back to top

Este é o registro da escalada de violência das últimas 24 horas

14 de março é um dia para não esquecer, embora a gente quisesse. De gás lacrimogêneo contra professores à execução de Marielle Franco.

publicado

A quarta-feira (14) começou com o novo chefe da PM do Rio dando a seguinte declaração:

Polícia não é formada só de santos, diz novo chefe da PM do Rio https://t.co/1q5VLr48k2

Ainda pela manhã, depois de 36 horas preso por uma falha na operação do Exército, Carlos Alberto Dória Jr, 26 anos, aguardava manifestação do Ministério Público Militar.

Morador do Rio passa 36 horas detido após falha em operação do Exército https://t.co/fSikluK30l

Enquanto isso, na Câmara Municipal de São Paulo, professores se manifestavam contra a reforma na previdência no setor. Menos de uma hora depois, o protestou escalou para um confronto com a PM e bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral foram jogadas contra os professores.

Líder de Doria na Câmara defende bombas da PM contra professores https://t.co/OyWwK0npmT

Uma professora que participava da manifestação foi ferida e fotos do acontecimento viralizaram nas redes sociais.

São Paulo: protesto de professores contra plano de previdência municipal tem tentativa de invasão da Câmara e agressões https://t.co/RGtkVtQpld https://t.co/8mr34XFH8u

A vereadora Sâmia Bonfim (PSOL) compartilhou a imagem de uma mulher em sua página no Facebook que, segundo ela, é uma “servidora que se manifestava contra o SAMPAPREV” e que “foi espancada pela GCM” durante o protesto, como reportou o G1.

Publicidade

E, no fim da noite, veio a notícia de que a vereadora Marielle Franco (PSOL) foi morta a tiros no Rio de Janeiro.

Vereadora do PSOL, Marielle Franco é morta a tiros na Região Central do Rio https://t.co/A6lVYg1BRf #G1

Marielle foi atingida com pelo menos quatro tiros na cabeça. Os criminosos fugiram sem levar nada.

Um dia antes de sua morte, ela tinha postado o seguinte tuíte.

Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?

Marielle foi a quinta vereadora mais votada no Rio de Janeiro, exercia seu primeiro mandato e e era crítica da intervenção federal no Rio de Janeiro.

'Parem de nos matar', postou Marielle Franco quatro dias antes de ser assassinada https://t.co/MCsw8p9zUJ

Enquanto isso, no mesmo dia, em uma outra parte da cidade mais gente morria baleada.

Marido de funkeira é morto a tiros de fuzil em estacionamento no Rio https://t.co/LCLng5NLYt

O marido de uma funkeira, morto no estacionamento de um restaurante com tiros de fuzil na Barra da Tijuca. Na Zona Sul, um empresário foi morto a tiros na frente do filho de cinco anos ao ter o seu carro roubado.

Publicidade

Quinta-feira, seis da manhã:

Por auxílio-moradia de R$ 4.377 | Juízes federais fazem paralisação nesta quinta https://t.co/OZEoscrzW5

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.