back to top

21 coisas que muitos homens gays de vinte e poucos anos enfrentam na vida amorosa

Por exemplo, o armário AINDA é muito real para muitas pessoas.

publicado

Quando você é um homem gay com vinte e poucos anos, sair/se relacionar/namorar com alguém pode ser uma experiência bem complicada. Por isso, o BuzzFeed conversou com algumas pessoas para que elas nos contassem sobre suas dificuldades nesta área.

Abaixo, o que esses jovens disseram:

1. Você tende a julgar o "sucesso" de sua vida amorosa a partir de padrões heteronormativos.

"Crescendo, eu amava comédias românticas que retratavam finais felizes de casais héteros. Então, quando comecei a namorar, tinha expectativas a partir desses exemplos. No entanto, eu aprendi que essas convenções românticas não funcionam quando você está tentando namorar um homem gay. A dinâmica de dois homens juntos É DIFERENTE. Homens gays são tons variados do arco-íris." —Chris, 25

2. Muitos caras vão olhar seus atributos físicos antes de conhecê-lo.

"Eu fui de um menino gordo de 102 quilos para um atlético de 65 quilos. Conforme eu perdia peso e ganhava massa muscular, comecei a notar uma mudança na minha aparência. Eu estava ficando atraente, até o ponto em que outros caras ficavam me secando com desejo nos olhos. Se eu disser que gostaria de ser um menino gordo de novo, não estaria mentindo. Pelo menos quando eu era gordo, os homens ficavam mais interessados em outros aspectos de mim." —Erich, 24

CBS
Publicidade

3. O grupo gay em que você se encaixa pode influenciar como e com quem você namora.

"Os aplicativos gay geralmente vêm com algum tipo de chapéu seletor para sua 'tribo gay'. É uma merda haver tanta divisão dentro da comunidade gay a esse respeito. Parece que cada tribo vem com seu próprio conjunto de regras de namoro. Eu só queria que os namoros/socializações intertribais não fossem um problema, mas parecem ser para algumas pessoas. Eu sou um twink que ama 'ursos'... lide com isso." — Danny, 25

4. O grupo de namoro é menor para homens homossexuais em comparação a homens heterossexuais.

"Vamos ser realistas. Mesmo nos dias de hoje, um bar gay ainda é novidade. Os bares héteros superam em número aqueles voltados para o público gay. Quando entro em um estabelecimento predominantemente heterossexual, sinto que tenho que estar alerta e ser muito cuidadoso com as pessoas com quem escolho flertar. Mesmo nos aplicativos, você vê as mesmas pessoas TODA. SANTA. HORA." — Matt, 27

5. O estigma do HIV ainda corre desenfreado.

"Se você é gay e tem vinte e poucos anos, é provável que já tenha visto alguém escrever 'não tenho doenças e não uso drogas' em perfis de apps de encontro. O HIV afeta a todos, independentemente da sexualidade, mas ainda é um tópico polêmico na comunidade gay. As pessoas evitam sair com alguém soro positivo ou se recusam a ir a um segundo encontro quando descobrem. Acho que muitos jovens de vinte e poucos anos, por causa da imaturidade, ainda não são tão informados sobre essa doença e a estigmatizam." — Christian, 27

HBO
Publicidade

6. Você teme constantemente que possa estar pondo em risco o Sr. Perfeito se você se comprometer muito cedo.

"Se eu me comprometer com um cara, excluir o Tinder e ficar em casa o tempo todo, vou perder O Escolhido? E se a pessoa com quem estou agora não for a pessoa certa para mim? Eu estou dizendo não a todos os outros caras que podem ser aqueles com quem quero passar o resto da minha vida? Sinto que só quero namorar com alguém com quem eu esteja 100% convencido de que ficarei para sempre." — Craig, 21

7. Seguir todos os aplicativos voltados para homens gays é um trabalho de tempo integral.

"Entre o Grindr e conversar com as pessoas em todos os outros aplicativos, leva algumas horas por dia. Uma vez fui a quatro encontros em um dia. Quando você está constantemente enviando mensagens de texto para várias pessoas e não responde a uma, você recebe a infame mensagem com o ponto de interrogação. Você nunca teve a intenção de partir o coração de ninguém. Simplesmente é muita coisa." — Taylor, 22

HBO

"Eu te enviei tantas mensagens."

8. Você já sabe tanto da pessoa antes de encontrá-la que não há mais mistério.

"Por causa dos aplicativos de namoro, você pode descobrir onde um cara trabalha e todos as cidades onde ele já morou antes mesmo de encontrá-lo. Por um lado, isso é genial porque você consegue descartar muitos encontros que não valiam a pena e com os quais você não queria perder tempo. Por outro lado, é uma merda porque há menos para você descobrir ao sair com a pessoa." — Dylan, 29

Publicidade

9. Toda semana, você tem a sensação de que não é masculino o suficiente.

"Quando 'Apenas gays másculos' e 'Tipo hétero' não forem mais uma questão, então muitos dos nossos problemas de namoro serão eliminados. Você pode estar tendo uma ótima conversa com um cara on-line, então, com a menor suspeita de que você seja um gay afeminado, você é excluído. Tipo... qual é? Nós só precisamos aprender que alguns caras realmente gostam do tipo Britney Spears, enquanto outros realmente adoram 'monster trucks', mas isso não define o que eles podem trazer para um encontro ou um relacionamento." — Jeremy, 22

LogoTV

"Não me julgue!"

10. Cada cara com quem você namora tem diferentes objetivos de relacionamento.

"A maior luta do namoro é a batalha interna que um sofre ao decidir se ele quer uma relação aberta, poligâmica ou monogâmica. Eu já estive em todos os três relacionamentos e nenhum foi perfeito, mas todos ofereceram maravilhosas oportunidades de aprendizado e crescimento. [...] Embora eu hoje saiba o que quero por ter experimentado todas as diferentes estruturas de relacionamento, certamente posso dizer que NÃO há um padrão. A dinâmica do relacionamento é única. O relacionamento que eu quero com um homem não é exatamente o mesmo que eu gostaria com outro." — Zakh, 26

11. Muitos caras não são honestos.

"Eu me lembro, depois de um longo bate-papo on-line, de conhecer alguém pessoalmente e ele não ser nada do que tinha descrito. Suas fotos eram antigas e não tínhamos os mesmos interesses/conversas que tínhamos on-line. É por isso que eu prefiro conhecer alguém por meio de atividades ou amigos em comum. Não há nenhuma surpresa." — Peter, 25

Publicidade

"Os filtros do Instagram estragaram tudo. Não consigo mais dizer se um cara é gostoso ou não."

12. Você pode encontrar alguns obstáculos raciais.

"Na mesma linha dos caras másculos dizendo que não querem que caras afeminados lhe enviem mensagens, eles afirmam claramente que não querem 'caras étnicos'. Por que eu tenho que me preocupar se alguém namora SOMENTE caras latinos?" — Joaquín, 24

13. O armário AINDA é muito real para muitas pessoas.

"Nada é pior do que receber uma mensagem de um cara on-line que se recusa a mostrar uma foto porque é 'discreto'. Se você é um gay que se assumiu e tem orgulho da sua identidade, é difícil namorar alguém que não quer ser visto com você ou segurar sua mão em público. É como se você fosse um amante, mas não é, porque vocês dois são solteiros. Eu entendo que as pessoas estão em pontos muito diferentes no processo de se assumir quando estão nos seus 20 anos. Cada um está em um ponto diferente na sua maturidade gay. Embora eu respeite isso, ainda quero encontrar alguém que seja assumido no mesmo ponto que eu. Do contrário, é como se você fosse uma babá." — Eddie, 28

HBO

"Você fala tipo 'Eu sou gay' e eles 'Ah, então agora você é um come cu?'"

Publicidade

14. Há sempre alguém para lhe dizer que seus vinte e poucos anos são para diversão, não para namoro.

"O maior problema que enfrento quando estou namorando é quando um cara acha que sou ~muito jovem~ para namorar. Mesmo que ele esteja absolutamente certo, talvez minha ideia de diversão não seja ficar solteiro. Eu sei que há muita diversão por aí, mas eu não quero mais isso. Sinto que estou pronto para me comprometer com alguém. Então, sim, tenho todo o direito de querer estar com alguém." — Tom, 22

15. Alguns caras da sua idade não levam nada a sério.

"Todo cara que já conheci da minha idade não está com a vida em ordem. Eles estão muito ocupados festejando, ficando loucos, dormindo ou sendo muito narcisistas para se preocuparem com outra pessoa. Sinto que muitos gays mais jovens não têm empatia e simplesmente não possuem as qualidades necessárias para ter um relacionamento saudável. Todo mundo que eu conheci parece ter alguns parafusos soltos, e isso simplesmente não acaba dando certo." — AJ, 21

ABC

16. Você não sabe se deveria namorar pessoas mais velhas ou mais novas.

"Eu me sinto jovem demais para me comprometer, mas também sinto um insaciável desejo por estabilidade. Nos últimos dois anos, namorei caras mais velhos porque queria alguém sólido e responsável na minha vida, mas esses namoros só me ajudaram a perceber que eu ainda não estou preparado para me sentir confortável. E embora eu não esteja namorando homens mais velhos agora, não posso deixar de me sentir imediatamente desconectado das pessoas da minha idade." — Andrew, 22

Publicidade

17. As pessoas pensam que você só quer um velho rico.

"Ainda tenho muito que amadurecer. Mas eu quero deixar uma coisa clara: EU TENHO UM TRABALHO E POSSO COMPRAR MINHAS PRÓPRIAS COISAS. Parece que existe essa suposição, especialmente quando você se sente atraído por caras mais velhos, que quer algo deles porque você é um pobre perdido de vinte e poucos anos. Não. Não é verdade." —Justin, 25

LogoTV

"Onde essa vadia ouviu que eu tenho um velho rico?"

18. Você nunca consegue encontrar alguém que está passando pela mesma fase que você.

"Eu acho que, aos vinte e poucos anos, o único ponto em comum que todos têm é a sensação de incerteza. Estamos todos tentando descobrir como vamos organizar o resto de nossas vidas. Então é necessário mais alguns passos para encontrar alguém em uma fase de vida semelhante, com uma agenda que combina com a sua, com objetivos semelhantes e que esteja disposto a assumir um compromisso. Tudo está sempre em mudança." — Rick, 23

19. Namoro parece ter um sistema de regras.

"Relacionamentos e encontros não são a mesma coisa. Estou muito cansado de sair com um cara e então ele achar que estamos em um relacionamento. E, em geral, desprezo essa noção que temos em nossa cultura hoje de que você precisa estar praticamente em um relacionamento para namorar. Depois de ver um cara atraente, você tem que puxar conversa. Então, depois de trocarem o número de telefone/mídias sociais, você faz tentativas de sair com a pessoa em grupo. Somente quando tiver aprendido sobre a pessoa, você a chama para um encontro. Não é assim tão sério. Se você vir um cara que você gosta, chame-o para um encontro. Se isso não funcionar, então isso não funciona." — Grant, 22

Publicidade
HBO

"Namorado? Quem disse que eu era seu namorado?"

20. As pessoas não querem mais se conhecer na vida real.

"Na verdade, tinha um cara com quem eu estava flertando uma vez em um bar que disse: 'Tenho certeza de que vou encontrá-lo no Grindr. Vamos conversar lá depois'. Ele sorriu e foi embora. Mais tarde ele realmente me encontrou lá, mas eu o ignorei simplesmente porque... sério... ele não poderia me procurar no bar? Muitas pessoas tornaram-se tão dependentes de usar aplicativos para conseguir encontros que, quando você sai de casa e vai a bares/boates, elas não parecem mais interessadas em nada sério." — Steve, 21

21. E você realmente não pode escapar da cultura do sexo dos seus vinte anos.

"HOMENS. GOSTAM. DE SEXO. Você junta dois homens e algo sempre deve acontecer. Mas isso pode ser uma questão complicada. Estive em vários primeiros encontros com sexo no final da noite. Eu sinto que muitas pessoas gays, nem todas, sentem que falta algo, mas o sexo é definitivamente o beijo de boa noite em vez de algo romântico. E a maioria dos aplicativos são aplicativos de sexo. É fácil demais se satisfazer. Quem quer passar por toda aquela besteira de encontro?"— Lance, 24

Em junho, o BuzzFeed Brasil celebra o respeito à diversidade. Acesse os demais conteúdos da Semana LGBT aqui.

Este post foi traduzido do inglês.