back to top
Community

9 Mitos sobre beleza negra que precisam ser quebrados já!

O ano é 2017 e já passou da hora de superarmos os estigmas que recaem sobre a beleza negra. Inspirada pelo vídeo do jornalista e maquiador Tássio Santos, do canal Herdeira da Beleza, e por minhas próprias experiências, seguem nove mitos sobre beleza negra que precisam ser quebrados.

publicado

1. A ditadura do dourado

Glee Fox / Via GIPHY

“Oi beninas, turo bom?

Hoje vamos fazer uma maquiagem para pele morena e negra, porque é tudo a mesma coisa tá?

Pele negra combina com dourado!

Fim!”

Que o dourado é uma cor linda está fora de questão, mas já

passou da hora de alguns profissionais e “gurus de beleza” demonstrarem mais criatividade e ousadia na hora de maquiar peles negras.

More, sinceramente, uma pele bonita da ‘pohã’ dessas combina com qualquer cor!

2. Protetor solar, pra quê?

Pode ser difícil de acreditar, mas eu já ouvi de um dermatologista, isso mesmo, um profissional formado, diplomado e registrado (acredito eu) que eu não precisava usar protetor solar porque sou negra. Nem preciso dizer que saí do consultório para nunca mais voltar, né?

Sim, é verdade que a pele negra tem maior proteção contra a luz solar, mas isso não quer dizer que o uso do protetor possa ser dispensado. Exatamente por ter mais melanina, quando exposta ao sol, é mais propensa a desenvolver manchas, manchas essas, muito difíceis de serem tratadas, pois, SURPRESAAAA, a maior parte dos tratamentos a laser disponíveis no mercado não são recomendados para pele negra.

Racismo estrutural, vemos por aqui!

3. Pele negra é super resistente

Eu me sinto o próprio escudo do Capitão América quando ouço essa frase. Devido a proteção conferida pela melanina (sim, ainda ela), a pele negra tende a ter uma concentração maior de colágeno, o que a torna mais firme e mais espessa. Isso não quer dizer que ela esteja livre de outras condições dermatológicas como manchas, acne, desidratação, pintas, reações alérgicas e muito mais.

O mito da pele escura mega resistente incomoda por que carrega consigo a ideia de que a pele negra exige menos cuidados.

A pele é a maior barreira de proteção do corpo contra infecções e deve sempre ser cuidada com muito carinho.

4. Pele negra é tudo igual

Para os não tão íntimos da facção do glitter, digo, do mundo da maquiagem, segue uma breve explicação.

Base é um produto que imita a cor da pele para uniformizá-la e cobrir pequenas imperfeições. É a fundação sobre a qual a extraordinária pirâmide da maquiagem será erguida (quem disse que 'maquiagi' não é poesia?).

Com base nisso (base, sacaram? Base?) você imagina que existam milhares de opções de cores, e, existem sim, mas pra pele branca.

Até bem pouco tempo era comum que as marcas tivessem UM, você não leu errado, UM mísero tom de base próprio para pele negra.

Felizmente, essa é uma realidade quem vem mudando, aos poucos, mas vem mudando.

5. O cacho perfeito

Após décadas de reinado absoluto do liso (a onda de permanente dos anos 80 não conta, tá?) as madeixas em formato de molinhas conseguiram conquistar nossos corações.

Maaas - nada que vem depois do mas costuma ser bom – ao invés de quebrar com todos os padrões capilares existentes, a sociedadjy apenas criou um padrãozinho novo, o do cacho perfeito.

Seu picumã encaracolado só será considerado bonito se o cacho for aberto, definido e com volume muito bem controlado.

Cabelos afro, que costumam possuir cachos mais fechados e muuuito volume, não cumprem esse requisito.

6. A beleza negra é tão exótica

Definição do termo “exótico” no dicionário:

Esquisito; que não é comum; que expressa extravagância ou excentricidade: animal exótico. Estrangeiro; que não nasceu no país, ou região, em que habita: vegetação exótica.

É simplesmente impossível que as características de um grupo que compõe mais de 50% da população sejam exóticas. Talvez os padrões de beleza é que sejam. APENAS PAREM!

7. A mulata

Ainda é comum ouvir o termo “mulata” pra falar de mulheres negras de pele mais clara.

Agora vai uma historinha muito legal de como essa palavrinha nasceu. Mulata vem de mula, sim, o animal infértil nascido do cruzamento de duas espécies diferentes, como uma égua e um burro, por exemplo.

Pois é, mulata seria a filha de uma pessoa branca e de uma pessoa negra, que de tão amada e aceita pela sociedade é comparada a um animal.

8. Negros são muito sensuais

Esse mito que vem disfarçado de elogio, é na verdade carregado de estereótipos negativos, afinal quem quer ser visto como um objeto sexual?

Ao longo da história, a imagem do negro sempre foi estigmatizada como selvagem, animalesca e violenta. Acreditar que pessoas negras são “naturalmente” sensuais, desconsiderando nossas emoções e individualidades, é reforçar essa crença, é deslegitimar nossa humanidade e nos reduzir a fetiches.

Este post foi criado por um membro da comunidade do BuzzFeed, onde qualquer pessoa pode publicar listas e criações maravilhosas. Learn more ou publique o seu buzz!

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss