático seja minimamente comparável com a dos negros, ok?

Ele aparece quando você coloca o asiático em uma caixinha.

Tenta fazer alguma coisa fora da caixinha do que seria ser "japonês" pra ver se você acha espaço!
facebook.com

Tenta fazer alguma coisa fora da caixinha do que seria ser "japonês" pra ver se você acha espaço!

Ou todo mundo que é asiático em uma caixona.

"Argentinos e brasileiros são todos iguais!" não parece uma frase exatamente precisa, certo?
facebook.com

"Argentinos e brasileiros são todos iguais!" não parece uma frase exatamente precisa, certo?

Quando você faz uma pergunta por fazer.

Você realmente se importa com a resposta que a pessoa vai dar?
facebook.com

Você realmente se importa com a resposta que a pessoa vai dar?

Ou repete uma piada que não tem graça nenhuma.

Tenta falar japonês, mandarim ou coreano, poliglota!
facebook.com

Tenta falar japonês, mandarim ou coreano, poliglota!

Vinicius conta que notou muitos compartilhamentos positivos e também negativos e que mesmo os últimos são importantes.

"Meu ponto era justamente chamar atenção pra naturalização dessas expressões. E, de mostrar que existe, sim, incômodo e desconforto por muitos asiáticos e descendentes", explica.

Veja também: