Aqui estão sete formas simples e efetivas de ajudar os refugiados

Cada clique conta.

publicado

1. Você pode colaborar com os Médicos Sem Fronteiras, que, além de atender refugiados, estão treinando pescadores para fazer salvamentos de refugiados que naufragam.

msf.org.br

Os Médicos Sem Fronteiras dão atendimento médico a populações refugiadas e recentemente ofereceram um treinamento salva-vidas para pescadores tunisianos, que volta e meia encontram refugiados naufragados no Mediterrâneo.

ATUALIZAÇÃO (04/09, 13:40) -- a Cáritas RJ também faz um trabalho de referência no atendimento aos refugiados e foi acrescentada aqui:

3. Você pode apoiar o Adus, instituição que acolhe e encaminha refugiados, financeiramente ou tornando-se voluntário.

Maria Eugenia Barbato / Via Facebook: adusbrasil

O Adus foi fundado em 2010 por, entre outros, um neto de refugiado. Há várias iniciativas, como o ApadrinhAdus, em que você pode visitar uma criança, e o Sabores e Lembranças, que são aulas de culinária ministradas por refugiados -- como esta aqui, oferecida pela síria Muna Darweesh.

ATUALIZAÇÃO (04/09, 17:56):

Você pode fazer uma doação para a Cruz Vermelha, que apoia instituições que trabalham com refugiados, além de servir como observadora da Convenção de Genebra.

Reprodução

A instituição está presente, por exemplo, nas áreas de conflito da Síria e da Palestina.

5. Você pode fazer uma doação monetária ou material, ou se voluntariar na Missão Paz.

missaonspaz.org!Imigrantes-concluem-o-módulo-básico-em-língua-portuguesa-na-Missão-Paz/cu8s/55de86bf0cf269cc03e34fc5

A Missão, em São Paulo, trabalha para "acolher, entender, integrar e celebrar a vida dos imigrantes e refugiados, sonhando com a cidadania universal".

Foi perto da Missão, que fica no bairro do Glicério, que ocorreu o ataque aos imigrantes haitianos em agosto.

7. Você pode se tornar um doador da MOAS, organização que mantém um barco patrulhando o Mediterrâneo para salvar refugiados que naufragam.

"Porque os pais (destas crianças) sabem que eles têm duas opções: tentar chegar a Europa ou morrer". O MOAS, Migrant Offshore Aid Station, foi fundado por um milionário que trabalha com seguros de áreas em conflito (leia um perfil dele e da organização no Guardian -- em inglês).

Dá para assistir a um vídeo sobre o trabalho deles aqui.

Veja também: