back to top

19 fotos incríveis tiradas há mais de 100 anos

Exposição que entra em cartaz em Los Angeles no mês que vem reúne fotografias tiradas nos Estados Unidos do século 19.

publicado

Enquanto hoje é quase impossível imaginar um mundo sem fotos, fazer fotografias no século 19 significava descobrir uma nova tecnologia. A exposição Paper Promises: Early American Photography, em exibição no museu J. Paul Getty de Los Angeles, analisa a influência das primeiras fotografias tiradas nos Estados Unidos.

O BuzzFeed News entrevistou a curadora-assistente de Fotografia do museu, Mazie Harris, sobre a pesquisa envolvida na organização da mostra e como os americanos do século 19 fizeram uso da tecnologia. Leia trechos do depoimento de Harris abaixo.

"A exposição reúne fotografias de papel das décadas de 1850 e 1860. Foi uma época conturbada nos Estados Unidos, e todo tipo de gente — empreendedores, cientistas, jornalistas e editores, celebridades, famílias, estudantes, advogados, políticos, latifundiários — tentava entender a melhor forma de usar a fotografia, que ainda era uma tecnologia nova naquele momento."

The J. Paul Getty Museum

Esq.: o congressista Horace F. Clark em Washington, no ano de 1859. Foto de James Earle McClees e Julian Vannerson. Direita: o presidente dos Estados Unidos Abraham Lincoln em Washington, 1865. Foto de Mathew B. Brady.

Publicidade

"A fotografia foi criada em 1839, então na década de 1850 a maioria dos americanos possuía ou já tinha visto um daguerreótipo — aquelas máquinas antigas que usavam chapas de metal. Elas eram armazenadas em maletas luxuosas e existiam em tamanhos portáteis."

"Fotos de papel, que inicialmente eram usavam negativos de papel e depois negativos de vidro, podiam ser impressas em uma variedade de tamanhos, e podiam ser enviadas pelo correio facilmente ou armazenadas em álbuns. Mas elas eram (e ainda são!) mais sensíveis à luz."

"Durante a Guerra Civil Americana (1861-65), fotos de papel ultrapassaram em popularidade as fotos únicas feitas a partir de chapas de metal. Conforme as famílias se separaram em decorrência da migração e da guerra, fotografias de papel se tornaram uma forma eficiente de compartilhar lembranças e imagens de pessoas e lugares."

Publicidade
J. Paul Getty Museum

Esq.: o general e futuro presidente dos Estados Unidos Ulysses S. Grant no estúdio do fotógrafo Mathew B. Brady, 1864–66. Direita: o soldado Jackson O. Broshers em Annapolis, Maryland, 1864. Fotógrafo desconhecido.

"Um dos tipos de foto mais populares nos anos 1860 era um formato pequeno, conhecido como 'carte de visite'. Essas fotos são retratos mais ou menos do tamanho de figurinhas que as pessoas compartilhavam e colecionavam em álbuns. Era comum ter coleções de imagens de celebridades e de entes queridos reunidas no que era basicamente um livro de rostos."

Publicidade
J. Paul Getty Museum

Esq.: chefe da etnia Pawnee, Pi'-ta Ha-wi'-da-at, 1858–59. Fotografia de Julian Vannerson. Direita: Membro da primeira missão diplomática do Japão a visitar os Estados Unidos, em Washington, 1860. Fotografia de Jesse H. Whitehurst.

A exposição Paper Promises: Early American Photography estará em cartaz no museu J. Paul Getty, em Los Angeles, de 27 de fevereiro a 27 de maio.

Este post foi traduzido do inglês.

BuzzFeed's resident photo geek.

Contact Gabriel H. Sanchez at gabriel.sanchez@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.