back to top

Romário foi vetado da escalação dos políticos da Odebrecht porque falava mal da Copa

Um diretor da Odebrecht não gostou que Romário criticou os estádios, na TV, com uma placa da empreiteira ao fundo.

publicado

O senador Romário (PSB-RJ) é um dos poucos políticos citados que escaparam de um inquérito na delação da Odebrecht. O delator Cláudio Melo Filho, uma espécie de lobista da empreiteira em Brasília, contou aos procuradores como conheceu o ex-jogador da seleção brasileira.

Foi uma reunião na Odebrecht em Brasília, na qual Romário tratou com outro diretor sobre as arenas da Copa. Romário foi apresentado a Cláudio Melo. A conversa foi curta e Romário ainda tirou algumas selfies com funcionários da empreiteira.

O ano era 2014 e, tempos depois, Melo tratou com um diretor no Rio, Leandro Azevedo, para fazer doações a campanha de Romário ao Senado. Ao contrário de outros políticos, Romário tinha sido vetado: ele tinha falado mal dos estádios na TV, com uma placa da Odebrecht ao fundo.


Delator conta que até sugeriu dinheiro para a campanha de Romário para o Senado, mas houve veto porque ele falava m… https://t.co/R8AjKcNW3j

No Facebook, Romário se manifestou sobre o arquivamento:


Filipe Coutinho é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Filipe Coutinho at filipe.coutinho@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.

Em parceria com