back to top

Acompanhamos o lançamento da nova temporada do "Zorra" e ficamos orgulhosos com o humor na TV aberta

O BuzzFeed Brasil foi até o Projac para descobrir as novidades do programa e descobriu que os atores se comportam que nem na 5ª série B.

publicado

O BuzzFeed Brasil foi convidado pela Rede Globo para acompanhar o lançamento da nova temporada do "Zorra" que aconteceu em uma coletiva no Rio de Janeiro na quarta-feira (6). O programa é composto por quase 50 comediantes, uma equipe gigantesca de roteiristas, técnicos, cenógrafas e figurinistas e o clima na coletiva era de zoeira, como uma boa e velha 5ª série B. Em conversa com a equipe, deu pra sentirmos o carinho com os comediantes mais velhos, a preocupação com o formato e a importância que o texto ganhou na reformulação do programa.

A equipe do programa falou sobre "humor inteligente" e, para Marcius Melhem, o público entende sim este tipo de humor — "e quem discorda está subestimando quem assiste".

RedeGlobo/ Divulgação/ Pedro Curi

Redator final do programa, o humorista Marcius Melhem é praticamente um porta-voz dos escritores do "Zorra". Claramente muito querido pela galera, comentou a questão da reformulação do programa e disse que a boa audiência prova "que dá para fazer um humor inteligente que o público entenda".

Ele rebateu as críticas que dizem que o novo formato trouxe "um humor elitista e difícil" para o público, disparou: "quem fala que o público não entende o que é bom é quem, na verdade, não entende o povo."

Para Melhem, a segunda temporada traz o amadurecimento da linguagem do programa e um novo desafio. "Perdemos agora o fator da novidade, então o empenho no conteúdo tem que ser maior ainda".

O reconhecimento da importância e do aprendizado com os humoristas "prata da casa" foi um dos momentos mais emocionantes da coletiva.

Globo / Pedro Curi

Se o "Tá No Ar" fez história ao homenagear o Carlos Alberto de Nóbrega e o icônico "A Praça é Nossa", o novo "Zorra" faz questão de fazer o mesmo com seu elenco "sênior" todo o tempo. A comediante Fabiana Karla foi a mais empolgada. "Eles são nossas relíquias, nossos mestres", afirmou.

O também redator final, Celso Taddei, faz questão de reforçar: "a gente aprendeu muito... aprendeu não, ainda aprende, com eles". Entre as palmas mais animadas do dia, nomes como Paulo Silvino, Antônio Pedro, Tony Tornado e José Santa Cruz, o mais velho do grupo, com 87 anos, agradeciam todos um pouco tímidos, mas com bastante orgulho nos olhos.

Os autores contaram que o novo conteúdo foi pensando para ser "rápido, dinâmico e funcionar em diversas plataformas".

Rede Globo/ Divulgação/ Tata Barreto

Outro fator inegável da nova fase do programa foi o sucesso nas redes sociais. Esquetes como "Perfume", "Festival do Coxinha" e "Dentista" viralizaram enlouquecidamente na internet.

Melhem afirma que a reestruturação não foi pensada só para internet, mas "para funcionar como um conteúdo multiplataforma". "O próprio tempo das esquetes é bem menor para que você consiga ver a qualquer momento e lugar", disse.

Além disso, a preocupação com o texto aumentou. "Fazemos um humor de cotidiano, uma coisa rápida e que as pessoas se identificam", explica.

A nova temporada terá mais rostos conhecidos ainda e elenco está se desdobrando entre as gravações do programa e outras atrações da emissora.

Rede Globo/ Divulgação/ Tata Barreto

Um dos pontos altos da apresentação foi quando conversamos sobre os novos nomes do elenco. Otávio Muller, Érico Brás e Maria Clara Gueiros entram para a segunda temporada. Muller e Maria Clara contaram que, ao contrário do que acontece normalmente, quando atores são escalados, eles pediram para entrar no programa.

Já outros nomes fazem mais de um programa na emissora. "As pessoas precisam parar de vir roubar a gente", brincou Mellhem, contando que Fabiana Karla vai sair de licença para carregar a tocha Olímpica em Recife (PE), enquanto Luis Miranda e George Sauma se dividem entre o humorístico e "Mister Brau". Já Thalita Carauta integra o elenco de "Chapa Quente".

A produção contou que, com o novo formato, vieram outras grandes mudanças: mais cenários, mais figurinos e muito mais horas de trabalho.

Rede Globo/ Divulgação/ Tata Barreto

Se por um lado o programa ganhou novos ares e um humor mais cotidiano, o trabalho da equipe técnica aumentou — e muito. O diretor Maurício Farias classificou como "inconsequente" o novo trabalho. "Qualquer um pensaria que é impossível. São vinte e tantas enquetes por semana com centenas de cenários e figurinos".

E se parar para reparar realmente é uma proporção gigantesca. O canal do YouTube Porta dos Fundos tem, por exemplo, dois esquetes por semana. Já a versão antiga do programa, que levava o nome de "Zorra Total", contava com quatro ou cinco quadros, intercalados por duas esquetes menores.

Na imagem, Dani Calabresa entrevista a caracterizadora Isabel Arbizu.

A segunda temporada do Zorra estreia no próximo sábado, dia nove de abril, às 22:05, na Rede Globo.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss