back to top

Como são os ideais de beleza masculinos ao redor do mundo

Um casting internacional de modelos lindos mostra o quão drástica é a diferença de atributos físicos do “homem ideal” em 12 países diferentes.

publicado
BuzzFeed Video / Via youtube.com

Nos últimos anos já virou regra no entretenimento, na mídia e na publicidade focar na beleza masculina “ideal”. Mesmo que estudos mostrem que as mulheres ainda são maioria quando o assunto é visão negativa do próprio corpo, de forma chocante o percentual masculino que admite estar insatisfeito com sua forma física cresce em maior velocidade.

É certo que nada disso é novidade para homens gays e bissexuais que, em comparação aos seus iguais heterossexuais, historicamente têm número maior de casos de distúrbios alimentares e, no geral, sofrem mais pressão cultural e sexual para estar dentro de um padrão, seja ele de peso, de raça, de preferência ou de masculinidade.

Essas questões em torno das características “ideais” que tornam um homem fisicamente atraente se dá em grande parte pela cultura de massa e está começando a afetar homens em todo o mundo, especialmente os mais novos. O mercado de beleza masculina respondeu com números exponenciais: houve um aumento global em 70% dos produtos de beleza produzidos para homens entre 2012 e 2014. Em 2013, só a indústria de cuidados para a pele masculina movimentou U$ 3.3 bilhões pelo mundo.

A conclusão mais óbvia é que os homens, pelo menos para o grande público, estão começando a se importar mais com seu visual e com a forma como isso afeta a percepção de si mesmos. Isso gera várias discussões. Esse vídeo e seu estudo tentam analisar criticamente o “ideal” masculino de beleza contemporâneo, jogando luz sobre o tema com uma pesquisa das representações físicas de forma teórica e empírica na natureza. Esperamos gerar um diálogo mais aberto, e que é muito importante, sobre a relação dos homens com seus corpos, etnias, masculinidade e sinais particulares de beleza.

Reunimos informações de publicações especializadas, do entretenimento e das redes sociais para determinar como a cultura pop e a mídia formaram nosso ideal de beleza masculina.

Veja este vídeo no YouTube

youtube.com / Via youtube.com

Focamos nossa pesquisa em 12 países: Estados Unidos, México, Brasil, África do Sul, Nigéria, Turquia, Itália, Reino Unido, Índia, Coréia do Sul, Filipinas e Austrália.

Música: What So Not - "Jaguar"

Produção de moda: Publish Brand

Também conduzimos um estudo independente e perguntamos a opinião especializada da maior autoridade sobre a relação dos homens com moda e beleza: vocês.

Facebook: video.php / Via Facebook: video.php

Através das páginas no Facebook do BuzzFeed Video e do produtor Eugene Lee Yang nós recebemos milhares de respostas de nossos leitores internacionais, que foram a base para parte de nossas descobertas.

Publicidade

1) Brasil

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: Rodrigo Santoro, Bruno Gagliasso, Cauã Reymond

O Brasil é considerado uma das sociedades com a maior diversidade no mundo.

Segundo o Censo brasileiro de 2010, 47.7% da população se considera branca, 7.6% da população se considera negra e 43.1% da população se considera mestiça.

Há uma disparidade grande entre os brasileiros ricos e os brasileiros pobres. Brancos são considerados mais importantes que negros e seus cabelos lisos e peles claras são partes do ideal de beleza.

A mistura de traços germânicos e um bom bronzeado formam o padrão de beleza brasileiro ideal tanto para homens quanto para mulheres.

O mercado de beleza masculina é visto como um mercado em ascensão no Brasil.

A cirurgia plástica masculina está se tornando comum no Brasil.

Muitas respostas dos brasileiros no Facebook focaram no corpo dos homens, em especial os tipos musculosos.

2) Estados Unidos

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos” (segundo respostas do nosso público no Facebook e da popularidade online): Chris Evans, Channing Tatum, Chris Pratt

Entre todos os países, as celebridades americanas brancas foram as mais lembradas pelo público internacional no debate sobre a influência estrangeira de padrão de beleza masculino.

Um estudo da São Francisco State University revelou que enquanto mulheres sofrem com a pressão midiática para serem magras, os homens sofrem pressão para serem musculosos.

O corpo ideal para os americanos tem um torso mais largo, com ombros, bíceps e peitorais musculosos. “Corpo em V” é um termo chave.

Nos últimos anos o tipo barbado que usa camisa xadrez se tornou mais popular entre os americanos (entenda: brancos) e até ganhou o termo “lumbersexual” ou “lenhadorsexual”.

Segundo um estudo de diversidade de Hollywood de 2015, 83.3% dos protagonistas de filmes lançados em 2013 eram brancos.

Desde que a revista People começou a eleger o Homem Mais Sexy do Mundo apenas um homem não branco ganhou o título: Denzel Washington em 1996.

Os Estados Unidos e o Canadá são 9% da indústria de cuidados para a pele masculina.

Segundo a consultoria Euromonitor International, o gasto dos americanos com produtos de beleza masculina aumentou de U$ 2.4 bilhões em 1997 para U$ 4.8 bilhões em 2009.

Segundo a consultoria Mintel, o mercado americano de cuidados pessoais masculinos lucrou U$ 4.1 bilhões em 2014.

3) México

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: David Zepeda, Erick Elías, Gael García Bernal

A América Latina representa apenas 2% das vendas mundiais de produtos de beleza masculina.

Ser “machão” é um aspecto importante da cultura masculina mexicana. Estudos apontam que mexicanos que se identificam mais com a cultura nacional valorizam o comportamento “machão”.

Um aspecto contraditório da masculinidade mexicana é o “caballerismo”, o homem de família gentil.

Os mexicanos ficaram em segundo lugar num estudo de 2000 sobre os homens mais vaidosos do mundo, logo atrás da Venezuela.

4) África do Sul

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: Dean Geyer, Devin Paisley

Segundo o Censo sul-africano de 2011, os negros são 79.6% de uma população de quase 52 milhões. Pessoas brancas representam 8.9% da população.

A representação da mídia é relacionada diretamente a quem detém o poder: enquanto a renda per capita anual em lares brancos é 365.000 randes, a renda per capital anual em lares negros é apenas 60.600 randes.

Em 2014, mais de 77% das páginas das edições sul-africanas das revistas Men’s Health e GQ eram dedicadas a modelos brancos.

Uma busca rápida no Google Image procurando por “homens sul-africanos gostosos” mostra em sua maioria celebridades brancas. Segundo o termômetro do IMDb de famosos sul-africanos mais populares, os 14 primeiros são brancos.

Um estudo de 2011 da Universidade de St. Andrews avaliou o corpo ideal dos africanos segundo a mídia e revelou que entre modelos negros e brancos, o ideal negro é mais magro que o ideal branco.

Um estudo de 2014 do periódico PLOS ONE mostra que os padrões ocidentais ideais de magreza e masculinidade são cada vez mais aceitos pelos adolescentes mestiços sul-africanos.

Cremes clareadores de pele são muito populares para ambos os sexos.

5) Nigéria

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: D’banj, David Agbodiji, Iyanya

A indústria de entretenimento nigeriana, também conhecida como Nollywood, é muito influenciada pela África ocidental e é a segunda maior produtora de filmes por ano no mundo, depois de Bollywood, na Índia.

Os músicos nigerianos são idolatrados pelos adolescentes.

A cultura nigeriana tradicional vê o corpo masculino ideal como robusto e forte.

Um breve estudo da Universidade da Nigérica publicado em 2007 revelou que nigerianos de vinte e poucos anos veem a masculinidade como culturalmente superior à feminilidade.

Os entrevistados disseram que os traços de masculinidade na cultura nigeriana são: força física, bravura, proteção, assertividade, virilidade e frieza emocional.

Publicidade

6) Turquia

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: Tolgahan Sayisman, Kıvanç Tatlıtuğ, Burak Özçivit

As novelas turcas são um fenômeno recente em ascensão com milhões de espectadores no mundo árabe.

As novelas misturam o liberalismo ocidental e as tradições islâmicas.

A representação da masculinidade tradicional está mudando com protagonistas mais sensíveis e românticos.

A remoção de pelos é um dos tratamentos cosméticos mais na moda entre turcos.

Segundo um estudo publicado pelo periódico científico Archives of Sexual Behavior, as mulheres turcas preferem homens sem pelos no peito.

Ainda assim, Oriente Médio e África juntos respondem por apenas 1% das vendas globais de cuidados de beleza masculinos.

7) Itália

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: Raoul Bova, Claudio Marchisio, Giulio Berruti

A Itália é considerada a Meca da moda masculina.

Os italianos costumam usar ternos e roupas bem ajustadas. Usar mocassim sem meia e lenço de bolso é comum. Já usar camisetas estampadas não.

No geral, italianos não têm medo de usar um pouco de cor, até mesmo as tradicionalmente consideradas femininas como rosa e roxo.

“Spezzatura”, que significa um ar descolado natural, ainda que bem pensado, é uma qualidade muitas vezes associada ao ideal de homem atraente.

Os homens italianos são acostumados a se cuidar, incluindo fazer a sobrancelha.

A Europa ocidental é responsável por 21% das vendas de produtos de cuidados masculino no mundo.

8) Reino Unido

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: David Beckham, Jamie Dornan, Robert Pattinson

Modelos e jogadores de futebol ingleses geralmente são considerados os corpos masculinos ideais.

Pelos faciais começaram a fazer sucesso nos últimos anos no Reino Unido e em outros países da Europa ocidental.

Se cuidar, incluindo dar uma aparada nos pelos pubianos, está se tornando popular entre os ingleses.

Nos últimos anos, a masculinidade britânica se dividiu entre metrossexuais e manos.

Metrossexuais se preocupam muito com sua aparência e com se cuidar, enquanto os manos são adolescentes malandros. O novo jovem adulto britânico se importa com cuidados e com cultura.

Um em cada cinco britânicos tem tatuagem, formando um dos países mais tatuados do mundo.

9) Índia

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: Siddharth Malhotra, Ranbir Kapoor, Varun Dhawan

O maior número de consumidores de produtos de beleza masculino é de longe da região Ásia-Pacífico, correspondendo a 65% das vendas mundiais.

O cinema indiano, Bollywood, é a maior indústria cinematográfica do mundo e influência muito o subcontinente indiano.

A masculinidade contemporânea hindu, diretamente ligada ao que é mostrado nos cinemas, quer fortalecer a autoestima indiana e reforçar seu poder sobre mulheres e outros homens.

Cremes clareadores de pele estão cada vez mais populares no mercado de beleza masculina e a maioria dos astros de Bollywood e de jogadores de críquete faz propaganda desses cremes. Em 2011, 61% dos produtos de beleza vendidos na Índia contava com ingredientes que clareiam a pele.

10) Coréia do Sul

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: G-Dragon, integrantes do EXO

A cultura pop sul-coreana ou Hallyu (a Onda Coreana) conta com músicas, filmes e programas de TV e é conhecida por todo o mundo, mas domina o entretenimento asiático.

A Coréia do Sul foi campeã disparada em respostas na nossa pesquisa no Facebook entre participantes que não eram do país, o que significa que não coreanos são bastante familiarizados com o padrão de beleza coreano.

As estrelas de K-pop geralmente têm corpos musculosos e másculos e traços suaves e estilizados.

Os astros de K-pop costumam usar roupas e maquiagens muito antenadas com moda.

Os sul-coreanos gastaram U$ 635 milhões em produtos de beleza masculina em 2013. Os cremes clareadores faciais são muito populares.

A cirurgia plástica é uma fascinação viral e é muito popular entre os homens sul-coreanos.

Eles procuram cirurgias plásticas para aumentar os olhos, corrigir pálpebras e empinar o nariz.

Publicidade

11) Filipinas

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: James Reid, Daniel Padilla, Piolo Pascual

A masculinidade filipina contemporânea é uma mistura de costumes locais com os de colonizadores espanhóis e norte-americanos.

A masculinidade filipina tradicional considera importante ajudar financeiramente a família, ser sexualmente viril e ser controlador.

Nos últimos anos, o “macho ideal” foi substituído por uma beleza masculina que aderiu à “metrossexualidade”.

Uma pesquisa mercadológica de 2004 aponta que 84% dos homens em Manila concordam que “o visual é tudo”.

Muitas respostas do Facebook apontaram uma influência estrangeira para o ideal de moda e de beleza filipinos, geralmente da Espanha e dos Estados Unidos, mas atualmente, também muito forte da cultura pop sul-coreana.

12) Austrália

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Famosos mais “gostosos”: Hugh Jackman, Ryan Kwanten, os irmãos Hemsworth

Segundo diversos estudos, os homens australianos que gostariam de mudar de corpo querem ser maiores, mais musculosos e mais magros.

Em 2011 e 2013, o adulto australiano médio tinha 1.75 m de altura e pesava 89 quilos.

As seis cirurgias plásticas mais populares entre os homens australianos são: nariz, pálpebras, aumento peniano, correção auricular, face-lift e lipoaspiração.

Os australianos foram considerados os homens mais sexy do mundo em uma votação de 2013 do site de namoros para viajantes MissTravel.com

Um resultado similar é que em nossa pesquisa no Facebook, os irmãos Hemsworth -- especialmente o Chris -- foram os mais citados como os famosos mais gostosos de todo o mundo.

E no futuro...

Eugene Lee Yang / Via youtube.com

Os padrões de beleza, até para os homens, estão sempre mudando:

Mais de 40% dos millenials dos Estados Unidos não são brancos.

Um estudo de 2010 revelou que entre brancos, negros e mestiços, os millenials consideram os mestiços os tipos mais atraentes.

Um estudo de 2014 revelou que mulheres acham homens com traços femininos mais atraentes do que aqueles com traços masculinos tradicionais. Mulheres em áreas urbanas tendem a preferir tipos masculinos enquanto mulheres em áreas rurais não, o que desafia uma teoria antropológica comum de que a atração por homens mais masculinos é evolutiva.

Ainda que seja imperativo reconhecer que é preciso aumentar a análise crítica sobre os padrões de beleza masculina, dos efeitos negativos nos homens e do crescimento da objetificação masculina na grande mídia, como nosso vídeo mostra, a questão não chega nem perto da contínua objetificação feminina.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss