back to top

10 coisas legais que podem melhorar sua vida em março

Porque nós testamos e curtimos!

publicado

1. Base líquida de efeito matte Vult com longa duração – R$ 29

Flora Paul

Como minha base anterior estava dando seus últimos suspiros, comecei a procurar uma nova opção com um preço acessível, já que costumo usar no dia-a-dia. E como a Vult é uma marca bem cotada na relação custo-benefício, resolvi testar essa base para pele mista a oleosa e de longa duração. Escolhi o tom mais claro entre o rosados, a rosa 001, e ele se adaptou bem ao meu rosto.

Achei a cobertura do produto bem boa: não é altíssima, mas também não é aquela base tão leve que só dá um glow. Às vezes uso ela só como corretivo, por exemplo. Ela realmente deixa a pele mais sequinha e cumpre a função de longa duração até o fim do dia de trabalho. Ou seja: só elogios! – Flora Paul

Publicidade

2. Shampoo e sabonete líquido de bebê da Granado, R$ 15,50 cada.

Victor Nascimento

Eu experimentei os produtos da linha infantil da Granado por acaso, quando as minhas sobrinhas estavam na minha casa. Entrei no box para tomar banho e lá estavam os produtinhos. Daí resolvi usar o shampoo e o sabonete líquido da linha de cor amarela (dá pra ver que eu nem sabia direito o que era).

Por serem especiais para bebê, eles não são excessivamente adstringentes e nem têm cheiro forte. O shampoo deixou meu cabelo bem macio e o sabonete deixou aquele cheirinho de baby na minha pele o dia todo.

Nem preciso falar que o marmanjo agora só compra produto de bebê no supermercado. – Victor Nascimento

3. Máscara para crescimento de cabelo Lee Stafford Hair Growth Treatment – R$ 70

Flora Paul

Sim, custa uns R$ 70, ou seja: não é um produto barato. Mas se você é uma dessas pessoas que tem um cabelo que nunca passa de um certo comprimento, como o rótulo diz, você provavelmente já cobiçou esta máscara da Lee Stafford e pensou "será que vale a pena pagar tudo isso?". Então, eis minha opinião: vale. Da última vez que usei, duas pessoas no trabalho perguntaram se eu tinha mudado o cabelo!

Diferente de outras máscaras, esta você passa no couro cabeludo, entre o shampoo e o condicionador. Segundo a marca ele tem um complexo que "fertiliza seus folículos capilares". Na prática seu cabelo fica muito mais limpo, macio e visivelmente mais saudável.

Você vai virar a Rapunzel de um dia para o outro? Não é exatamente isso, MAS eu sinto que ele dá uma ajudada no crescimento afinal cabelo bem cuidado fica mais resistente, né? – Flora Paul

4. Guardar as folhas de salada lavadas dentro de potes de vidro para elas durarem mais.

Clarissa Passos

Depois de trabalhar o dia todo, quer você adore salada ou esteja comendo por obrigação, a última coisa que você quer é ficar lavando folha – tarefa amplamente reconhecida como uma das mais chatas da vida. Eu gosto, como quantidades cavalares e não tenho saco. Imagina quem tem que comer por obrigação?

Já tentei muitos armazenamentos diferentes e este mês experimentei guardar em vidros, depois de ver a Rita Lobo fazendo isso com os temperos no Cozinha Prática. Funcionou muito bem: se bem lavadas e, sobretudo, bem secas (eu uso um secador de saladas, depois ainda estendo as folhas sobre um pano de prato limpo e cubro com outro, pressionando levemente o pano de cima), as folhas duram pelo menos uma semana como frescas MESMO.

Perfeito para quem não está a fim de ir ao supermercado mais de uma vez por semana – e, por Deus, quem estaria A FIM disso para comprar SALADA?!?! – mas gosta de comer as folhas sempre fresquinhas. – Clarissa Passos

5. Óleo capilar Wella Professionals Oil Reflections – R$ 46

Suria Rocha

Só quem tem o cabelo com luzes ou mechas sabe o quanto o os fios ficam ainda mais ressecados depois de renovar a cor. Recentemente eu clareei meu cabelo um pouco mais e logo na primeira lavagem as pontas já pediam socorro, de tão ressecado que ficou depois da tintura. Então resolvi testar este óleo da Wella, que recebemos da marca aqui no escritório, próprio para cabelos com mechas, luzes ou reflexos.

Segundo as indicações, você pode aplicá-lo antes de colorir ou descolorir o cabelo para que ele fique mais protegido da química; para tratamento, aplicando nos cabelos úmidos juntamente com a máscara; pré-shampoo e também para styling, seja com o cabelo úmido ou seco.

Utilizei duas das quatro formas que a embalagem indica, logo após o banho, com os cabelos ainda úmidos, aplicando ao longo dos fios e nas pontas, e depois com o cabelo já seco. Achei o resultado ótimo, principalmente quando o cabelo já está seco: ele dá uma diminuída no frizz e deixa o cabelo mais brilhante e com aspecto mais macio. – Suria Rocha

Publicidade

6. Explorar lugares diferentes para comer e beber na sua cidade.

Leticia Ginak

São Paulo tem milhares de bares e restaurantes e botecos e lanchonetes, mas a gente se acostuma a ir nos mesmos dez lugares a vida inteira. Sério.

Esse ano, graças ao Guia dois por um, eu comecei a frequentar novos lugares só por causa dos descontos. Ele funciona assim: você compra o guia com 83 lugares com cupons de 50% de desconto, consome tudo em dupla e paga um só. Sim, pode levar o crush. Lembrando que R$ 85,00 é meio salgado, mas em cinco saídas já vai dar pra economizar e fazer o investimento valer a pena.

Passei a experimentar lugares que não conhecia ou que sempre soube que existiam, mas ainda não tinha ido. Conhecer lugares novos, experimentar sanduíches, sobremesas ou drinks diferentes é muito gostoso porque a vida é uma só pra não aproveitar tudo que a gente tem à disposição. Mesmo que você não seja de São Paulo e não tenha esse guia ou todos os milhares de lugares daqui disponível, fica o incentivo para você dar novos rolês.

Dá pra ir num restaurante caro num Dia dos Namorados, por exemplo, ou mesmo colar em botecos baratinhos e nunca antes explorados no fim de semana. – Davi Rocha

7. Fazer roteiros de viagem pinando tudo no Google Maps.

Reprodução

É sempre complicado decidir o roteiro do que fazer em cada dia quando a gente viaja, mas desde que comecei a colocar todas as coisas que acho interessantes em um mapa do Google, minha vida de viajante se tornou muito mais fácil.

Antes de separar o que eu pretendo fazer em cada dia, abro um novo mapa no Google Drive, pino o hotel onde vou ficar (para ter uma referência da região e das distâncias) e começo a pinar os lugares que gostaria de ir, pontos turísticos, museus, bares (muitos bares), restaurantes, lojas e supermercados próximos do hotel. Para cada categoria eu escolho uma cor diferente ou um símbolo, pois fica mais fácil de visualizar o que é cada coisa no mapa depois.

A partir daí, é moleza montar meu roteiro e dividir o que eu vou fazer em cada dia, pois consigo ver exatamente onde fica cada lugar de interesse e quais deles estão mais próximos dos outros. Além disso, é possível abrir o mapa no celular se você precisar fazer alguma consulta na hora ou ver se tem algum ponto de interesse que você tenha marcado por perto.

Essa técnica é muito boa, principalmente se você tiver viajando com mais pessoas, pois o mapa pode ser compartilhado com todo mundo e as outras pessoas também podem adicionar pins de interesse. Se você for louco por organização como eu, depois de pinar tudo, pode abrir uma tabela, também no Google Drive, e separar as abas por dia/país e ir colocando o que você vai fazer em cada um deles. – Suria Rocha

8. Cuidar da saúde mental monitorando o humor com o app Daylio, gratuito para Android e iOS.

Olá, você já ouviu falar sobre aplicativos que te ajudam com a sua saúde mental? Essa dica aqui é pra você! Testei o Daylio, um aplicativo que te ajuda a acompanhar o seu humor.

Você consegue ter uma noção do quadro geral da sua mudança de humor relacionando a atividades e permitindo comentários para cada entrada nova. Além de ser completamente personalizável (o nome dos humores e das atividades é você quem escolhe), o design é simples e facilita muito o uso.

Além disso, ele tem duas funções que gostei demais: uma função despertador, com lembrete diário para você não esquecer de atualizar e a opção de proteger com senha as informações do aplicativo, assim você não precisa se preocupar de deixar o celular na mão de alguém.

Gostei demais de acompanhar meu humor durante o mês, é muito legal ver a variação quando você tem qualquer mudança na sua rotina e como isso afeta sua média depois – pretendo continuar usando o app e ele foi pra lá de aprovado! – Isadora Manzaro

9. Organizar a vida com um planner de papel.

Eu criei para mim um sisteminha online para gerenciar tarefas e projetos há algum tempo, mas sempre senti falta de papel porque aparentemente eu sou uma criatura mesopotâmica que precisa anotar coisas à mão.

Não sei como funciona para as outras pessoas, mas ter um caderno com um quadradinho para cada dia da semana e ao mesmo tempo alguns espaços para anotações gerais e planejamentos de longo prazo me ajuda muito.

Primeiro, pelo poder do check-list: eu faço o negócio, marco que fiz e já rola toda uma felicidade. Sim, eu poderia fazer isso num aplicativo, mas eu gosto mais no papel porque eu realmente acredito no efeito terapêutico de anotar as coisas e organizá-las, acho que fazer isso acaba fazendo com que elas fiquem arrumadas dentro da minha cabeça também.

Segundo, porque saber que tudo, TUDO que eu preciso está anotado num lugar só, e não em milhares de papéis que serão levados pelos duendes que fazem as coisas sumirem, me deixa tranquila e com a sensação de que as coisas estão sob controle. – Nadiajda Ferreira

10. Modificar uma tatuagem antiga em vez de cobrir.

Rebeca Catarina

Dizem que é muito raro alguém ter uma única tatuagem, porque depois da primeira dá vontade de fazer mais mais uma, e depois outra e mais outra. No meu caso posso confirmar que é a mais pura verdade, pois já tenho oito.

A do meu braço esquerdo – ideogramas chineses vermelhos de tamanho médio/pequeno – foi feita há mais de dez anos, e já há algum tempo eu andava querendo algo maior e mais colorido para enfeitar aquela área do corpo. Cogitei cobrir a tatuagem com outro desenho mas os profissionais com quem conversei me disseram que cobrir tinta vermelha é muito difícil, e além disso o formato dos ideogramas não ajuda nem um pouco. Além de haver boas chances de o resultado ficar mais ou menos, o valor do trabalho ia ficar bem alto.

Na verdade eu não tenho nada contra meus ideogramas (até onde eu sei o tatuador não me trollou e está realmente escrito “sabedoria e felicidade”), eu só queria uma tatuagem maior. Então, em vez de cobrir, optei por modificar o desenho, acrescentando em volta umas flores brinco-de-princesa, naquele estilo de ilustração botânica vintage. Fiz com a Rebeca Catarina. Foram duas sessões, uma para fazer o contorno e outra para colorir. Fiquei bem feliz! – Susana Cristalli

Publicidade

Quer mais posts gostosinhos e dicas legais na sua vida? Assine a newsletter do BuzzFeed de Estilo e Bem-Estar!



Caso não consiga ver a caixa de inscrição acima, inscreva-se aqui!

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss