back to top

We’ve updated our privacy notice and cookie policy. Learn more about cookies, including how to disable them, and find out how we collect your personal data and what we use it for.

Eu amo me maquiar pois é quando me concentro em mim e mais nada

Eu não preciso de um livro de colorir para adultos quando posso preencher minhas sobrancelhas.

publicado

Pensando bem, parece mesmo que estou meditando. No chão do meu quarto, de pernas cruzadas, sento na frente de um espelho apoiado contra a parede. E isso porque odeio me maquiar em pé, onde me distraio facilmente, ao ficar transferindo o peso do meu corpo de um pé para o outro.

Costumo brincar com meu namorado, meus amigos e comigo mesma que eu poderia começar a me arrumar três horas mais cedo e ainda acabaria saindo correndo pela porta.

Eu raramente me atraso, mas estou constantemente prestes a me atrasar, lutando para sair de casa. Antes do trabalho, minhas manhãs envolvem tudo que possa economizar tempo: aveia instantânea, meu secador de cabelo no modo mais quente e um guarda-roupa que não inclui nada que exija passar. Eu posso passar semanas sem achar tempo durante o meu banho matinal para raspar as pernas e, quando finalmente faço isso, é sempre uma tarefa corrida e arriscada.

Minha rotina de beleza, no entanto, é algo que não posso fazer com pressa. Ela começa com um óleo de jojoba dourado de consistência espessa, com o qual passo alguns minutos massageando minha pele, e termina com a aplicação de rímel.

É uma minirrotina que tenho aperfeiçoado ao longo dos anos, passando o pincel pelas pontas dos meus cílios, depois fazendo zigue-zague da raiz até a ponta novamente até que o leque perfeito tenha se formado.

Minha rotina de maquiagem matinal é quando estou mais concentrada, mais atenta. Eu não preciso de um livro de colorir para adultos quando posso preencher minhas sobrancelhas.

Minha rotina de maquiagem matinal é quando estou mais concentrada, mais atenta. Eu não preciso de um livro de colorir para adultos quando posso preencher minhas sobrancelhas.

Se você não usa maquiagem, pode não ser fácil entender meu amor por ela. Talvez você pense que ser pega de "cara limpa" seja o pesadelo que me motiva a maquiar meu rosto com produtos que custam mais do que eu gostaria de admitir. Na realidade, eu me sinto confortável com a minha aparência sem maquiagem, mas, nos dias que estou sem ela, não me sinto eu mesma. Eu sinto como se algo estivesse errado, como se tivesse esquecido de vestir a calcinha antes de sair de casa.

As pessoas costumam pensar na maquiagem como uma espécie de máscara, usada para se cobrir ou esconder, embelezar ou realçar. No entanto, para mim, minha rotina de maquiagem é um processo que me permite começar meu dia com uma cabeça tranquila.

Até mesmo a mais simples das rotinas de maquiagem leva tempo, e não importa a forma casual como você passa sua base diariamente, esse processo sempre virá com um momento de concentração seguido por um momento de reflexão.

Publicidade

O YouTube é o lar de milhares de tutoriais de beleza, muitos deles com milhões de visualizações. E embora possa parecer que toda adolescente ou jovem de vinte e poucos anos busque um mesmo look, tenho certeza de que são poucas as fãs de vídeos de automaquiagem que os usam como guias para depois se maquiar.

Em vez disso, eu atribuo a popularidade desses vídeos à sua capacidade hipnotizante de nos acalmar com umas batidinhas de esponja rosa enquanto esperamos pelo resultado final.

Alguns anos atrás, em dezembro, eu estava no telefone com uma das minhas amigas. Como acontece com muitas conversas que acontecem nessa época do ano, estávamos trocando resoluções de ano novo. Não me lembro qual era a minha — apenas posso presumir que foi algo que não consegui alcançar —, mas consigo lembrar a dela.

"Eu só quero usar fio dental todas as manhãs", disse. Antes que você considere essa resolução muito simples, saiba que minha amiga é uma ativista em tempo integral — e é por essa razão que essa meta dela era tão importante. "Eu acho que, se eu puder fazer isso todos os dias, poderei fazer qualquer coisa", me disse. Eu entendi. Ela não usa maquiagem com frequência, e esses poucos minutos usando fio dental seriam a hora que ela teria para parar, focar e marcar aquela caixa que diz: "Eu fiz algo para mim hoje".

Eu não sou alheia aos benefícios da meditação. Já escrevi sobre a massa cinzenta, o hipocampo e o modo como nosso cérebro pode literalmente mudar se fizermos isso regularmente. E um dia eu espero fazer da meditação "de verdade" parte da minha rotina matinal.

No entanto, até lá, sou grata pelo que tenho — um tempo toda manhã que dedico a mim mesma sem pensar em mais nada, mesmo correndo o sério risco de ir trabalhar com uma sobrancelha mais grossa do que a outra.

Este post foi traduzido do inglês.