back to top

10 coisas muito legais para você experimentar em julho

Porque nós testamos e curtimos!

publicado
hellena13 / Getty Images / BuzzFeed Brasil

Aqui no BuzzFeed Brasil estamos sempre testando produtos e ideias que melhorem nosso dia-a-dia, então resolvemos dividir algumas indicações do que curtimos com vocês.

Em "coisas que compramos" você vê produtos que cada um adquiriu com seu próprio dinheiro. Em "coisas que experimentamos" estão produtos enviados como cortesia pelas empresas, mas o BuzzFeed não tem nenhuma obrigação de escrever sobre eles, muito menos falar bem. Já em "coisas que testamos" você lê sobre atividades que colocamos em prática em nossas rotinas e outras coisas que achamos interessantes.

1. Pó de café Melitta Regiões Brasileiras – R$ 8

pausaparaumcafe.com.br

Antes tinha perto do trabalho uma dessas cafeterias chiques cheia dos tipos de filtragens, grãos com nota de não sei o que, não sei o que lá. A coisa chata é que além de gastar um dinheirão lá, comecei achar o café que eu tomava em casa uma merda.

Até cheguei a comprar o grão da cafeteria chique, mas com o passar do tempo também comecei a achar meio inviável ($$). Fora que é meio sem graça quando o café que é pra ser ~ de festa ~ vira o café comum! Aí eu comecei a variar os pós de café de supermercado mesmo e achei essa linha “Regiões Brasileiras” bem ok! Eu experimentei o “Cerrado” e o “Sul de Minas”. Ele dura bastante na minha casa e é um ótimo meio termo para o dia-a-dia! – Juliana Kataoka

Publicidade

2. Lápis para sobrancelha cor universal Vult – R$ 15

Susana Cristalli

Este foi o primeiro lápis de sobrancelhas que já usei – até hoje sempre havia optado por usar aqueles kits de sombras específicas para isso – e achei bem mais prático. Comprei em um quiosque dentro da estação de metrô e, como a luz não era das melhores, fiquei em dúvida quando a atendente disse que o tom do lápis era uma "cor universal". Mas ela também me contou que o lápis era carro-chefe de vendas, então quem sou eu para duvidar. Investi aqueles R$ 15 e Deus no comando.

Susana Cristalli

A cor é um cinza bem neutro mesmo, praticamente "cor de nada", e para minhas sobrancelhas que também são "cor de nada" tem funcionado muito bem. Na foto, estou com uma sobrancelha feita e a outra não.

Já experimentei carregar mais na aplicação e realmente a cor muda para um cinza chumbo, quase preto. A durabilidade também é bem ok: segura por várias horas mas digamos que se você for sair depois do trabalho não custa dar uma retocada. – Susana Cristalli

3. Livro "Outros Jeitos de Usar a Boca" de Rupi Kaur – R$ 16 (digital para Kindle) e R$ 20 (capa dura)

Suria Rocha

A poeta, artista plástica e performer Rupi Kaur começou a postar seus textos e poemas no Instagram e ficou bastante conhecida. O livro "Outros Jeitos de Usar a Boca" traz uma coleção de poemas e textos curtos e é dividido em quatro partes. Ao logo delas, a escritora fala de forma muito sensível sobre abuso, amor, perdas, decepções, amor próprio e feminilidade.

Rupi consegue traduzir emoções tão complexas, mas comuns à grande maioria de nós, de uma forma sutil e fácil de compreender e por isso você consegue se identificar muito com o livro. Li a versão em inglês e apesar do livro ter mais de 200 páginas, devorei os dois primeiros capítulos tão rápido que me obriguei a ler mais devagarinho, deixando três ou quatro poemas por dia pra curtir ele por mais tempo. – Suria Rocha

Publicidade

4. Babyliss Ga.Ma Italy Ceramic Spirale – R$ 80

Recebi para testar este babyliss em forma de espiral da Ga.Ma Italy e a prova de que ele realmente funciona é que até eu consegui usar!

Minha experiência com babyliss era bastante nula: resolvi comprar um alguns meses atrás, mas não pesquisei muito e acabei comprando um muito fino e com aquela pinça clássica de babyliss, que não serve para muita coisa. Resultado: enroscava o cabelo na pinça, não conseguia formar cachos e queimei o dedo (e quase a cara) algumas vezes.

Já esse modelo da Ga.Ma me ajudou demais por alguns motivos: 1. não tem pinça, 2. tem esta espiral que ajuda a encaixar o cabelo, 3. tem cabo giratório, o que facilita para passar ele por vários pontos da cabeça e 4. a ponta dele não esquenta, então você tem menos chance de se queimar. E foi assim que consegui o efeito de cachos bagunçadinhos que nunca achei que faria sozinha. – Flora Paul

5. Encomendar marmitas lights congeladas para seguir a dieta.

Eu já tentei mil vezes ter uma alimentação mais saudável, mas sou péssimo na cozinha. Daí minha nutricionista sugeriu encomendar comidas leves congeladas. Faz três semanas que venho pedindo num app chamado Pronto Light e eu adorei. Primeiro porque não preciso falar com ninguém, é tudo online. Segundo porque eles aceitam pagamento com vale-refeição.

Cada ingrediente vem embalado a vácuo separadamente e o tempero é bem bom. Em cinco minutos está tudo pronto. Eu deixei alguns no trabalho e uns em casa, então eu sempre tenho algo na geladeira e evito o delivery. É uma ótima forma de economizar e também de saber a quantidade, valor calórico e grupo alimentar do que eu estou comendo. O preço varia entre R$ 17 e R$ 25 por prato. – Victor Nascimento

6. Praticar meditação guiada com áudio.

giphy.com

A primeira vez que tentei meditar sozinha foi esquisito, não rolou e terminei mais irritada que antes. Aí resolvi tentar a meditação guiada, ou seja com áudio explicando passo a passo o que a sua linda mente precisa fazer durante a prática.

Eu comecei com o aplicativo Headspace, que começa com uma série básica de dez minutos por dia. Sim, só dez minutos são o suficiente quando você faz direitinho. Esse app é pago, mas existem vários áudios disponíveis gratuitamente no YouTube e no Soundcloud, que funcionam do mesmo jeito.

Usar o áudio para me guiar foi muito mais fácil e produtivo. Para começar, as gravações esclarecem que não se trata de esvaziar a mente, já que isso é impossível, e que é totalmente normal se distrair ou pegar no sono durante a prática. Tem horas que parece que eles estão lendo seus pensamentos, por exemplo, aconteceu de eu estar pensando "af, quero terminar logo" e o áudio dizer "é normal ficar entediado, a mente é programada para ser inquieta".

E aí, vrá! Virei a doida (opa, quis dizer a pessoa super focada e calma) da meditação. Terminada a série básica experimentei outras, uma para melhorar o sono, outra sobre aceitação, mas achei que todas são mais ou menos a mesma coisa e o importante é dar esses minutinhos de folga para seu cérebro todos os dias. A saúde mental agradece! – Susana Cristalli

Publicidade

7. Usar os apps Voz da mulher do tradutor e Ditty para mandar áudios e vídeos ainda mais maravilhosos no WhatsApp.

Estes tempos fui apresentado a dois aplicativos gratuitos que não só não prometem melhorar sua produtividade, como é justamente o contrário: eles são ótimos para jogar tempo fora.

O primeiro, Voz da mulher do tradutor, como muitos já devem ter visto em alguma parte de nossa querida internet, simula a voz do Google Tradutor em diversas línguas (incluindo o português) e também abre possibilidades como deixar a fala mais devagar. O diferencial é que você pode enviar isso direto como áudio no Whatsapp.

O segundo, Ditty, cria vídeos curtíssimos cantando qualquer frase que coloquemos ali. Tem também a possibilidade de você escolher o tipo de música que gostaria, qual filtro colocar no vídeo e adicionar gifs. Daí é só baixar no celular e compartilhar onde você quiser. Infelizmente para frases em português ele ainda usa o sotaque americano, o que também pode ser uma coisa legal. – Victor Senoi

8. Assistir "Glow", nova série da Netflix.

Divulgação

Estou em um momento que estou de saco cheio de todas aquelas séries que eu acompanhei por anos, uma desculpa perfeita para arrumar novas séries pra gostar!

“Glow” fala da pré-produção e treinamento para criar um programa que existiu de verdade nos anos 80: “GLOW: Gorgeous Ladies Of Wrestling”, uma liga de luta livre 100% feminina. Segundo o Google, ele até chegou a passar no Brasil no SBT.

A primeira coisa que eu amei em “Glow” foi uma coisa que eu já tinha amado em “Stranger Things”: a caracterização de época bem feitinha e calculada na medida para dar aquela nostalgia gostosa.

Outra coisa que curti foram as PERSONAGENS FEMININAS BAFÃO que além de aprender um novo esporte do zero de MAIÔ LAMÊ, ainda encaram feito as lutadoras que são os problemas de ser uma mulher naquela época, hoje e sempre.


A série é leve, divertida, mas não é bestinha e consegue entreter sem desrespeitar o esporte, nem as pessoas de verdade que inspiraram os personagens. Já estou ansiosa para uma segunda temporada e ver como eles vão mostrar o programa já no ar! – Juliana Kataoka

9. Recarregar o Bilhete Único em São Paulo pelo celular.

Flora Paul

Tive um dia que deu um monte de problema na minha vida e pra fechar o dia com chave de merda, entrei no ônibus e lembrei que estava sem dinheiro no Bilhete Único.

Na expectativa de acontecer um milagre, sentei na frente sem falar com ninguém e entrei no site da prefeitura de São Paulo em busca de um aplicativo para carregar. Eu já tinha ouvido falar em alguma coisa do tipo, mas não sabia se existia mesmo. Qual não fui minha surpresa quando encontrei uma lista com vários aplicativos que fazem isso? Então baixei um deles, o RecargaPay, fiz meu cadastro e enfim consegui carregar o bilhete.

É muito bom viver no futuro e saber que ele de fato já começou! Eu recomendo demais carregar o Bilhete Único assim. Eu paguei na hora com cartão de crédito, mas dá pra pagar com débito e até boleto bancário. Aí é só encostar o bilhete em uma espécie de terminal que fica na própria catraca do ônibus e já está carregado. – Davi Rocha

10. Dar uma chance para o coletor menstrual.

Flora Paul

Apesar de simpatizar com o coletor menstrual faz tempo (fiz um post com o que você precisa saber sobre ele em 2015), foi só no último mês, incentivada pela Luísa, editora aqui do Buzz e que usa coletor há anos, que finalmente deixei os absorventes de lado. Não tinha tentando usar coletor antes porque achava que ia ser meio trabalhoso, mas estava totalmente errada!

Existem várias marcas e modelos, por isso vale dar uma pesquisada para se decidir pelo seu. Pedi indicações para amigas no Facebook e me decidi pelo Meluna, um coletor considerado mais macio. Escolhi o tamanho pequeno e com bolinha como haste. Custou R$ 75 mais o frete, chegou em menos de uma semana e confio que vou usá-lo por muito tempo, já que os coletores têm uma vida útil de até dez anos.

Achei ele relativamente pequeno, consegui colocar sem grandes esforços, não tive problema de vazamentos e me adaptei completamente no primeiro ciclo. O melhor: como você pode ficar com ele por até 12 horas, você passa o dia numa boa e só retira, limpa e recoloca ele no conforto do seu lar, com toda a tranquilidade do mundo.

Outra coisa que já tinha ouvido e comprovei: você vai se surpreender com como seu fluxo provavelmente é bem menor do que você imaginava. Sério, dê uma chance para o coletor! Não tenho mais planos de usar absorvente não! – Flora Paul