back to top

12 ideias simples para melhorar sua rotina em 2017

Porque nós colocamos elas em prática em 2016.

publicado

1. Tente usar todas as peças de roupas do seu armário para exercitar sua criatividade.

Há mais ou menos duas semanas comecei uma experiência bem ousada para mim: tentar usar 100% das roupas do meu guarda-roupa. Este “jogo” é parte de uma mudança que começou depois que apliquei no meu armário o KonMari, um método criado pela Marie Kondo, uma japonesa que virou best-seller e é considerada “maga” da arrumação.

O método ajuda a visualizar os excessos e desapegar de roupas e objetos que estão sem uso há tempos e que a gente não bota para frente por algum motivo. Resumindo: fiz uma limpa nas minhas roupas e fiquei apenas com 1/4 do total. Com isso, só sobraram minhas roupas favoritas, então parece que cada peça é uma peça “coringa”! Ficou muito mais fácil escolher o que vestir e agora também estou me divertindo tentando criar combinações inesperadas, tipo uma peça de calor no meio das de frio — e minha autoestima anda joia. – Manuela Barem

2. Lave a louça todas as noites para ter manhãs mais tranquilas.

Luísa Pessoa

Não é assim tão complicado: todo dia, antes de ir dormir, passei a lavar tudo o que estivesse na pia da cozinha. Pode ser só uma xícara, pode ser panela e pratos da janta feita em casa, qualquer coisa. O objetivo é deixar tudo limpinho para no outro dia acordar e não se deparar com a pia suja.

Sim, é um saco lavar a louça no fim do dia, quando a gente só quer ir pra cama, mas a verdade é que não leva nem cinco minutos e fará diferença no seu humor matinal. É uma dica na mesma linha de arrumar a cama assim que acordar para sentir que está colocando um pouquinho mais de ordem neste caos que é a vida. – Luísa Pessoa

3. Comece um passatempo criativo, como bordar.

Juliana Kataoka

Eu tenho a sorte de ter algumas amigas muito prendadas e o legal disso é que eu acabo descobrindo que muitas coisas não são bichos de sete cabeças. Foi isso que aconteceu com o bordado.

Eu tinha um bastidor, um pedacinho de algodão cru, linha e agulha e conhecimento bem básico de costura – suficiente pra pregar um botão e fazer uma barra da calça mequetrefe – e só com isso já rolou de fazer esse bordadinho da imagem.

Um truque que tem me ajudado é separar bordados que parecem ser fáceis no Pinterest. Daí, na maior cara de pau, eu risco a imagem espelhada no tecido e depois é agulha e linha neles!

O difícil é começar, mas depois que você faz o primeiro, dá um orgulhinho e você já fica toda aventureira tentando aprender pontos novos! – Juliana Kataoka

Publicidade

4. Crie um hábito de leitura tentando ler pelo menos dez páginas de um livro por dia.

Davi Rocha

Resolvi botar em prática aquela velha promessa de “vou ler mais no ano que vem” e todo dia li um pouco, seja antes de dormir, no ônibus, no banheiro, em qualquer fila de espera, etc.

Dei um jeito. Comecei com a meta de ler pelo menos dez páginas por dia, mas com bons livros de repente você já leu 50 ou 100 páginas em uma única sentada sem nem perceber. Ajuda se os livros forem bons, se forem chatos aí vai demorar mais. Também ajuda bastante levar livros na mochila, mesmo sem ter certeza se vai ter tempo de dar uma passada de olho.

O resultado foi ótimo: li “Voyeur”, novo livro do Gay Talese, uma história incrível sobre um dono de um motel que espia seus clientes; a autobiografia da Rita Lee, uma história sobre toda a divertidíssima vida da cantora; e “Veríssimas”, coletânea de frases, reflexões e sacadas sobre quase tudo sobre a vida e que me fez rir sozinho no ônibus algumas vezes.

Tudo isso sem deixar de fazer nada do que já fazia na vida: arranjar briga na internet, transar, comer tudo que aparece na frente, lavar todas as louças necessárias, ir a todas as festas que queria, ver séries da Netflix até cansar etc. – Davi Rocha

5. Dê um destino para as moedas acumuladas em casa e facilite a vida de quem precisa de troco.

Manuela Barem

Há um tempo atrás reuni todas as moedas que estavam espalhadas em gavetas e bolsas em um um só pote e fiquei impressionada com o tanto de dinheiro que estava espalhado pela casa, como se não tivesse valor. Tentei reservar um tempo para separá-las e trocar na padaria da esquina, mas esse tempo nunca apareceu.

A solução veio em um dia desses em que a gente só lembra em cima da hora que não carregou o Bilhete Único: pagar o busão com as moedas paradas em casa! Com isso, descobri que fica bom para mim e também para os cobradores, já que muitas vezes eles tem que trabalhar com a falta de troco até para uma nota de R$ 5.

Claro que essa dica faz sentido só para quem não fará uma integração de metrô e ônibus, por exemplo. Mas me senti muito bem dando destino ao monte de dinheiro parado em casa por falta de organização e ganhando uns sorrisos dos cobradores de vez em quando ao receberem uma mãozada de moeda com o valor contadinho. – Manuela Barem

6. Descadastre spams malas da sua caixa de e-mail com o unroll.me.

Reprodução

É aquela clássica história: você encontra um site legal, ele pede seu e-mail e promete nunca te enviar nada, você resolve confiar nele e, pouco tempo depois, sua caixa de entrada já tem X e-mails novos. Quem nunca passou por isso, certo? Eu provavelmente tenho esse problema toda semana com um site diferente e por mais que você clique no botão para sair da lista, você continua nela.

O site unroll.me serve para te remover de verdade de todas as listas que quiser. Usei no começo do mês e minhas caixa de entrada e de spam ficaram tão leves que parecia uma conta nova de e-mail. Você consegue selecionar de quais listas quer sair e ele guarda todas, então, se um dia você bater a cabeça e desejar voltar para aquela lista, é só clicar na opção de se inscrever novamente. – Isadora Manzaro

7. Inclua o iluminador na sua maquiagem do dia-a-dia para um pouquinho de glamour e brilho cotidiano.

Pensar em iluminador me fazia lembrar daqueles tutoriais de contorno e iluminação bem Kim Kardashian (algo tão deslocado da vida real!). Eu achava que 1) iluminador não era pra mim e 2) era para usar a noite. Mas, como em muitos momentos da vida adulta, mudei totalmente de opinião ao reparar que algumas pessoas tinham um brilho sutil na pele, uma aura de magia e riqueza que me encantava. Foi aí que entendi: “ah, é o iluminador que faz isto!” e quis ser uma destas pessoas também.

Comprei um iluminador há mais ou menos um mês e desde então não saí nenhum dia sem ostentar um certo glow por aí, de dia ou à noite. Ele é muito fácil de aplicar: depois de passar o blush normalmente, é só dar umas “carimbadinhas” com o iluminador fazendo um “C” na parte de baixo do olho, imaginando uma linha acima do blush. O resultado é uma aparência de pele saudável e maquiagem bem feita todos os dias. Ainda tenho a impressão o brilho desvia a atenção de outras imperfeições do rosto, como olheiras e pequenas manchas.

O meu iluminador é da MAC (Mineralize Skinfinish Soft & Gentle) e custa R$ 145 no site da marca, mas com certeza dá pra achar outros mais em conta em marcas nacionais, como os da Dailus, da Natura e do O Boticário. – Manuela Barem

8. Otimize seu tempo na cozinha com uma faca profissional.

Alexandre Orrico

Se você tem algum interesse em cozinhar, mesmo que apenas pratinhos simples, qualquer chef te dará a mesma dica sobre por onde começar: compre uma faca boa. O dinheiro que você vai gastar depende muito do quanto você quer se dedicar, já que os modelos começam por R$ 80 até pra lá de R$ 2 mil.

Eu comprei uma por R$ 199 e, caso você tenha dúvidas sobre qual tipo é melhor, vá com fé na “faca do chef”, que é essa mais larguinha tipo a da foto. Serve para praticamente tudo e cozinhar fica muito mais gostoso quando você faz menos esforço e economiza tempo na hora de cortar, picar e fatiar as coisas. Para que a faca dure mais, basta tomar o cuidado de lavar logo depois do uso e guardar na capinha que vem com ela (ou em algum lugar separado de outros talheres). – Alexandre Orrico

Publicidade

9. Organize sua vida fazendo listas no Google Keep.

Reprodução

Comecei a usar um aplicativo de anotações do Google chamado Keep, que serve para organizar tudo. Ele mudou minha vida no supermercado, pois nunca mais esqueci de comprar algo – sou desses que sai de casa para comprar uma coisa, pega de um tudo e não leva o que precisa.

Eu uso para coisas adultas como marcar as roupas para lavar ou contas a pagar, mas jovens podem anotar os crushs para ficar de olho, as séries do Netflix pra ver, as baladas pra ir nos próximos meses etc. Você pode dividir as listas em cores, colocar imagens, dividir marcadores, entre outras coisas. Também rola colocar alertas, pois de nada adianta fazer uma lista para não esquecer as coisas e esquecer dela. O app não é novo, foi lançado em 2013, mas eu não conhecia. – Davi Rocha

10. Lave e restaure discos de vinil em casa e expanda a trilha sonora da sua vida.

Desde que consertamos a vitrola, meu marido e eu começamos a ouvir de novo tanto discos que fizeram parte da nossa infância quanto álbuns relançados ou lançados em vinil – e pegamos gosto! Só que boa parte desses vinis da infância, resgatados depois de anos de esquecimento, estavam beirando o imprestável: capas pretas de sujeira, plásticos internos se desintegrando e vinis cheios de pontinhos de mofo.

Foi aí que eu descobri que vinis podem ser lavados. Debaixo da torneira mesmo, com água e detergente! É só usar as mãos e ensaboar bem de levinho. Uma flanela bem macia também serve. Pode meter na água mesmo e depois deixar secando no escorredor de pratos. Dá para completar a secagem com um paninho macio.

Achei meio estranho a princípio, mas eu mesma fiz o teste. Além de terem se livrado do mofo, os discos lavados tocam muito bem, obrigada. A gente se animou e começou a limpar as capas com uma flanela e um pinguinho de lustra móveis. E passou a ser uma diversão: de fim de semana, a gente senta, bota na vitrola os discos já limpos, pega um por um da pilha dos que estão por fazer e fica lembrando de todas as cenas que tiveram aquela trilha como pano de fundo – enquanto a flanelinha recupera as capas e o contact transparente remenda as capas mais esfaceladas. – Clarissa Passos

11. Use um termômetro para cozinhar e nunca mais erre a mão na comida.

Meus dois utensílios nerds de cozinha preferidos são o termômetro e a balança. Se eu tivesse que indicar só um, seria o termômetro, que é provavelmente o que você vai usar mais no dia a dia. Permita que o termômetro de cozinha invada sua casa/coração e, por pouco mais de R$ 50, você:

- Nunca mais vai errar o ponto da picanha (eu prefiro a minha entre mal passada e ao ponto, cerca de 52 °C)

- Nunca mais vai comer peito de frango seco (espere o termômetro chegar a 69 °C e surpreenda-se com o primeiro peito de frango suculento da sua vida)

- Nunca mais vai queimar a língua bebendo café (eu nunca deixo a água passar dos 95 °C)

- Nunca mais vai fazer batata frita encharcada de óleo (coloque-as para fritar quando o termômetro marcar 205 °C)

O primeiro termômetro que eu tive era bom, mas o limite máximo de temperatura era abaixo do necessário para fritar batata, por exemplo. Por isso, comprei no mês passado o TP 101 (R$ 52) e o CDN DTQ450X (US$ 16,51), que vão até 300 °C e 230 °C, respectivamente. Não precisa comprar os dois. Eu comprei os dois porque sou louco. No começo, os seus amigos vão tirar sarro do seu termômetro. Mas, quando comerem as comidas espetadas por ele, vão querer comprar um também. Eu juro. – Rafael Capanema

12. Faça um diário em tópicos, o bullet journal.

Juliana Kataoka

Em um momento ”beleza, tô com mais uma agenda de papel subutilizada” resolvi dar um chance para os bullet journals que vem aparecendo em alguns posts nossos sobre saúde mental, em blogs de organização, etc. O bullet journal, ou diário em tópicos, nada mais é que um caderno (eles recomendam quadriculado, mas, de verdade, qualquer um serve) que você transforma em uma agenda totalmente customizável.

Mas não dava pra substituir por aplicativos? Olha, até dava, mas esse pequeno momento de foco que eu vou separar para anotar as coisas e o simples fato de escrever à mão faz toda diferença para registrar as coisas na cabeça e ter uma visão do todo. Só pra vocês terem ideia, atualmente já anotei coisas como datas e períodos importantes dos próximos três meses, objetivos do mês por tema (saúde, família, dinheiro, diversão, trabalho, casa, viagem), lista de desejos, lista de coisas para assistir e escutar, além de uma agenda mesmo, dividida por mês, semana e dia, com direito a uma avaliação da semana.

Eu adoro a possibilidade de usar quantas páginas eu quiser em um dia e nenhuma em outro, sem uma página em branco no meio te julgado. Outra coisa é que o bullet journal evolui com seu dia-a-dia. Pode ser que mês que vem esteja bem mais simples ou ainda mais doido!

E o legal da modinha é que você pode encontrar na internet vários layouts para se inspirar. Eu tenho até uma pasta no Pinterest onde eu salvo os mais legais. O bullet journal ideal é aquele que funciona pra você. – Juliana Kataoka

Publicidade

Quer mais posts gostosinhos e dicas legais na sua vida? Assine a newsletter do BuzzFeed de Estilo e Bem-Estar!



Caso não consiga ver a caixa de inscrição acima, inscreva-se aqui!

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss