back to top

We’ve updated our privacy notice and cookie policy. Learn more about cookies, including how to disable them, and find out how we collect your personal data and what we use it for.

Após condenação, Moro bloqueia R$ 606 mil de Lula

Ordem é um desdobramento do processo que condenou o ex-presidente no episódio do tríplex do Guarujá.

publicado

O ex-presidente Lula teve R$ 606 mil bloqueados pelo Banco Central de suas contas mantidas em quatro bancos, como forma de garantir a reparação dos danos causados à Petrobras.

A ordem partiu do juiz Sergio Moro, no mesmo processo que condenou o ex-presidente a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, no episódio do tríplex da OAS, no Guarujá.

No total, Moro estabeleceu como limite a ser bloqueado R$ 13 milhões em dinheiro e imóveis, mas nas contas havia apenas os R$ 606 mil. No registro da Justiça Federal, não está claro se Lula mantinha esses valores na conta corrente ou se também em investimentos e previdência privada.


Assim escreveu Moro:

"Cabe, portanto, a constrição de bens do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva até o montante de R$ 13.747.528,00. Tal constrição pode ser dar para garantir o confisco de bens substitutivos na forma do art. 91, §1o e §2o, do CP, ou para garantir a reparação dos danos decorrentes do crime. Afinal, não foi possível rastrear o restante da propina paga em decorrência do acerto de corrupção na Petrobrás, sendo possível que tenha sido utilizada para financiar ilicitamente campanhas eleitorais e em decorrência sido consumida".

Houve também o bloqueio de outro bens e dois carros de Lula não poderão ser vendidos.

Veja também:

Lula é condenado a 9 anos e 6 meses de prisão no processo do tríplex

Defesa de Lula diz que ele é inocente e que julgamento foi "politicamente motivado"

Filipe Coutinho é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Filipe Coutinho at filipe.coutinho@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.