back to top

Você pode transformar sua casa em um lar temporário para animais

Sério, é uma das coisas mais deliciosas da vida ❤

publicado

O que é um lar temporário?

Instagram: @vidadecachorrooo

"O lar temporário é uma alternativa solidária para reduzir o número de animais abandonados e desabrigados". Essa explicação do site da APAD, Associação Protetora dos Animais Desamparado de Santa Catarina, resume super bem o que é o processo de adotar um animalzinho por um período de tempo específico.

Por que acolher animais temporariamente?

Instagram: @kekacarrara

Existem muitos motivos para que as pessoas acolham temporariamente pets. Elas podem querer ajudar mas não podem se comprometer por muito tempo; querer mais bichos em casa mas não terem espaço para que eles tenham uma vida confortável por muito tempo ou simplesmente querer ajudar um dos 30 milhões de animais abandonados. Sim, segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que só no Brasil existam cerca de 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães abandonados.

Vale lembrar que nas ruas, esses animais transformam-se em focos de transmissão de doenças como a raiva, sarna e toxoplasmose.

Como funciona?

Instagram: @pacocabarbosa

A forma mais fácil de fazer com que sua casa seja um lar temporário é com o suporte de uma ONG. Quase todas as organizações da área apoiam esse sistema, que ajuda a desafoga o espaço físico dos abrigos e ainda faz os animais felizes com o carinho de um lar.

Algumas ONGs também arcam com as despesas, porém, se o dono do lar temporário puder providenciar o que for necessário, melhor. Ah, algumas organizações pedem que os responsáveis assinem um termo de compromisso e também trocam os lares dos animais, para que os donos dos lares temporários não se apeguem muito aos bichos, dificultando o momento da adoção definitiva.

Qual a função de um lar temporário?

Instagram: @milla_ribeiros

Para começar: tirar os animais das ruas ou ONGs e centros de tratamento animal público da sua cidade que vivem superlotados.

Em seguida, mas não menos importante, o lar temporário permite que o cachorro ou gato comece a se adequar à dinâmica de uma casa, ficando mais apto para a adoção. Em muitos casos os animais foram vítimas de maus tratos anteriores e podem ter traumas específicos e até medo de humanos, então essa estadia no lar temporário pode ser a diferença entre um lar definitivo e um abrigo para o resto da vida.

Você pode escolher o animal conforme a sua capacidade de cuidar.

instagram.com

Cada animal tem sua necessidade específica e alguns, como animais machucados, recém operados, bebês órfãos, prenhas e idosos, podem precisar de mais atenção. Converse bastante com ONGs próximas para entender qual vai ser a sua função dependendo do bicho que escolher acolher temporariamente.

Ter ou não um bichinho não te impede de acolher animais temporariamente.

Instagram: @xromeux

Já ter um animal de estimação não é impeditivo para entrar no esquema do lar temporário, inclusive pode ser uma ótima opção se você passa bastante tempo fora de casa, deixando assim os bichanos na companhia um do outro. O processo também tende a ser mais fácil pelo fato de você já saber qual é a dinâmica de ter um animal em casa.

Por outro lado, é preciso alguns cuidados, como saber se seu animal gosta da companhia de outros bichos. Outro fator importante é ter certeza que todas as vacinas do seu pet e do que chegará estão em ordem. Caso não estejam, você precisa manter os dois completamente separados até colocar todas em dia.

Para quem não tem animais, a preocupação fica mais por conta de preparar a casa: libere espaço para que o animal fique confortável, guarde objetos que você gosta muito e ficaria chateado caso fossem destruídos e instale telas de proteção, independente de ser um gato ou cachorro.

Crie uma rede de apoio para seu lar temporário.

Instagram: @thaisbelota

A responsabilidade do lar temporário é sempre do dono do lar, mas nada impede que você converse com amigos e parentes e crie uma rede de apoio. É sempre bom ter alguém para te ajudar quando você tiver muitos compromissos, precisar fazer uma viagem ou até pedir uma caroninha.

Ter um veterinário amigo também pode ser uma boa. A maioria das ONGs conta com suporte veterinário, mas ter um profissional da sua confiança que pode fazer um preço amigo e tirar dúvidas pode facilitar muito o processo.

Faça uma poupancinha e convide as pessoas para sua casa.

Instagram: @bruceoboston

Mesmo que a ONG arque com todos os custos do animal é sempre legal ter uma graninha para ajudar ou comprar algum mimo para morador temporário da sua casa.

Outra coisa muito importante é lembrar que aquele é um lar provisório e a função da sua casa é acolher, cuidar e aguardar o animal estar pronto para um lar permanente. Você pode dar uma ajudinha nesse sentido convidando amigos e familiares para sua casa para que conheçam o bichinho. Quem sabe você mesmo não encontre alguém que fique com ele para sempre?

Veja também: