back to top

11 dicas para ter uma bike segura sem pirar com segurança

Menos paranoia, mais "deboísmo". <3

publicado

1. Sua bicicleta não deve ficar muito tempo sozinha.

instagram.com

Deixar sua bike desacompanhada muito tempo aumenta as chances de roubo ou de encontrar um guidão torto. Os lugares ideais para estacionar são os bicicletários ou áreas específicas em ambientes fechados como prédios, empresas e shoppings. Se você estiver em São Paulo, este mapa colaborativo pode te ajudar a encontrar um bicicletário ou paraciclo para chamar de seu. Mas vale sempre checar com as empresas que mantém estes espaços se eles continuam funcionando.

2. Preferência para estacionar: bicicletários > paraciclos > ganchos.

instagram.com

Não existe nada na legislação que proíba o ciclista de estacionar em postes e placas, a não ser que a bicicleta esteja impedindo a circulação das pessoas. Mas, quando puder, prefira parar na ordem acima. Os ganchos são menos recomendados porque eles só permitem prender a bicicleta pela roda, elemento da bicicleta facilmente desparafusável.

3. Uma boa tranca vai deixar você mais tranquilo.

instagram.com

Mesmo em locais fechados é sempre uma boa deixar sua bicicleta acorrentada. "Travas do tipo U são consideradas as mais seguras. Mas melhor ainda é combinar uma trava U - em volta do quadro; com uma corrente ou cabo mais simples prendendo as rodas e o selim", recomenda Daniel Guth, diretor de participação da ONG Ciclocidade.

4. É fácil deixar sua casa ou negócio mais amigável para bicicletas.

instagram.com

Em São Paulo, qualquer pessoa ou estabelecimento comercial pode instalar um paraciclo na calçada sem necessidade de aprovação da prefeitura, desde que respeitada a distância de 1,20m para circulação dos pedestres. Clique aqui para ver o guia para instalação de paraciclos desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo.

5. Guarde provas de que a sua bicicleta é realmente sua.

instagram.com

Fotos, número de quadro e nota fiscal não vão impedir que sua bicicleta seja roubada, mas facilitam na hora de fazer um boletim de ocorrência e, quem sabe, deixar o local mais seguro no futuro para outros ciclistas. "O boletim de ocorrência é fundamental para que as informações sobre roubos e furtos sejam oficiais e que existam dados para exigir uma resposta do poder público", explica Renata Falzoni, do site Bike é Legal.

6. O preço da sua bicicleta não é tão importante quanto você imagina.

instagram.com

Algumas pessoas estão usando pintura, adesivos e fitas para camulflar modelos e marcas de suas bicicletas. Mas na prática acontece mais ou menos como com os carros: nem sempre o modelo mais caro será o mais visado por uma mera questão de mercado. "Claro que uma bicicleta legal vai chamar muito mais atenção que uma bicicleta caindo aos pedaços, mas existem roubos tanto de bicicletas de 20 mil reais, quanto as de 200 reais em bairros mais periféricos", conta Daniel.

7. Não se preocupe tanto com a presença ou não de ciclovia ou o horário mais seguro para pedalar.

instagram.com

"Roubos podem acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar. Mais importante é que as pessoas não se sintam desmotivadas a pedalar. Quanto mais gente na rua, mais as pessoas vão se sentir seguras para ocuparem qualquer tipo de via a qualquer hora do dia", esclarece Renata.

8. Ande em grupo, se tiver vontade.

instagram.com

Andar de bicicleta em grupo é muito legal - alguns grupos paulistanos podem ser encontrados aqui, inclusive. Mas eles não são recomendados como medida de segurança. "A bicicleta é um meio de transporte fortemente ligado ao conceito de liberdade, tanto do ciclista, quanto do ir e vir. No dia-a-dia pode ser difícil combinar horários e cada ciclista terá muito apego a rota que costuma fazer", explica Daniel Guth.

9. Ainda inseguro? Solicite o empurrãozinho de um Bike Anjo.

instagram.com

O Bike Anjo é um serviço gratuito feito por ciclistas experientes e voluntários que acompanham ciclistas iniciantes em suas primeiras pedaladas, ajudam a criar trajetos, além de ensinar manutenção básica e medidas de segurança no trânsito. Acesse o site para conhecer mais sobre o projeto e solicitar um Bike Anjo para você.

10. Registrar a sua bicicleta pode não ser a melhor solução.

instagram.com

Alguns sites prometem registrar sua bicicleta para sua segurança. Mas segundo Daniel e Renata, não são registros oficiais e não se sabe ao certo o destino e a finalidade dos dados que você fornece no momento do cadastro.

11. Pratique o "deboísmo".

instagram.com

Qualquer pessoa tem razão em se preocupar com a sua bicicleta, principalmente se ela for o seu principal meio de transporte. Mas tente não deixar que a sua preocupação com a segurança seja maior que a própria experiência de pedalar. <3

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.