back to top

11 imagens que mostram que talvez o brasileiro não esteja pronto para as bicicletas compartilhadas da Yellow

As peças não servem em outros modelos e as bikes são rastreadas por GPS, mas isso não impediu que várias bicicletas aparecessem degradadas em suas primeiras semanas em São Paulo.

publicado

Se você mora em São Paulo, principalmente pela zona Oeste, pode ter cruzado nos últimos dias com algumas bicicletinhas amarelas da Yellow, um novo aplicativo de aluguel de bicicletas.

Elas funcionam mais ou menos como as bikes do Itaú e do Bradesco, com diferença que você não precisa deixar a bicicleta em um ponto determinado. Você ganha pontos se deixa a bicicletas em locais que a empresa tem mais interesse, mas teoricamente você pode deixar em qualquer lugar.

O modo de uso é simples: você baixa o aplicativo da Yellow, carrega com créditos e já pode destravar a bike que tiver pelo seu caminho e sair pedalando. As corridas começam a partir de R$1 a cada 15 minutos de uso.

1. Mas com menos de um mês do lançamento, já começam a aparecer nas redes sociais imagens das bicicletas totalmente degradadas.

facebook.com

2. Quando você abre o aplicativo, ele te informa onde tem uma bicicleta próxima de você – o que sozinho já deveria inibir os roubos, já que a empresa tem como rastrear onde cada bicicleta está.

facebook.com

3. As peças da bicicleta são exclusivas e não compátiveis com outros modelos de bicicleta. Os pneus são maciços e o selim conta com trava antifurto.

facebook.com

Inclusive três das bicicletas roubadas já foram recuperadas!

4. Também existe um alarme que começa a soar se a bicicleta está travada e há tentativa de movê-la do lugar sem destravá-la por meio do aplicativo.

facebook.com

5. Mas talvez as pessoas ainda estejam descobrindo todas as iniciativas de segurança da empresa do pior jeito possível.

facebook.com

6. A empresa já tinha calculado eventuais prejuízos causados pelo o furto de peças e até de bikes.

facebook.com

7. Mas talvez eles não estivessem totalmente prontos para o jeitinho brasileiro.

facebook.com

8. Tem pessoas prendendo a bicicleta compartilhada com cadeado próprio em postes.

facebook.com

9. Ou guardando as bicicletas compartilhadas dentro de suas casas.

Deixei a yellow bike na porta de casa e alguém colocou dentro de alguma casa, tomar no cu seus arrombado

10. Bom, mas se a polícia for fazer que nem nesse vídeo, até que faz sentido.

Deixei a bike da yellow na frente de casa. O seu polícia viu e levou pra dentro do quartel 🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️ https://t.co/r9eKtYrzjl

CORREÇÃO

O autor do vídeo adicionou um tuíte dizendo que o policial devolveu a bike pra rua depois de uns 30min. "Acho que ele deu um Google e ficou sabendo do que se tratava", disse.

11. E, além de todas as expectativas, também tem que já tenha se apropriado 100% da bike e a colocado pra jogo no OLX.

facebook.com

O site da Yellow orienta entrar na área de suporte dentro do aplicativo caso sejam observadas irregularidades.

ATUALIZAÇÃO

A Yellow informa por email que que os números de casos de vandalismo ou furtos às bicicletas na cidade de São Paulo estão abaixo do previsto e não preocupam as operações da empresa.

Ainda ressalta que, para evitar casos de furtos à peças, as bicicletas foram desenvolvidas com peças exclusivas, que não se adaptam a outros modelos. Além disso, todas as bicicletas Yellow são rastreadas por sistema GPS - o que já evitou episódios indesejados e ainda levou à recuperação de bicicletas e apreensão dos envolvidas nesses casos.

O diálogo da Yellow com as autoridades competentes é estreito, assim como o trabalho com os ‘Guardiões Yellow’, que circulam todos os dias da semana pela cidade para apoiar usuários e garantir as boas práticas de uso.

ATUALIZAÇÃO 2

A empresa informa que não trabalha com preço dinâmico em períodos de alta demanda. A informação foi removida do post.

Veja também:

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.