back to top

Portal iG diz que demitiu repórter assediada por Biel em “reestruturação”

Nota da empresa, contudo, não faz referência ao caso em que ela foi assediada pelo cantor nem explica por que ela foi a única demitida na sexta.

publicado

O portal iG informou neste sábado que demitiu a repórter assediada pelo cantor MC Biel em um processo de “reestruturação”.

Curta, a nota enviada ao BuzzFeed Brasil não faz referência ao caso em que ela foi assediada pelo músico nem explica as circunstâncias da demissão nem se outros funcionários foram atingidos.

A íntegra:

"Estamos seniorizando [sic] nossa equipe no intuito de melhorar nosso conteúdo próprio. Trata-se de uma reestruturação normal em função da necessidade."

A repórter demitida tem 21 anos, ainda é estudante e foi a única demitida na última sexta.

O BuzzFeed Brasil apurou que colegas e superiores foram surpreendidos com a decisão da empresa. A demissão tramitou diretamente entre a direção da empresa e o setor de recursos humanos.

O caso causou uma nova onda de revolta nas redes pelo fato da empresa ter demitido a funcionária a quem havia prometido assistência após o assédio sofrido na entrevista.

O portal afastou a repórter por uma semana, depois que um áudio da entrevista onde ela foi assediada foi veiculado em um programa de TV. Dois dias depois da "licença", a editora disse que ela era uma boa profissional e que ela estava “emocionalmente abalada”.

O nome da repórter está sendo preservado em virtude do inquérito aberto pela Polícia Civil de São Paulo para apurar o assédio sexual. Ela não se manifestou publicamente.

Por esta razão, o BuzzFeed Brasil não conseguiu verificar diretamente com ela sua versão sobre o afastamento e, posteriormente, sobre a demissão de sexta.

Há danos aparentes na reputação da companhia. Antes muito ativa na distribuição de conteúdo pelas redes sociais, a página do iG no Facebook exibia, na tarde deste sábado, um incomum intervalo de 18 horas sem atualização. Abaixo de cada post, uma enxurrada de comentários criticando a demissão da repórter.

O que sabemos sobre o caso até agora:

  1. O assédio aconteceu quando a repórter do portal iG foi entrevistar MC Biel sobre seu novo CD no final de maio.

  2. Durante a entrevista, o músico chamou a repórter de “gostosa” e disse que a “quebraria no meio” se tivessem relações sexuais.

  3. O caso foi revelado pelo próprio iG no dia 3 de junho e causou uma onda de revolta contra o cantor nas redes sociais. Veja aqui.

  4. No dia 6, um programa de TV revelou o áudio da conversa.

  5. A Delegacia da Mulher de São Paulo instaurou um inquérito para apurar a denúncia de assédio sexual contra Gabriel Araújo Martins Rodrigues, o nome civil do cantor. Biel pediu desculpas públicas em um vídeo à repórter que "se sentiu ofendida".

  6. A repórter foi afastada “por tempo indeterminado” pela empresa. Uma editora disse que ela era “superprofissional” e estava “emocionalmente muito abalada”, em entrevista ao site Ego.

  7. Ela retornou ao trabalho nesta semana.

  8. Na sexta (17), ela foi demitida pela empresa. O caso voltou a repercutir fortemente nas redes sociais.

  9. O portal iG disse, por meio de nota no sábado (18), que está em processo de reestruturação, sem mencionar as circunstâncias da demissão nem porque somente a repórter que sofreu assédio foi a única a ser demitida na sexta.

  10. No dia da demissão da repórter, a Polícia Civil de São Paulo informou que ele está sendo investigado por um segundo caso envolvendo outra repórter. Desta vez, a suspeita é de injúria.

Veja também:

Repórter que denunciou assédio de MC Biel é demitida do iG

Como o cantor Biel está tentando justificar o assédio a uma jornalista

Mulheres compartilham histórias de assédio em agências de publicidade


Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss