go to content

25 lugares maravilhosos de São Paulo que você não sabia que existiam

Já demorou para levantar e ir, né?

publicado

1. Conservatório Dramático e Musical de São Paulo

O edifício no centro da cidade foi adquirido pelo Conservatório Dramático e Musical de São Paulo em 1909. Depois de altos e baixos, passou por um grande restauro em 2013 e hoje integra o complexo cultural Praça das Artes. Saiba mais aqui.

2. Casa Vilanova Artigas

Uma das casas do João Batista Vilanova Artigas, um dos maiores membros da chamada escola paulista e um dos fundadores da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP - FAU. Conta com uma arquitetura moderna e ricos detalhes que caracterizam o trabalho do arquiteto. Para mais informações clique aqui.

3. Centro Cultural Correios de São Paulo

Localizado no Vale do Anhangabaú, o gigantesco prédio tem 15 mil m² de área construída, foi inaugurado em 1922. O centro cultural em si é relativamente novo, tendo sido inaugurado em 2013 e tem duas grandes sala de exposições, além de um museu fixo contando a história do prédio. Para mais informações clique aqui.

4. Museu Judaico de São Paulo

Atualmente em obras para receber todo o acervo do museu, o espaço conta com a visitação do templo Beth-El inaugurado em 1929. Projetado no estilo bizantino, apresenta sete lados que representam os sete dias da criação, as sete cores do arco-íris e também do os braços do candelabro (Menorá) que iluminava o Templo de Salomão. Veja mais aqui.

5. Galeria Califórnia

Inaugurada em 1955, o edificio projetado por Oscar Niemeyer e Carlos Lemos é uma dessas pérolas escondidas no centro da da cidade. Além das lojas e sebos, o prédio conta ainda com um painel de Candido Portinari. Saiba mais aqui.

6. IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil)

Construido em 1950 por um time de peso da arquitetura, o prédio é sede do instituto, e conta também com um auditório para 120 pessoas, a livraria de arquitetura Bookstore e salas de exposições. No saguão, vale reparar nos paineis-murais de Antônio Bandeira e Ubirajara Ribeiro. Saiba mais aqui. O mais legal é que o Instituto conta com diversos roteiros pela cidade que você pode consultar aqui.

7. Vila Itororó

A Vila Itororó é um conjunto de casas construídas nos anos 1920 e está em fase de restauro. Atualmente o espaço conta com um canteiro de obras provisório com uma intensa programação e experimentos. Para saber mais clique aqui.

8. Casa do Bandeirante

A Casa do Bandeirante é uma típica habitação rural paulista construída entre os séculos XVII e XVIII. Restaurada em 1953 pela Comissão do IV Centenário de São Paulo, abriga desde então um museu da época das bandeiras, com móveis, utensílios e outros objetos históricos no interior de São Paulo, Minas Gerais e Vale do Paraíba. Veja mais aqui.

9. Casarão do Belvedere

O imóvel foi construído em 1927 e habitado por quatro gerações da família de Ernest Sohn. Após se desfazerem da propriedade em 2001 foram retiradas as portas, janelas, vitrais e escadas. Em dezembro de 2002 o imóvel é tombado e no ano seguinte Paulo Goya transforma a casa em espaço cultural que passa a receber peças, exposições e diversas atividades artísticas. Acompanhe a programação aqui.

10. Sítio Morrinhos

Localizado no Jardim São Bento, em Santana, Zona Norte da cidade, o sitio é um conjunto arquitetônico composto por uma casa sede do século XVIII, construções anexas da segunda metade do século XIX e outras do início do século XX. Restaurado nos anos 2000, está aberto para visitação desde então. Saiba mais aqui.

13. Prédio Cadete Galvão / Museu da Tatuagem

O prédio projetado pelo escritório de Ramos de Azevedo em 1928 abriga o Museu da Tatuagem, inaugurado em 2004, e possui cerca de 500 itens, entre desenhos preparatórios, objetos que ilustram a tatuagem entre povos primitivos, gravuras, máquinas manuais e maquinas usadas em cadeias brasileiras. Veja mais aqui.

14. Edifício Sampaio Moreira

O primeiro grande prédio da cidade, o Edifício Sampaio Moreira é, além de histórico, a sede de um dos mais antigos empórios da cidade, a Casa Godinho, fundada em 1888 por um imigrante português e transferida para o atual endereço em 1924. Saiba mais aqui.

15. Ilú Obá De Min

O Ilú Obá De Min é uma associação paulistana que promove as culturas de matriz africana e afro-brasileira e a mulher, surgido após vinte anos de pesquisa-ação de Beth Beli e Adriana Aragão. Fundado em 2004, é responsável pelas apresentações artísticas do Bloco Afro Ilú Oba De Min, palestras e oficinas de dança e música. Saiba mais aqui.

16. Museu da Energia

O Museu da Energia de São Paulo foi inaugurado em junho de 2005 e conta com jogos e projeções sobre energia elétrica e consciência ambiental, além da história da expansão urbana e industrial da cidade nos últimos 150 anos. Já o prédio foi construído entre 1890 e 1894 e foi residência do milionário Henrique Santos Dumont, irmão do aviador Alberto Santos Dumont. Veja aqui.

17. Vila Maria Zélia

A Vila Maria Zélia foi fundada em 1917 pelo empresário Jorge Street e funcionava como moradia dos operários de sua fábrica de tecidos. Localizada na Zona Leste, se tornou um cortiço e atualmente se tornou um espaço de experimentações culturais. Veja mais aqui.

18. Museu Penitenciária Paulista

O Museu Penitenciário Paulista foi inaugurado em julho de 2014 no antigo Complexo do Carandiru. Com peças da década de 20 até itens recentes, o espaço abriga pinturas, esculturas e móveis assim como aparelhos de tatuagem e armas improvisadas que somam 21 mil peças em exposição. Veja mais aqui.

19. Museus dos Transportes Públicos

Além do primeiro bonde a circular no Brasil em 1859, no Rio, do primeiro trólebus feito no país em 1960, o museu conta ainda com 7 veículos, cerca de 1.500 fotos e 1.500 livros, móveis e objetos sobre a evolução do transporte urbano. Saiba mais aqui.

20. Museu da Pessoa

O Museu da Pessoa foi fundado em 1991 e tem por objetivo registrar, preservar e transformar em informação histórias de vida de toda e qualquer pessoa da sociedade. Atualmente são mais de 16 mil depoimentos em áudio, vídeo e texto e cerca de 72 mil fotos e documentos digitalizados. Saiba mais aqui.

22. Casa Mestre Ananias

A Casa Mestre Ananias (CMA) é um espaço de vivência e disseminação das tradições populares afro-brasileiras, em especial capoeira e samba de roda. A Casa é um trabalho dos discípulos do Mestre Ananias, que se forma no início da década de 90 a partir da Roda de Capoeira na Praça da República e ganha sua sede em 2007. A casa conta com a Associação de Capoeira Angola Senhor do Bonfim e os grupos de Samba de Roda “Garoa do Recôncavo” e “Sem Vintém”. Saiba mais aqui.

23. Museu da Diversidade Sexual

Em meio aos largos corredores da estação República do metrô está localizado o Museu da Diversidade Sexual, que traz exposições, palestras e eventos com temáticas exclusivamente LGBT. Veja mais aqui.

25. Expresso turístico

Com destino a Jundiaí, Mogi das Cruzes e Paranapiacaba, o trem que leva o nome de expresso turístico sai da Estação da Luz da CPTM em dias específicos. O serviço foi inaugurado em 2009 e propõe viagens de trem para proximidades de forma mais turística. Saiba mais aqui. ​

Atualização: A primeira foto da Casa Vilanova Artigas foi corrigida. Inicialmente a imagem era da casa localizada em Curitiba. 17/12/2015, 13h22.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss