back to top

Depois de serem retirados de avião, nadadores já podem voltar aos EUA

Gunnar Bentz e Jack Conger receberam de volta seus passaportes e estão a caminho de casa. Eles não foram indiciados pela polícia.

publicado

Um dia depois de terem sido retirados pela Polícia Federal de um avião com destino aos Estados Unidos, os nadadores Gunnar Bentz e Jack Conger receberam de volta seus passaportes e já podem voltar casa.

Chris Mcgrath / Getty Images

A Justiça do Rio liberou os passaportes deles na noite desta quinta. Bentz e Conger estavam com os colegas Ryan Lochte e Jimmy Feigen no episódio de vandalismo em um posto de gasolina na madrugada de domingo no Rio. Bentz e Conger não foram indiciados.

Lochte e Feigen foram indiciados por falsa comunicação de crime por terem reportado o falso assalto, após terem sido detidos por seguranças de um posto de combustível no Rio. Lochte já voltou aos Estados Unidos e Feigen ainda não havia se apresentado às autoridades até o momento de publicação deste post.

O advogado Sergio Riera, que defende os outros dois nadadores, disse ao BuzzFeed Brasil que Bentz e Conger não causaram danos ao posto nem mentiram à polícia.

"Eles foram ouvidos na condição de testemunhas, não de suspeitos [de falsa comunicação de crime ou vandalismo]. Foi a primeira vez que eles falaram com a polícia. Não existe razão para a Justiça reter os passaportes deles", disse Riera, quando ainda aguardava a liberação dos passaportes.

"Assim que os passaportes forem liberados, eles estarão em um avião para voltar para os Estados Unidos. Talvez ainda hoje à noite", afirmou nesta quinta.

Sem mencionar nominalmente Lochte, o advogado disse que apenas um nadador causou a confusão ao bater em uma placa luminosa nos fundos do posto, causando um barulho e a subsequente confusão.

Riera fez questão de frisar que os quatro americanos foram abordados por seguranças armados.

Na noite de quarta, Bentz e Conger estavam em um avião com destino ao Texas, quando foram retirados pela Polícia Federal.

Eles deixavam o país no mesmo dia que a Polícia Civil pediu a retenção de seus passaportes para ouvi-los na investigação.

Veja mais:

Nadadores arranjaram briga em posto e disseram que foram assaltados

Polícia obtém novos vídeos que desmentem versão de nadadores americanos

Juiz ordena permanência de Ryan Lochte no Brasil, mas advogado diz que nadador já está nos EUA