back to top

6 momentos que mostraram que o Emmy 2017 foi das mulheres

É muito bom ver a mulherada lacrando.

publicado

1. Quando Reese Witherspoon, ao aceitar o prêmio de melhor série limitada, disse com todas as letras que este foi um grande ano para as mulheres no Emmy.

Reese Witherspoon e Nicole Kidman, além de atuar, são produtoras de "Big Little Lies". Elas resolveram produzir essa série após perceberem que só estavam recebendo ofertas de trabalhos ruins e se quisessem continuar com papéis relevantes teriam que ir procurar histórias por conta própria.
Kevin Winter / Getty Images

Reese Witherspoon e Nicole Kidman, além de atuar, são produtoras de "Big Little Lies". Elas resolveram produzir essa série após perceberem que só estavam recebendo ofertas de trabalhos ruins e se quisessem continuar com papéis relevantes teriam que ir procurar histórias por conta própria.

2. Quando Nicole Kidman, que mais uma vez teve seu valor provado e recebeu tanto o Emmy de melhor série limitada quanto o de melhor atriz em uma série limitada.

"Big Little Lies" tem três mulheres protagonistas e destaca a violência doméstica como um de seus temas principais. Em seu discurso, Nicole destacou: "Jogamos luz sobre a violência doméstica. É uma doença complicada e traiçoeira que existe mais do que nós mesmas nos permitimos perceber".
Alberto E. Rodriguez / Getty Images

"Big Little Lies" tem três mulheres protagonistas e destaca a violência doméstica como um de seus temas principais. Em seu discurso, Nicole destacou: "Jogamos luz sobre a violência doméstica. É uma doença complicada e traiçoeira que existe mais do que nós mesmas nos permitimos perceber".

3. Quando Lena Waithe, mulher negra e queer, recebeu o prêmio de melhor roteiro de série de comédia por "Master Of None" ao lado de Aziz Ansari.

O roteiro do episódio premiado "Thanksgiving" é baseado na própria história de Lena se autodeclarando queer. Ela é a primeira mulher negra a ganhar um Emmy por roteiro de comédia.
Kevin Winter / Getty Images

O roteiro do episódio premiado "Thanksgiving" é baseado na própria história de Lena se autodeclarando queer. Ela é a primeira mulher negra a ganhar um Emmy por roteiro de comédia.

4. Quando Elisabeth Moss, ignorada pelo Emmy por sete anos em seu papel como a Peggy Olsen de "Mad Men", finalmente ganhou o prêmio de melhor atriz dramática por "Handmaid's Tale".

"Handmaid's Tale" mostra uma sociedade distópica em que as mulheres são propriedade do governo dos EUA, servem apenas para reprodução e têm todas suas liberdades cerceadas. Ela também é produtora executiva da série e acabou levando ainda o Emmy de melhor série dramática.
Afp Contributor / AFP / Getty Images

"Handmaid's Tale" mostra uma sociedade distópica em que as mulheres são propriedade do governo dos EUA, servem apenas para reprodução e têm todas suas liberdades cerceadas. Ela também é produtora executiva da série e acabou levando ainda o Emmy de melhor série dramática.

5. Quando "San Junipero", o episódio de "Black Mirror" que fala de um relacionamento lésbico que atravessa o tempo, recebeu o Emmy de melhor filme para TV.

O criador de "Black Mirror", Charlie Brooker, disse em seu discurso que os acontecimentos recentes têm feito o mundo parecer muito "Black Mirror", e que "San Junipero" é um episódio sobre o amor — e que, para ele, o amor vai vencer o ódio.
Netflix / Reprodução

O criador de "Black Mirror", Charlie Brooker, disse em seu discurso que os acontecimentos recentes têm feito o mundo parecer muito "Black Mirror", e que "San Junipero" é um episódio sobre o amor — e que, para ele, o amor vai vencer o ódio.

6. Quando Julia Louis-Dreyfus venceu pela sexta vez o Emmy como melhor atriz de comédia por "Veep". É o recorde de uma atriz ganhando o prêmio pelo mesmo personagem.

Assim como Elisabeth Moss, ela também é produtora executiva de "Veep", série que conta a história de uma vice-presidenta dos Estados Unidos e recebeu também o Emmy de melhor série de comédia.A atriz foi indicada seis vezes por seu personagem em "Seinfeld", mas só ganhou uma. Também foi indicada seis vezes por "The New Adventures of Old Christine" e só tinha levado uma vez.
Alberto E. Rodriguez / Getty Images

Assim como Elisabeth Moss, ela também é produtora executiva de "Veep", série que conta a história de uma vice-presidenta dos Estados Unidos e recebeu também o Emmy de melhor série de comédia.

A atriz foi indicada seis vezes por seu personagem em "Seinfeld", mas só ganhou uma. Também foi indicada seis vezes por "The New Adventures of Old Christine" e só tinha levado uma vez.

Veja também:

15 das melhores séries de 2017

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.