back to top

Supremo autoriza inquérito contra Serra por delação da JBS

Na delação, a empresa disse que bancou caixa dois do tucano em R$ 7 milhões em 2010. Quando o caso foi divulgado, o senador negou as acusações.

publicado
Andressa Anholete / AFP / Getty Images

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de inquérito para investigar a acusação do empresário Joesley Batista, da JBS, que diz ter dado R$ 7 milhões em caixa dois para o senador José Serra, do PSDB de São Paulo, em 2010.

Naquele ano, Serra foi candidato derrotado à presidência. Joesley disse que acertou os valores pessoalmente com o tucano.

De acordo com a ministra Rosa Weber, há indícios mínimos para o caso ser investigado. "Transportando a premissas acima ao caso concreto, constato que as diligências requeridas pelo Procurador-Geral da República se mostram proporcionais sob o ângulo da adequação, razoáveis sob as perspectivas dos bens jurídicos envolvidos, e úteis quanto à possível de descoberta de novos elementos que permitam a investigação avançar", escreveu a ministra.

Quando a delação de Joesley foi revelada, Serra negou as acusações.

"As contas de todas as campanhas de José Serra foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. José Serra jamais recebeu qualquer tipo de vantagens indevidas das empresas de Joesley Batista. E mais que isso, nunca tomou medidas que tenham favorecido a Joesley ou a seu grupo empresarial em nenhum dos diversos cargos que ocupou em sua longa carreira pública", disse o senador.

Filipe Coutinho é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Filipe Coutinho at filipe.coutinho@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.