back to top

14 histórias de mansplaining que mostram que não há limites para o ridículo

"Um cara que eu conhecia tentou me convencer por pelo menos 15 minutos que as mulheres faziam xixi pela vagina."

publicado

Perguntamos às mulheres do BuzzFeed Community quais foram as maiores besteiras que elas já ouviram em mansplainings (quando homens tentam explicar algum assunto a mulheres como se elas fossem estúpidas). Abaixo, algumas das respostas que recebemos:

Observação: As respostas enviadas foram editadas por questões de espaço e/ou clareza.

1. O melhor encontro:

Uma vez eu sai com um cara que tentou me explicar como pronunciar o meu sobrenome.

minhn4ab985964

Publicidade

2. O rapaz prestativo:

Um cara com quem eu trabalhei tentou me “ensinar” como usar um corretivo líquido, tipo branquinho.

courtneyz2

3. O ginecologista:

Eu disse ao meu agora ex-namorado que eu tomava anticoncepcional prescrito para aliviar as cólicas. Ele então começou a me explicar que são as pílulas que causam cólicas e, pelo contrário, a menstruação não causa dor nenhuma... OK.

lexaskru

4. O técnico:

Certa vez um cara tentou me explicar como segurar um bastão de hóquei. Ou seja, que não era do jeito que eu vinha jogando hóquei desde os 10 anos de idade.

supersammy

Publicidade

5. O francófilo:

Eu sou francesa, nasci e cresci na França. Eu imigrei para os EUA aos 30 anos de idade e, pelo fato de eu ter pouquíssimo sotaque, as pessoas normalmente não se dão conta de que sou francesa, nem mesmo de ascendência francesa. Perdi a conta de quantos incidentes de mansplaining vivi com americanos nativos tentando me explicar o quanto o sistema de saúde francês é ruim. Só que não. Então tudo sempre acaba comigo contando para eles a história de como eu tive câncer aos 8 anos de idade e como meus pais não pagaram nada durante os três anos de tratamento.

—Adelaide McMillan, Facebook

6. O cara de TI:

Eu trabalho com um cara que vem até minha mesa pelo menos três vezes ao mês perguntando se eu sei como desbloquear um arquivo criptografado enviado para para mim por e-mail. Eu digo que sim todas as vezes, e ele fica realmente surpreso em todas. Mas isto não impede que ele explique o processo para mim. Sempre. Todas. As vezes.

—Angela Christine, Facebook

7. O grande explorador:

Há alguns anos um cara com quem eu sai me disse algo sobre "leões e tigres na África". Eu disse a ele que não existem tigres na África, a não ser no zoológico. Ele insistiu que a África estava cheia de tigres e continuou a me olhar de cima abaixo de forma condescendente, até que eu fiz ele pesquisar sobre o assunto na internet. Ele nem se desculpou, só disse: "Bem, acho que eu estava errado".

—Fredericka Turner, Facebook

8. O jóquei:

Eu tive um colega de trabalho que tentou me explicar o jeito certo de segurar as rédeas de um cavalo. Eu cavalgo desde os 7 anos de idade, e a informação dele estava errada.

katiem48c7261d3

Publicidade

9. Os atendentes de banheiro:

Já presenciei diversos homens esperando por suas esposas do lado de fora do banheiro. Muitos deles tentam me explicar como usar o botão da trava do banheiro de cadeirantes. Uma vez, um deles só parou de falar comigo quando a porta estava totalmente fechada. Acho que eu, uma cadeirante, sei mais do que um homem esperando em pé do lado de fora como usar um banheiro para cadeirantes.

—Montana Fuge, Facebook

10. O nerd dos quadrinhos:

Meu momento favorito de mansplaining foi no ônibus. Eu tenho todas essas presilhas de cabelo bonitinhas que são flores com buttons nerd no meio. Um dia eu estava usando minha flor do Deadpool no ônibus, e este homem toca no meu ombro. Ele vira para mim e fala: "Eu gosto deste negócio no seu cabelo porque é um personagem dos quadrinhos, o Deadpool. No entanto, ele não é um herói, e acho que ele não gostaria de estar em uma flor". E ele sorri como se tivesse feito um favor pra mim. Então eu disse a ele qual era minha edição favorita de "Deadpool", porque ele provavelmente adoraria a natureza aleatória do seu rosto no meio de uma flor e porque a explicação dele era condescendente e completamente desnecessária, tudo isso antes de ele descer do ônibus.

—Stevie Williams, Facebook

11. O encantador de ratos:

Eu sou herpetologista (trabalho com répteis e anfíbios) e recentemente fui a um petshop para comprar ratos congelados para uma cobra de cativeiro. O homem que me atendeu perguntou se eu sabia como descongelar os ratos, e eu disse que sim. Então ele continuou me explicando como descongelar ratos corretamente. Eu estava usando meu uniforme de trabalho.

—Rachel King, Facebook

12. O amigo prestativo do hospital:

Minha tia já estava na UTI por três semanas quando o cunhado dela chegou para uma visita. Na hora, eu estava explicando para o meu tio o que os médicos disseram sobre a evolução da minha tia, e então o cunhado dela começou a tentar me explicar como funcionava aquela UTI e o que cada coisa significava, até as mais simples. Só que eu sou farmacêutica e trabalhei por um mês naquela UTI em regime de revezamento.

—Heather Dawn, Facebook

Publicidade

13. O assistente de costureira:

Eu trabalho como costureira, e o marido de uma cliente vira e mexe tenta me dizer como prender uma peça de roupa, dizendo que ele é engenheiro, então ele naturalmente sabe como as coisas funcionam. Em uma ocasião, ele até puxou uma saia da minha mão enquanto eu tentava costurá-la para me mostrar o que eu estava fazendo de errado. Eu costuro há 10 anos, mas certamente um engenheiro sabe mais sobre isso do que eu.

stephanier71

14. O especialista em vaginas:

Um cara que eu conhecia tentou me convencer por pelo menos 15 minutos que as mulheres faziam xixi pela vagina. Ele insistia nisso enquanto eu e outras mulheres repetíamos que ele estava errado. Ele só parou quando eu mostrei para ele um diagrama da vulva.

—Elliot Gunderman, Facebook

Este post foi traduzido do inglês.

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss