back to top

43 memórias da infância que só quem fez festa de aniversário em casa pode ter

Lambuzar a mãozinha de manteiga para enrolar os brigadeiros e/ou sair com cara de louco nas fotos.

publicado

1. Ficar até tarde da noite ajudando sua mãe a enrolar os brigadeiros na véspera.

2. E lambuzar as mãos de manteiga para fazer isso.

3. Embrulhar as balas de coco naquele papel cheio de franjinhas.

4. E fazer um belo arranjo em formato de cascata com elas.

5. Colocado ao lado do arranjo das batatinhas temperadas com casca e espetadas em palitos.

Publicidade

6. A panela de carne louca.

7. E o grande barato que era enfiar os minipães nos saquinhos.

8. O cheiro do isopor sendo cortado com faca quente para fazer os painéis de decoração.

9. Glitter, muito glitter.

10. Fazer a "saia" da mesa com papel crepom.

11. O caminhão ou a picape chegando com as mesas e cadeiras dobráveis emprestadas para a festa.

12. Desdobrar todas as mesas e cadeiras.

13. Montar os saquinhos surpresa.

14. Encher as bexigas.

15. Pendurar as bexigas em lindos arranjos (sempre meio tortos).

16. Tirar aquela tradicional foto com o bolo. Tipo essa:

17. E pendurar a lona no portão, caso a festinha fosse na garagem.

18. Encher o bexigão de doces.

19. Disputar a tapas uma bala Juquinha quando estouravam o bexigão de doces.

20. Balões cheios com gás hélio eram um luxo. Mas se você teve essa sorte, eram diversão infinita: tinha que cuidar para eles não fugirem e ainda dava para fazer voz engraçada com o gás.

21. Machucar a mãozinha tentando arrancar o fitilho dos presentes.

Publicidade

23. Enquanto sua mãe temia pela integridade do papel de embrulho, pois ela guardava todos.

24. Depois, ela fazia um arranjo com os presentes em cima da sua cama.

25. E invariavelmente você era posto diante deles para tirar uma foto.

26. Você torcia secretamente para o volume daquele arranjo crescer cada vez mais.

27. E se desapontava um pouquinho quando abria um pacote e era… roupa.

28. As fotos só ficavam prontas dias depois, quando seu pai ia buscar no laboratório de revelação.

29. (E às vezes descobria que todas tinham saído com o foco errado).

30. Ou com uma foto completamente doida, como esta:

Publicidade

31. O álbum era imediatamente decorado com aqueles balõezinhos de diálogo adesivos com frases engraçadinhas.

32. Sempre haviam uns parentes de avental, incumbidos de servir os lanchinhos de carne louca.

33. Os discos da Xuxa, da Arca de Noé, do Balão Mágico, da Casa de Brinquedos e do Pirlimpimpim furavam na vitrola.

34. Enquanto as crianças corriam para cima e pra baixo se divertindo sozinhas, geralmente com um chapeuzinho ridículo na cabeça e uma língua de sogra na boca.

35. (Mas invariavelmente as línguas de sogra rasgavam e os elásticos dos chapeuzinhos arrebentavam antes do final da festa).

36. As bandejas de brigadeiro e beijinho ficavam em cima da geladeira, para ninguém roubar antes do Parabéns.

37. Mas sempre tinha um pequeno mão-leve capaz de furtar uns docinhos no curto espaço de tempo entre a colocação na mesa e o apagar das luzes.

38. Menos os olhos-de-sogra, que sempre sobravam.

39. As pessoas cantavam o "Com Quem Será" depois do Parabéns, envergonhando você mais ainda.

40. Mas cada criança ganhava seu copinho de gelatina com uma vela, para todo mundo ter o que soprar depois do Parabéns.

41. Mesmo assim, o aniversariante corria um sério risco de ser ultrapassado no apagar da velinha por alguma criança mais jovem e mais rápida.

42. Muitas vezes, seu próprio irmão mais novo.

43. Sobrava granulado no bolo do aniversário -- não existia pasta americana, nem outra forma de decoração.

Publicidade

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss