back to top

22 fotos que mostram como era a cultura das raves insanas dos anos 90

Paz. Amor. União. Respeito.

publicado

Na década de 1990, a rave era um paraíso sagrado para a paz, amor, união e respeito.

O fotógrafo Michael Tullberg foi uma testemunha das visões e sons, e seu novo livro Dancefloor Thunderstorm revela seu registro em primeira mão sobre o que realmente era a cultura rave da década de 90. Aqui, Michael compartilha fotos do livro e conta ao BuzzFeed as histórias por trás das imagens.

Michael Tullberg

"As Toy Ladies eram as fashionistas da era rave antes do termo ter sido cunhado. A cena era cheia de looks raver DIY como esses, principalmente porque você não conseguiria encontrar nada remotamente parecido com isto nas lojas".

Publicidade

"Na esquerda, Norman Cook, também conhecido como Fatboy Slim, está fazendo o Hollywood Palladium dançar no auge de seu período 'Rockafella Skank' em 1998. Na direita, o Legendary DJ Frankie Bones é o cara que provavelmente foi o maior responsável por transplantar raves do Reino Unido para os Estados Unidos. Aqui, ele rouba o show na rave de véspera de ano novo em Los Angeles 'Together As One' no L.A. Sports Arena.

Michael Tullberg

"O Club kids foi um grupo de festeiros escandalosos que ficaram famosos em Nova Iorque durante a era 'Party Monster'. Estes eram os club kids de uma festa chamada "The Love Festival", exercendo a mesma atitude de seus semelhantes da costa leste.

"A foto da direita é chamada Quad Hapiness. O título diz tudo. Na direita, DJ Sandra Collins e Superstar DJ Keoki curtindo uma pós-festa em seu complexo artístico no centro de Los Angeles, março de 1994".

Publicidade

"Na esquerda, The Chemical Brothers durante uma cobertura fotográfica para a revista Insider. A foto da esquerda mostra John Digweed no Viper Room. O antigo clube de Johnny Depp abrigou uma grande noite de house por três anos, acredite ou não".

Michael Tullberg

"Nas profundezas do antigo Alexandria Hotel, uma rave chamada "OZ" acontece. Enquanto isso, o mundo externo não faz ideia do êxtase auditivo que acontece debaixo dos seus narizes".

Michael Tullberg

"Fazer parte de festas como a 'Electric Daisy Carnival', já que elas se expandiram gigantescamente de eventos locais de médio porte para festivais imensos, foi uma grande experiência. Elas foram um dos exemplos mais claros do rápido crescimento da cena rave. Você pode ver aqui que, mesmo em 2001, o público já está se aproximando do tamanho de concertos de arena. DJ Mars está atrás das mesas".

Publicidade
Michael Tullberg

"Esta foi tirada na 'Dune 4', a última das grandes raves de deserto da Califórnia dos anos 90. Ocorrida no meio do nada, perto da fronteira da Califórnia com o Arizona, esta festa era surrada por uma tempestade de areia por horas antes de o sol aparecer e milhares de pessoas emergiam da segurança de suas barracas, reenergizados e prontos para pularem bastante adentrando as horas da manhã".

"A da esquerda é a que eu acho ser uma das minhas mais icônicas fotos de rave. Eu usei um filme colorido infravermelho Kodak EIR, o que produziu uma mudança de cor que tornou as árvores vermelhas. As cores primárias em destaque fazem com que a imagem fique quase parecida com uma litografia, de certa forma. Ela foi tirada nas montanhas ao norte de Los Angeles, aproximadamente às 7:00 em uma manhã de 1998. Na direita, há um belo exemplo da atmosfera dinâmica que se pode aproveitar em seu próprio espaço pessoal em uma rave. Eu tirei essa no antigo clube Magic Wednesdays na Hollywood Boulevard".

Michael Tullberg

"Nesta foto, uma tempestade de areia tinha acabado de acontecer e todo mundo está contente por isso. Eu tirei essa foto com filme colorido infravermelho Kodak EIR, é por isso que todos parecem azuis apesar de todos estarem no meio do deserto".

"Na direita, o DJ Mick Cole do Bud Brothers fornece a música que poderia produzir um efeito na cabeça de alguém similar ao que você vê nesta fotografia. Se as condições foram certas e realmente foram muito boas, às vezes verdadeiramente maravilhosas, até experiências espirituais ocorreram na pista de dança. Na direita, a minha interpretação de um daqueles momentos transcendentais".

Michael Tullberg

"Eu encontrei essas duas no aniversário de 6 anos das festas What!, pequenos shows que mesmo assim foram persistentes. Por outro lado, uma vez que os clubes mainstream de Hollywood finalmente descobriram que podiam mesmo fazer dinheiro a partir da música eletrônica, festas como a What! se tornaram escassas conforme o tempo passou".

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss