back to top

7 coisas surpreendentes das quais você não sabia que sentia medo

Seus novos piores pesadelos

publicado

1. Buracos gigantes

STR / AFP / Getty Images

Você alguma vez fez algo tão constrangedor que desejou que o chão se abrisse e te engolisse? Bem, a boa notícia é que você não precisa enfrentar nenhum constrangimento e pode começar a se divertir dentro da terra. A má notícia: você não tem nenhum controle sobre este pesadelo devorador de terra.

Os sinkholes (buracos gigantes) normalmente se formam quando a chuva cai em uma área de terra onde não não há drenagem além da superfície. A água provoca lentamente a erosão da superfície não-porosa abaixo do solo, criando um buraco que se forma sob a terra sólida. Quando o terreno sólido acima eventualmente entrar em colapso, o buraco que se formou fica a mostra e tudo o que estava sobre ele é engolido.

A maioria dos sinkholes se formam tão lentamente que você dificilmente pode notá-los, já que o solo acima se mantém estável sobre a superfície de erosão abaixo ... mas existe outro tipo. O tipo que você ouve falar nos noticiários. Aquele tipo de coisa foda que engole carros, casas e pessoas. Este tipo de sinkhole desenvolve-se lenta e desapercebidamente no subterrâneo, cada vez mais profundo, enquanto o solo visível acima se mantém intacto. Esperamos que não exista nenhuma caverna com 25 metros de profundidade abaixo do solo que você se encontra no momento.

2. A gympie ferrão

en.wikipedia.org

As plantas são completamente inofensivas, certo? Claro, existem espécies que podem causar um leve desconforto ou dor, e comer algumas variedades definitivamente não é recomendado, mas desde que você mantenha a boca fechada, estará muito bem a salvo de qualquer dano real. Errado. Conheça a gympie ferrão, a planta que pode fazer as pessoas vomitarem de dor simplesmente encostando nela. Apelidada de "a planta do suicídio" e nativa da – adivinha – Austrália, esta é um tipo de vegetação que você não gostaria de encontrar em um beco escuro.

A cientista e vítima da gymie ferrão, Dra. Marina Hurley, descreve a dor como se tivesse sendo "queimada com ácido quente e eletrocutada ao mesmo tempo". Legal. Pelo menos a dor não deve durar tanto, creio eu – ah, espera ai, a dor dura por uma ETERNIDADE. Ernie Rider, outra pessoa que foi aterrorizada pela planta, disse que a dor durou por DOIS anos e voltava sempre que ele tomava banho.

Austrália: onde até mesmo as plantas vão foder com você.

Publicidade

3. Insônia familiar fatal

Fpg / Getty Images

Você já teve uma daquelas noites em que simplesmente não conseguia pegar no sono? O tipo de noite no qual você passa horas olhando para o relógio, contando as horas restantes que você ainda tem antes de precisar acordar na manhã seguinte. Talvez em um momento de desespero você tenha recorrido ao antigo método de contar carneirinhos, mas mesmo isso não ajudou muito. Não importa o que você tenha tentado, o sono custava a aparecer. Era um inferno. Prepare-se para sentir-se envergonhado pelo seu sofrimento, pois tudo poderia ser muito, muito pior.

Diga oi para o seu novo pior pesadelo: insônia familiar fatal. Causada por uma mutação genética, este eventual assassino é uma rara desordem neurodegenerativa progressiva que geralmente não demonstra nenhum sinal até que a pessoa atinja os quarenta anos, época em que os primeiros sintomas aparecem. Primeiro vem a insônia, aumentando brutalmente; em seguida aparecem as alucinações, completadas com ataques de pânico; não demora muito até que se torne impossível dormir e a vítima comece a perder peso rapidamente, e então o paciente torna-se mudo e não responde a nenhum estímulo. A morte vem logo em seguida.

4. Camas dobráveis com molas

Twitter: @joemols

Este é o cenário: você está deitado na cama, e depois de alguns minutos tentando pegar no sono você finalmente encontra essa posição em que você está perfeitamente confortável. Você fecha os olhos e sente a doce tranquilidade do sono começando a envolver seu corpo. Assim que começa a se sentir mais leve você é acordado por um choque repentino. Você pode sentir seu corpo contorcido em uma posição estranha, mas você não consegue movê-lo. Você abre os olhos, mas apenas consegue observar a escuridão. Depois que o pânico passa você chega à conclusão de que a cama dobrável em que você estava dormindo é a culpado por este momento de dor. "Não se preocupe, eu posso facilmente sair dessa", você pensa consigo mesmo. Algumas horas se passarão de esforço em vão até que você aceite o seu destino. Você está preso até que alguém o encontre.

Esta situação, que parece uma cena do filme Final Fantasy é talvez mais comum do que você possa imaginar. Uma senhora de 73 anos de Málaga, na Espanha, teve um destino semelhante quando sua cama dobrável se levantou, lhe prendendo entre a cama e a parede. Mortes repentinas também ocorrem. Uma ação na justiça alega que um homem de Staten Island em Nova York morreu instantaneamente quando sua cama dobrável se fechou, quebrando sua coluna no processo.

Por que aquilo que amamos sempre acaba machucando a gente?

5. Erupção límnica

en.wikipedia.org

Quando você pensa em desastres naturais, vulcões, terremotos e furacões são provavelmente os primeiros que vêm à mente. A verdade é que eles são todos ótimos agentes de destruição: os vulcões são todos quentes e raivosos, os terremotos são instáveis e tristes e os furacões são simplesmente muito, muito ventosos. No entanto, há uma forma de desastre natural que realmente não recebe crédito suficiente: as erupções límnicas. Claro, não existe nenhuma erupção ardente de líquido vermelho, ela não ganhou fama em San Francisco no início do século 20 e certamente não virou um filme terrível estrelado por George Clooney como um pescador preso em uma delas. Mas a razão para a sua falta de exposição no mainstream é o que a torna tão terrível: ela é uma assassina invisível. Bem, exceto pelos corpos que aparecem em seu despertar.

Vamos às explicações científicas. Uma erupção límnica ocorre quando o dióxido de carbono dissolvido brota das águas profundas de um lago, espalhando nuvens de gases mortais por toda a área. Um incidente como este ocorreu em 1986, quando 1,6 milhões de toneladas de CO2 surgiram de repente do Lago Nyos nos Camarões. Mais de 1.800 pessoas morreram no desastre.

6. Acordar durante uma cirurgia

Christopher Furlong / Getty Images

Imagine acordar no meio de uma cirurgia em uma mesa de operação. Pare por alguns segundos e tente imaginar. O cheiro. O som. O sentimento de vários corpos que pairam sobre você enquanto está semiconsciente naquela superfície de trabalho de aço acolchoada. Você não consegue se mover para avisar aqueles que o cercam. Você está preso em seu próprio corpo, totalmente consciente enquanto os cirurgiões continuam a operar, sem saber que a pessoa abaixo deles encontra-se silenciosamente acordada, gritando por dentro pedindo ajuda.

Sim, isso é algo que acontece de verdade. A consciência durante a anestesia, para usar o termo mais correto, ocorre quando um paciente não tomou anestesia geral suficiente e recobra consciência antes do fim da cirurgia. Ainda bem que as chances de ocorrer algo do tipo são muito baixas – um estudo publicado na revista científica Anaesthesia em 2014 descobriu que isto só ocorre uma vez a cada 19.600 pacientes britânicos que entram na faca. Então vamos colocar estas possibilidades em perspectiva. Suas chances de ser sorteado nesta loteria giram em torno de 1 em 45 milhões, e a possibilidade de ser atingido por uma raio em qualquer época do ano é de 1 em 700.000. Caramba.

7. Ameba comedora de cérebros

en.wikipedia.org

Seu cérebro é uma parte importante do seu corpo, levando tudo em conta. É o órgão que permite que você pense, reconheça objetos e lembra das coisas constrangedoras que você fez 5 anos atrás. O cérebro é incrível. Se algo acontecesse com seu cérebro o resultado seria algo catastrófico... então seria uma pena se existisse algo por lá devorando ele lentamente, uma mordida pequena, bem pequenina de cada vez.

A Naegleria fowleri, como é conhecida pela turma de jaleco, é uma ameba de vida livre que é encontrada em rios de água quente, lagos e fontes termais.

O organismo unicelular normalmente chega ao cérebro fazendo uma viagem pelo nariz – na maioria das vezes quando a inocente vítima está dando um mergulho. Em sua nova casa, o convidado indesejado começa a agir rapidamente, fazendo com que seu infeliz proprietário sofra com dores de cabeça, náuseas, febre e vômitos. A maioria dos casos não são diagnosticados e, depois de entrar em coma, a vítima eventualmente morre. A razão pela qual muitas vezes ela não é diagnosticada é na verdade uma espécie de bênção: a infecção humana é incrivelmente rara. Mas se você ainda está nervoso com medo de pegar esta ameba faminta por cérebros, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA recomendam usar um clipe de nariz ao nadar debaixo d'água.

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss